Arquivo da Categoria ‘Chuva’

+ aumentar e diminuir fonte -
Qual o impacto do El Niño na primavera do Sudeste?
segunda-feira, 30 de junho de 2014

A Região Sudeste entrou no período normal de estiagem, que é o inverno, mas sofrendo as consequências do verão seco e quente. Os reservatórios para a geração de energia do Sudeste entraram no período de seca com reservas extremamente baixas.

A chuva da primavera é cada vez mais aguardada. Em entrevista à meteorologista Josélia Pegorim, professor e pesquisador do Cptec/Inpe José Marengo comenta o impacto do El Niño na primavera do Sudeste.

 

 

Veja também

Quando volta a chover no Sudeste?

 

Quando o Sudeste terá chuva?
segunda-feira, 30 de junho de 2014

A Região Sudeste entrou no período normal de estiagem, que é o inverno, mas sofrendo as consequências do verão seco e quente. Os reservatórios para a geração de energia do Sudeste entraram no período de seca com reservas extremamente baixas.

Os mapas mostram a anomalia (diferença em relação à media) de chuva no Sudeste do Brasil de janeiro até junho. Os tons de vermelho, alaranjado e amarelo indicam que choveu abaixo da média. Quanto mais alaranjado, maior é a deficiência de chuva. O tom quase branco indica chuva próxima da normalidade e os tons em azul representam chuva acima da média. Quanto mais forte o azul, maior o excesso de chuva.

O mês de abril foi o que teve um pouco mais de chuva do que a média, mesmo assim isto não ocorreu em todo o Sudeste.

 

 

A chuva da primavera é cada vez mais aguardada. A perspectiva de um El Niño no decorrer do segundo semestre de 2014 poderia trazer a chuva da primavera na época certa?

Veja a análise do meteorologista da Climatempo Alexandre Nascimento

 

 

Tempo no Jogo, o canal da Climatempo na Copa 2014. De olho na bola e no tempo!

Participe! Clique o tempo na Copa: #temponojogo

Rio Uruguai preocupa Defesa Civil do RS
segunda-feira, 30 de junho de 2014

O nível do Rio Uruguai preocupa a Defesa Civil do Rio Grande do Sul. Na manhã desta segunda-feira (30) o nível do Rio Uruguai marcava 13 metros em cidades como Uruguaiana e Itaqui e famílias já começam a ser removidas das áreas de risco. Acompanhe as últimas informações do Tenente Coronel Ederson, sub coordenador da Defesa Civil estadual.

As fortes chuvas que atingiram o estado já contabilizaram muitos estragos. De acordo com o último relatório da Defesa Civil, 62 municípios foram afetados, desses 12 decretaram situação de emergência e Iraí, calamidade pública. Ao menos 17 rodovias estão totalmente ou parcialmente bloqueadas e cerca de 7.665 pessoas desalojadas ou desabrigadas.

A chuva deve dar uma trégua ao Rio Grande do Sul nesta terça e quarta-feira. A previsão da Climatempo é que as chuvas retornem ao estado a partir de quinta-feira. A instabilidade aumenta e pode voltar a chover forte em muitas áreas gaúchas.

Chuva para no Sul, mas por pouco tempo
domingo, 29 de junho de 2014

Chuva para, mas Sul tem vento forte e frio

A massa de nuvens carregadas que ficou sobre o Sul do Brasil nos últimos três dias se organizou como uma frente fria e um ciclone extratropical, e finalmente começou a se movimentar deixando a Região Sul.

Durante a tarde do domingo, a chuva já havia parado ou era apena um chuviscos em na maioria das áreas de Santa Catarina e do Rio Grande do Sul. O sol até reapareceu em alguns locais, entre muitas nuvens. Por volta das 22 horas, a chuva se concentrava no sul e leste do Rio Grande do Sul, onde estava o centro de baixa pressão atmosférica associado ao ciclone extratropical.

Na animação das imagens de satélite é possível ver o movimento das nuvens saindo do Sul do Brasil e também a formação do ciclone extratropical, que aparece como área de nuvens em forma de espiral no centro-sul do Rio Grande do Sul. Em Canguçu, no sul gaúcho, o Instituto Nacional de Meteorologia registrou uma rajada de vento com quase 91 km/h na madrugada deste domingo

 

 

Trégua da chuva será curta

A população da Região Sul terá o sol de volta nesta segunda-feira, mas junto com frio devido a entrada de uma massa de polar moderada a forte. A chuva dará uma trégua ao Sul ,mas por pouco tempo. Acompanhe a previsão para os próximos dias, pois uma nova frente fria vai trazer a chuva de volta a partir da quinta-feira. Desta vez a chuva não será tão forte e prolongada, devendo atingir especialmente o Rio Grande do Sul. Mesmo assim, vai causar mais transtornos para a população do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina dificultando o retorno para casa.

Os mapas mostram a previsão da chuva acumulada para os próximos dias

 

 

 

Veja previsão para o jogo entre Alemanha e Argélia que ocorre nesta segunda-feira às 17 horas, no Beira-Rio.

 

Tempo no Jogo, o canal da Climatempo na Copa 2014. De olho na bola e no tempo!

Participe! Clique o tempo na Copa: #temponojogo

A chuva do Sul já é o El Niño?
sexta-feira, 27 de junho de 2014

Um dos efeitos clássicos do El Niño é o aumento da chuva na Região Sul do Brasil. Junho de 2014 será lembrado pelas chuvas volumosas e as enchentes nos três estados do Sul. Será que isso já é efeito do El Niño?

Chuva não dá trégua para o Sul
sexta-feira, 27 de junho de 2014

Desde a última terça-feira, 24, a região Sul do Brasil vem sendo atingida por fortes pancadas de chuva, que já trouxeram muitos problemas para a população. Conforme boletim emitido pela Defesa Civil do Rio Grande do Sul, a chuva afetou cerca 1,6 mil pessoas, deixando 1.348 desalojadas e 245 desabrigadas. Em Santa Catarina, os municípios de Mondaí, Rio das Antas e Palmitos decretaram situação de emergência e pelo menos 18 famílias estão desabrigadas.

Pelas medições do Instituto Nacional de Meteorologia, praticamente toda a região Sul já ultrapassou a chuva que normalmente acontece no mês de junho. Várias áreas estão com acumulados altíssimos de chuva, principalmente as áreas entre o norte do Rio Grande do Sul e o centro do Paraná. O mapa abaixo mostra a chuva acumulada entre os dias 01 e 26 de junho.

 

Este outro mapa mostra a dimensão da chuva. A anomalia indica o quanto a chuva está acima (tons azuis) ou abaixo (tons amarelos) da média. Praticamente toda a Região está com chuva bem acima do normal.

 

Até agora, as cidades mais atingidas pelas chuvas desta semana estão localizadas no norte e noroeste do Rio Grande do Sul e nas regiões de serra entre Rio Grande do Sul e Santa Catarina. No gráfico abaixo estão plotados os maiores acumulados de chuva registrados pelo INMET até a manhã do dia 27 de junho, em comparação com a média climatológica.

 

 

E a situação ainda é muito preocupante. Nos próximos dias ainda há previsão de mais chuva para o Sul. Neste sábado, um sistema de baixa pressão atmosférica que se formou entre o Paraguai e o Sul do Brasil vai avançar pela Região até chegar na costa de Santa Catarina, à noite. Este sistema ainda vai reforçar as nuvens que estão sobre o Sul e vai provocar chuva forte em praticamente todas as áreas. Os maiores volumes de chuva deste sábado devem acontecer na região serrana e litoral norte do Rio Grande do Sul, e no centro-leste de Santa Catarina e do Paraná, inclusive nas capitais Florianópolis e Curitiba.

No domingo, essa baixa pressão se intensifica perto da costa gaúcha e a chuva forte acontece no litoral do Estado, na Grande Porto Alegre e na serra.

O mapa abaixo mostra a previsão de chuva acumulada nos próximos 5 dias.

 

Além da chuvarada, a população deve se preparar para ventania. Esse sistema de baixa pressão atmosférica vai provocar ventos intensos no fim de semana no Sul. Na maioria das áreas as rajadas devem variar entre 50 e 70 km/h, mas nas áreas de serra, essas rajadas podem chegar a 90 km/h.

Alerta enchente e deslizamento

Devido ao excesso de chuva desde o começo de junho, os solos da região Sul estão encharcados e agora o risco de deslizamentos e queda de barreira é enorme. O nível de rios e barragens está muito elevado e o risco de novos transbordamentos e enchentes é alto. A situação é mais preocupante nas áreas entre o Rio Grande do Sul e Santa Catarina. Segundo informações do Epagri/Ciram, estão em condição de emergência para transbordamento os rios Passo Marombas em Curitibanos, Joaçaba, Coronel Passos Maia e Passo Pio X em Pinhalzinho. Esses rios são afluentes do rio Uruguai, que também já está com o nível muito elevado.

 

Leia também:

Fim de semana de alerta total no Sul

Alagamentos e deslizamentos de terra em SC

Chuva vai aumentar sobre SC e PR

Fim de semana de alerta total no Sul
sexta-feira, 27 de junho de 2014

As chuvas no Sul do Brasil continuam por pelo menos mais 48 horas. A situação é de alerta total durante o fim de semana. A preocupação é com chuvas volumosas e ventos fortes que podem variar de 70Km/h  a 90 km/h. A meteorologista Josélia Pegorim fala quando as chuvas vão começar a dar uma trégua.

Chuva vai aumentar sobre SC e PR
quinta-feira, 26 de junho de 2014

A população da Região Sul do Brasil não vai esquecer junho de 2014. Talvez mais do que a Copa do Mundo no Brasil, os problemas causados pela chuvarada de junho serão lembrados por muito mais tempo.

A chuva voltou cair forte e volumosa nesta última semana de junho, como já havia acontecido no começo do mês. No início de junho, a chuva foi mais intensa sobre o Paraná e Santa Catarina. Mas desta vez, desde o começo da semana chove quase sem parar na maioria das áreas do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina. Apenas entre 16 horas de 25 de junho e 16 horas de 26 de junho, o Instituto Nacional de Meteorologia registrou 108,8 mm de chuva sobre Joaçaba, no centro-oeste de Santa Catarina. No mesmo período, Santo Augusto, no Rio Grande do Sul, registrou 89,6 mm.

 

Alerta enchente e deslizamento

A preocupação a partir desta sexta-feira é de que a chuva vai aumentar também sobre o Paraná. Devido ao excesso de chuva desde o começo de junho, os solos estão encharcados e agora o risco de deslizamentos e queda de barreira é enorme. O nível de rios e barragens está muito elevado e o risco de novos transbordamentos e enchentes é alto.

 


Bloqueio atmosférico

A chuva volumosa desta última semana de junho no Sul do Brasil é consequência de um bloqueio atmosférico. A circulação dos ventos sobre a América do Sul está forçando a manutenção de nuvens muito carregadas sobre o Sul que provocam muita chuva.

Esta situação só vai mudar no começo da próxima semana. Até o sábado, quase todo o Sul fica debaixo de muita chuva. Durante o domingo, a instabilidade enfraquece sobre o Paraná e em parte de Santa Catarina, mas a chuva dará uma trégua ao Sul só na segunda-feira.

A previsão é que de chova mais de 150 mm até o início de julho em quase todo o Estado de Santa Catarina, no sul-sudoeste do Paraná e no nordeste do Rio Grande do Sul, o equivale à média normal de chuva o mês de junho em grande parte da Região.


O mapa mostra o volume de chuva que já foi acumulado sobre o Sul considerando a chuva entre os dias 1 e 25 de junho de 2014.

Este outro mapa mostra a anomalia (diferença em relação à média) de chuva na Região Sul. Os tons de azul indicam chuva acima média.

Leia também: Balanço da Defesa Civil de Santa Catarina

Gosta de futebol? Acompanhe o Tempo no Jogo, o canal da Climatempo na Copa 2014. De olho na bola e no tempo!

Participe! Clique o tempo na Copa e publique nas redes sociais com a hashtag-> #temponojogo

Defesa Civil de Santa Catarina em alerta
quinta-feira, 26 de junho de 2014

O Estado de Santa Catarina continua em alerta para chuvas fortes e volumosas até o sábado. Ouça o que diz o Sargento James Rides, diretor de resposta de desastres da Defesa Civil estadual.

Salvador também está debaixo d´água
quinta-feira, 26 de junho de 2014

Áreas de instabilidade estão se intensificando sobre a região de Salvador provocando muita chuva. No começo da tarde, a chuva aumentou muito. O Instituto Nacional de Meteorologia registrou 42 mm de chuva apenas entre meio-dia e 1 hora da tarde. Mas o total acumulado entre 13h de ontem e 13 horas de hoje já estava em quase 107 mm, o que corresponde a 43% de média normal de chuva para o mês de junho, que é de aproximadamente 251 mm. 

Confira as imagens da chuva em Salvador pelas câmeras Veja ao Vivo

A previsão é de que a chuva continue no decorrer desta quinta-feira, ainda podendo ser forte em algumas horas.


Recife, capital de Pernambuco também está sob muita chuva nesta quinta-feira e que causa alagamentos


Gosta de futebol? Conheça o Tempo no Jogo, nosso canal especial da Copa 2014. De olho na bola e no tempo!

Participe! Envie fotos nas redes sociais com a hashtag: #temponojogo