Arquivo da Categoria ‘Chuva’

+ aumentar e diminuir fonte -
Tempo no Monsters of Rock
sexta-feira, 24 de abril de 2015

Neste sábado (24) e domingo (25) a Arena Anhembi recebe a 6ª edição do Festival Monsters of Rock. A primeira edição ocorreu em 1994 no Estádio do Pacaembu, bandas como KISS e Black Sabbath marcaram presença, inclusive para esta edição em 2015 o KISS estará de volta.

Os roqueiros de plantão também irão curtir o show de Ozzy Osbourne, Judas Priest, Manowar e Motorhead, dentre outros.

Foto Divulgação Instagram Monster of Rock BR em 2013

E o tempo? Como vai ficar?

No sábado (25) o nebulosidade vai predominar no céu paulistano, apesar de que o sol ainda vai conseguir aparecer mesmo que timidamente. Há o risco de uma garoa ou chuva fraca durante os shows, dessa forma uma capa de chuva será bem vinda. A temperatura tende a cair um pouco, mas não a ponto de fazer frio.

No domingo (26) as chances de chuva são menores, mas ainda há um risco de chuvisco isolado que pode prejudicar principalmente quem for para a fila logo cedo. A temperatura continua um pouco mais baixa.

Instabilidade cresce no litoral do Rio Grande do Sul
quinta-feira, 23 de abril de 2015

Atualizado às 21h30 de 23/04/2015

Instabilidade aumenta no litoral do Rio Grande do Sul

Uma mudança na circulação dos ventos no litoral da Região Sul está forçando a formação e expansão de áreas de instabilidade no litoral do Rio Grande do Sul. Na imagem, o círculo vermelho marca a região onde já se percebia um acúmulo de nuvens na noite de quinta-feira, 23 de abril. Estas áreas de instabilidade podem aumentar ainda mais nesta sexta-feira e influenciar também o tempo em Porto Alegre.

 

Chuva diminui no litoral do Paraná e de Santa Catarina

A mudança na direção dos ventos que ocorre no litoral da Região Sul vai favorecer uma diminuição da instabilidade no litoral do Paraná e no litoral norte de Santa Catarina nesta sexta-feira. A chuva ainda não deve parar completamente, mas já poderão ocorrer períodos com sol e sem chuva.

Mesmo assim, a situação vai continuar preocupante por causa do grande volume de chuva que foi acumulado nas últimas 48 horas. Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia, entre 15 horas do dia 22 e 15 horas do dia 23 de abril de 2015 choveu 84 mm na região da ilha do Mel, no litoral do Paraná. No mesmo período choveu 53,6 mm em Itapoá, no litoral norte de Santa Catarina.  Em Paranaguá choveu 69,2 mm entre 9 horas do dia 22 e 9 horas de 23 de abril. Entre a manhã de terça e a manhã de quinta-feira, 23, choveu quase 100 mm sobre Paranaguá, sendo que a média normal de chuva para abril é de aproximadamente 170 mm.

 

 

Nova frente fria

Períodos com sol já devem voltar a ocorrer no litoral de Santa Catarina e do Paraná a partir desta sexta-feira, mas ainda há condições para chuva de fraca intensidade.

As condições para chuva devem aumentar novamente com a passagem de outra frente fria na próxima terça-feira.

Norte de MT tem quase 100mm de chuva em 6h
quinta-feira, 23 de abril de 2015

Desde a madrugada da quinta-feira (23), fortes áreas de instabilidade se espalharam pelo norte de Mato Grosso e provocaram grandes volumes de chuva nesta área. Segundo informações da estação automática do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET), entre às 02h da manhã e 08h choveu um total de 92,6mm no município de Alta Floresta/MT.

Clique na imagem e veja o satélite para todo o Brasil

As imagens do satélite meteorológico mostram nos tons em azul, branco e principalmente no vermelho a presença de grandes nuvens que são capazes de provocar temporais.

 

Mato Grosso, Goiás e DF ainda terão chuva nos próximos dias

O ar quente e úmido ainda vai predominar sobre áreas do Centro-Oeste, provocando pancadas de chuva inclusive com forte intensidade no período da tarde.

O ar seco só vai predominar sobre áreas do centro-sul de Mato Grosso do Sul onde o sol vai brilhar forte e não há o risco de chuva.

Chuva forte no Nordeste
quarta-feira, 22 de abril de 2015

Esta quinta-feira é de atenção para chuvas fortes em vários estados do Nordeste. Áreas de instabilidade avançam do mar e espalham suas nuvens carregadas sobre o Rio Grande do Norte, Paraíba, Ceará e Pernambuco. Algumas destas nuvens podem provocar raios e chuva forte com rajadas fortes de vento, que podem passar de 60 km/h

 

O sul da Bahia também fica sujeito a chuva forte por causa da chegada de uma frente fria.

O calor diminui sobre Alagoas, onde a temperatura chegou aos 40,5°C nesta quarta-feira em Coruripe. Porém, há condições para alguma chuva nos próximos dias.

 

 

Condições climáticas ajudam na produção da mangaba em Sergipe

Painel Meteorológico – destaques de 22/04/2015
quarta-feira, 22 de abril de 2015

Recorde de frio em Curitiba

A tarde de 22 de abril foi a mais fria de 2015 em Curitiba até agora. O Instituto Nacional de Meteorologia registrou uma temperatura máxima de apenas 18,7°C. O recorde anterior de menor temperatura máxima era da tarde de 7 de abril quando a máxima foi de 19,0°C. Leia mais

 

Muita chuva no Paraná

Áreas de instabilidade que se formaram sobre o Paraná após a passagem de uma frente fria provocaram chuva forte e volumosa em várias regiões do estado. Pela medição das estações meteorológicas automáticas do Instituto Nacional de Meteorologia, até 20 horas, das 10 maiores quantidades de chuva acumuladas em 24 horas no Brasil 6 eram de cidades do Paraná.

No período de 20 horas do dia 21 até 20 horas de 22 de abril, o maior volume de chuva acumulado foi de 71,2 mm em Castro, no Paraná.

Temperatura abaixo dos 10°C

O ar polar entrou com fraca a moderada intensidade no Sul e causou queda da temperatura na Região. Algumas regiões voltaram a registrar temperaturas abaixo dos 10°C.

Calor acima dos 40°C

O Nordeste voltou a ser a Região mais quente do Brasil. As maiores temperaturas no país foram registradas em Alagoas, Pernambuco e na Bahia.

Chuva forte

Com o predomínio de ar quente e úmido sobre o Brasil, nuvens bastante carregadas continuam se formando e provoca fortes pancadas de chuva. Confira os maiores volume acumulados em apenas 1 hora.

 

 

Vento forte

Fortes rajadas de vento, acima de 50 km/h foram observadas especialmente em cidades do Nordeste e do Centro-Oeste. A mais intensa ocorreu em Posse, no estado de Goiás.

 

Nuvens muito carregadas

Excesso de umidade, calor e convergência de ventos em níveis baixos da atmosfera formaram aglomerados de nuvens muito carregadas sobre Mato Grosso. Choveu forte também na região de Cuiabá.

Confira a previsão para o Centro-Oeste

A passagem de uma frente fria, o calor e a umidade do ar elevada formaram nuvens bastante carregadas entre a Grande Belo Horizonte e o vale do rio Doce. Choveu forte na região de Ipatinga e de Belo Horizonte.

Confira a previsão para a Região Sudeste

Confira como será a chuva sobre o Brasil nos próximos 15 dias

Tempo ajuda produção de mangaba em SE

Região Sul seca até o fim de abril
quarta-feira, 22 de abril de 2015

A tendência de chuva para os próximos 15 dias mostra que o Sudeste, Centro-Oeste e Norte ainda terão pancadas de chuva com volumes um pouco mais elevados. Uma maior frequência na passagem de frentes frias vai espalhar instabilidades e chuva sobre o Sudeste principalmente, há previsão de muita chuva especialmente no norte de Minas Gerais.

Clique na imagem e veja a distribuição de chuva nos próximos 5 dias

Até o dia 27 a tendência é de pouca chuva sobre áreas da Região Sul. Um ar mais seco começa a circular por estas áreas e impede a formação de grandes nuvens que são capazes de trazer volumes de chuva elevados. A faixa leste de São Paulo ainda terá volumes da ordem dos 70mm.

O meteorologista César Soares comentou a tendência de chuva para os próximos 15 dias no Climatempo News. Confira!

Cantareira completa 80 dias sem queda
quarta-feira, 22 de abril de 2015

O nível de armazenamento do sistema Cantareira está sem queda há 80 dias, mesmo com uma grande redução da frequência e do volume de chuva diário desde meados de março. A última queda foi entre os dias 31 de janeiro e 1 de fevereiro, segundo informações do site da Sabesp.

A frente fria que passou sobre São Paulo no início da semana provocou 21,2 mm entre os dias 19 e 20 de abril de 2015. A última vez que choveu mais do que 20 mm sobre o Cantareira foi entre os dias 10 e 11 de março, com um total de 26,6 mm.

 

O nível de Cantareira ficou estável em 20,1 % entre os dias 21 e 22 de abril. O Alto Tietê também teve estabilidade, mas o sistema Guarapiranga teve queda de 0,2% em relação ao nível observado no dia 21 de abril.

Pancadas de chuva continuam

O sistema Cantareira, e todos os mananciais que abastecem a Grande São Paulo vão poder contar com pouco mais de chuva nos próximos 15 dias. Até o dia 6 de maio, a previsão é de que o tempo ainda não fique completamente seco. Há chance de mais pancadas de chuva, mas em geral com pouco volume diário. Mesmo sem chuva forte, o nível de armazenamento deve continuar mantendo a tendência de estabilidade ou até elevação por mais alguns dias.

Dívida hídrica

O nível do Cantareira estava em 20,1% em 22 de abril, mas o nível de água continua abaixo do limite mínimo do volume útil, que pode ser captado sem bombeamento. Há um ano, o nível era de 11,9%, ainda com água do volume útil.

Frente fria passa pelo RJ
quarta-feira, 22 de abril de 2015

As imagens do satélite meteorológico mostram a presença de muitas nuvens sobre o Estado do Rio de Janeiro na quarta-feira (22). A animação das imagens de satélite mostram a presença de muitas nuvens que não são tão grandes a ponto de provocar chuva generalizada.

Clique na imagem e acompanhe o satélite para todo o Brasil

Novas instabilidades avançam do interior do Sudeste para o litoral e neste caminho passam desde o Vale do Paraíba até o Grande Rio e intensificam as nuvens na região. Há previsão de chuva até a noite que pode ocorrer com forte intensidade.

 

Semana de chuva no Rio de Janeiro

A quinta-feira (23) é de feriado no Rio de Janeiro e a nebulosidade não tirará folga. Muitas nuvens se formam desde cedo e mantém a condição de chuva em todo o Estado especialmente no período da tarde e da noite. No centro-sul do fluminense ainda há previsão de chuva na sexta-feira (24), nas demais áreas há previsão de mais nebulosidade do que chuva.

O centro-sul fluminense terá mais sol e menos chuva no domingo (26).

Chuva forte avança sobre a Grande SP
quarta-feira, 22 de abril de 2015

Atualizado em 22/04/2015 às 14h45

Uma frente fria avançou para o Estado do Rio de Janeiro na quarta-feira (22), mas diversas áreas de instabilidade ainda ficaram obre o Estado de São Paulo deixando o céu com muitas nuvens e provocando chuva também sobre a Grande São Paulo.

Uma nova área de chuva veio do sul do estado e avança sobre a Grande São Paulo nas próximas horas.

A imagem dos radares Climatempo-USP das 14h25 mostravam chuva moderada a forte sobre parte da zona sul da capital e entre Cotia, Osasco e Taboão da Serra.

Segundo informações do Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE) da cidade de São Paulo, às 9h15 as Zonas Sul, Oeste, Norte e Centro da capital estavam em estado de atenção devido à chuva. Três pontos de alagamentos foram observados, um na Sé (Centro), um em Itaquera (Zona Leste) e outro em Santo Amaro (Zona Sul), todos transitáveis e às 11h32 os pontos de Itaquera e Santo Amaro ainda estavam ativos, mas ambos transitáveis.

Os radares Climatempo-USP mostram a presença de chuva com moderada, forte e fraca intensidade em praticamente toda a capital Paulista.

Clique na imagem e acompanhe os Radares Climatempo-USP em tempo real

A chuva terá presença constante ao longo do dia na Região Metropolitana de São Paulo. Com o volume de chuva acumulado há o risco de alagamentos e até mesmo transbordamentos de rios e córregos.

Umidade do mar vai manter a condição de chuva em São Paulo ao longo da semana

A circulação de umidade vinda do mar vai favorecer a presença de mais nuvens carregadas e manter a condição de chuva na quinta-feira (23). Na sexta-feira (24) as áreas de instabilidade enfraquecem sobre áreas paulistas e a chuva deve ocorrer principalmente ao longo do período da tarde.

Já no sábado (25) as correntes de vento do mar voltam a se intensificar e a trazer mais umidade para a Região Metropolitana paulista. Há o risco de algumas pancadas de a chuva forte que podem provocar novos alagamentos.

Chuva se espalha pelo RJ
terça-feira, 21 de abril de 2015

Áreas de instabilidade já organizadas pela passagem de uma frente fria provocaram chuva ao longo da tarde da terça-feira (21). A chuva veio com forte intensidade principalmente sobre áreas da Região Serrana, Vale do Paraíba e centro-sul do Estado.

A nebulosidade ganhou ainda mais força por conta do ar mais quente que predominava na região e provocou até mesmo temporais.

Clique na imagem e acompanhe o satélite para todo o Brasil

Na quarta-feira ainda há o risco de mais temporais no Estado fluminense devido o avanço da frente fria em direção à costa do Espírito Santo, onde também deve chover forte assim como em áreas do centro-sul de Minas Gerais.

Quer saber como vai ficar o tempo no feriadão prolongado de São Jorge? Clique aqui!