Arquivo da Categoria ‘Rio de Janeiro’

+ aumentar e diminuir fonte -
Centro-sul do Brasil terá pouca chuva
quarta-feira, 8 de abril de 2015

Os modelos de previsão não indicam muita chuva ao longo dos próximos 15 dias para a maior parte do Centro-Sul do Brasil. Tanto o Sudeste quanto o Sul terão o predomínio de um ar mais seco e pouca passagem de frentes frias o que contribui para a diminuição dos volumes acumulados de chuva e favorece o predomínio de tempo firme com muito sol.

Até o fim de semana áreas do leste da Bahia terão muita chuva que pode acarretar em mais alagamentos e transtornos para a população.

O meteorologista César Soares comentou sobre a distribuição de chuva para todo o Brasil no Climatempo News. Confira!

Recordes de frio no Sudeste
quarta-feira, 8 de abril de 2015

A massa de ar polar provocou a queda da temperatura mínima em diversas do centro-sul do Brasil. Nesta época do ano, outono, é bastante comum a presença de massas de ar com frio moderado que incentivam as primeiras quedas de temperatura do ano.

Tanto que 3 das 4 capitais do Sudeste tiveram a menor temperatura mínima de 2015 registrado na manhã da quarta-feira (08).

São Paulo teve novamente a manhã mais fria do ano, batendo o valor obtido na terça-feira (07) quando foi observado 16,1°C. O Rio de Janeiro bateu o recorde de manhã mais fria de 2015 observado em 04 de abril. A capital mineira, Belo Horizonte também teve a manhã mais fria do ano nesta quarta-feira com 17,3°C, o recorde anterior era de 17,9°C que foi observado em 07 de fevereiro.

Mais sol e menos frio

A massa de ar polar vai perder força ao longo dos próximos dias, mas não significa que vai chover. O ar seco ainda persiste e vai impedir a presença de nuvens carregadas que consigam provocar chuva. O sol forte vai favorecer a elevação da temperatura especialmente no período da tarde. Com os ventos mudando novamente de direção, a temperatura mínima também vai subir um pouco.

Rio de Janeiro tem tarde mais fria do ano
terça-feira, 7 de abril de 2015

O Rio de Janeiro teve a tarde mais fria do ano de 2015. A temperatura máxima registrada nesta terça-feira pelo Instituto Nacional de Meteorologia foi de 25,6°C.

Clique na imagem e acompanhe o satélite para todo o Brasil

Os ventos se intensificaram sobre a Bacia de Campos onde as rajadas chegaram aos 46 km/h segundo informações do aeroporto.

Menos chuva, mais sol e chance de novo recorde

A partir da quarta-feira (08) as instabilidades se afastam do Rio de Janeiro. O sol já começa a aparecer com uma frequência maior, mas o céu ainda terá muitas nuvens o dia todo. A condição de sol e tempo firme vai estar presente de fato na sexta-feira (10), quando o ar seco ganha força e impede a formação de grandes nuvens e a ocorrência de chuva.

A madrugada e manhã da quarta-feira (08) ainda pode reservar uma nova chance de recorde de menor temperatura mínima de 2015 na capital fluminense. Até o momento a menor temperatura registrada no ano foi em 26 de março no Alto da Boa Vista com registro de 17,0°C.

Risco de ressaca começa a diminuir

Após a passagem da frente fria o vento continuou organizado e perturbando o mar a ponto de aumentar a chance de ressaca. Mas o vento começou a enfraquecer em áreas oceânicas na tarde da terça-feira (07), e dessa forma a chance de ressaca começa a diminuir sobre o litoral do Rio de Janeiro.

O frio da massa polar é igual em todos os lugares?

Calcule você mesmo a sensação térmica de frio de calor

O que é a sensação térmica?

RJ: vento enfraquece e mar fica mais agitado
segunda-feira, 6 de abril de 2015

A passagem de uma frente fria associada a uma ciclone extratropical moderado a forte, provocou chuva e ventos também moderados a fortes sobre o Estado do Rio de Janeiro nesta segunda-feira. O ciclone já se afastou, mas os ventos de uma massa de ar polar chegam  frios e carregados de umidade nesta terça-feira. O tempo permanece muito úmido sobre o Estado do Rio de Janeiro, com predomínio de céu nublado, mas pouca chuva. O vento frio e o excesso de nuvens vão fazer a temperatura baixar.

Cariocas e fluminenses devem ficar atentos com mar que fica bastante agitado e com risco de ressaca. 

Ache a sua onda e a sua tribo no Climasurf.

 

Teresópolis (RJ): tarde fria, com vento e neblina, por Rafael Annunziata 06 -04-2015

Mais sol e menos chuva

A terça-feira (07) ainda terá chance de chuva principalmente sobre o leste fluminense.  Com o excesso de de umidade, há risco de formação de neblina nas serras e a visibilidade deve ficar prejudicada por várias horas. A chuva ainda pode acontecer com no máximo moderada  intensidade. Mas a partir da quarta-feira (08) o sol já volta a aparecer e as chances de chuva diminuem. Na quinta-feira (09) o ar seco já predomina, assim como o sol forte e não há mais o risco de chuva.

 

Acompanhe a chuva pelo radar RJ

Risco de ventos fortes

As rajadas de vento sobre o Rio de Janeiro vão continuar nesta terça-feira, apesar do afastamento do ciclone extratropical. A meteorologista Josélia Pegorim explica o efeito do vento sul sobre o Rio de Janeiro.

 

 

Ventania do ciclone extratropical

O ciclone extratropical (marcado com a letra B nos mapas abaixo) provocou ventos fortes em diversos locais do litoral do Estado do Rio nesta segunda e também em São Paulo e no Rio de Janeiro. Muitas rajadas alcançaram velocidades próximas dos 50 km/h. Na cidade do Rio, algumas rajadas chegaram a quase 80 km/h.

Confira mais informações sobre este ciclone extratropical. Os ventos máximos no Brasil foram de 120 km/h.

Qual a diferença entre um ciclone tropical, um extratropical e um subtropical?

 

Rajadas de vento no Rio chegaram a quase 80 km/h
segunda-feira, 6 de abril de 2015

Atualizado às 21h45 de 6/4/2015

Uma frente fria avança sobre o Rio de Janeiro, associada a um ciclone extratropical, e favorece a organização de instabilidades sobre o Estado. Nuvens carregadas voltaram a se espalhar sobre o Grande Rio provocando pancadas de chuva e ventos fortes em diversas áreas. A base aérea de Santa Cruz registrou rajadas de vento de até 48 km/h, além da presença de chuva moderada às 14h. O aeroporto internacional Tom Jobim teve rajadas de 64 km/h às 15h10 e outra de 57 km/h às 15h27.  A chuva rápida e forte reduziu a visibilidade horizontal para 1000 metros. Mas às 16 horas, a visibilidade já estava boa.

Às 19 horas, o Inmet registrou uma rajada de 78 km/h no forte de Copacabana e outra de 71 km/h na Marambaia, no mesmo horário

Clique na Imagem e veja o satélite para todo o Brasil

 

Ainda há o risco de mais chuva até o final da noite da segunda-feira (06), inclusive sobre áreas do Grande Rio.

Ventos pode ser fortes na terça-feira

As rajadas de vento sobre o Rio de Janeiro vão continuar nesta terça-feira. A meteorologista Josélia Pegorim explica o que vai manter os ventos moderados a fortes.

 

Mais sol e menos chuva

A terça-feira (07) ainda terá chance de chuva principalmente sobre o leste fluminense. As chuva ainda pode acontecer com moderada  intensidade.

Mas a partir da quarta-feira (08) o sol já volta a aparecer e as chances de chuva diminuem. Na quinta-feira (09) o ar seco já predomina, assim como o sol forte e não há mais o risco de chuva.

Mar agitado e ressaca

O mar fica bastante agitado nesta terça-feira. Há risco de ressaca. Confira mais informações.

Ache a sua onda e a sua tribo no Climasurf.

Lua cheia será eclipsada na manhã deste sábado
sexta-feira, 3 de abril de 2015

A lua fica completamente cheia  neste sábado, de abril de 2015, às 9h05, pelo horário de Brasília. Um eclipse lunar  total ocorre entre o fim da madrugada e o fim da manhã deste sábado.  O máximo do eclipse total vai ocorrer no dia 4 de abril, sábado, às 09h01, pelo horário de Brasília.

Mas fique atento, no Brasil, veremos as várias fases do eclipse total entre o fim da madrugada até quase o fim da manhã. Não é de noite!

O que é o eclipse?

Este fenômeno astronômico ocorre quando o planeta Terra passa entre o Sol e a Lua. A sobra da Terra vai escurecer (eclipsar) a lua cheia.

Fases do eclipse

O eclipse ocorre gradualmente e tem várias fases. Um eclipse lunar pode ser total, parcial ou penumbral.  No eclipse penumbral, a lua cheia apenas perde o seu aspecto brilhante e deixa de fazer sombra no chão. No eclipse parcial, a lua fica com uma aparência de “maça mordida”, apenas uma porção da lua fica completamente sombreada. Já no eclipse total, a lua cheia fica toda escurecida pela sombra da Terra. Dizemos que a lua entra na “umbra”. Em geral, a lua fica num tom avermelhado.

Visão do eclipse no planeta

O eclipse de 4 de abril poderá será visto na sua totalidade, nos seus diversos momentos, em locais como grande parte da Austrália, na Nova Zelândia, Papua-Nova Guiné, em parte do Japão, no Alaska, e principalmente na imensidão do oceano Pacífico. Na ilustração abaixo, a região roxa representa as áreas onde o fenômeno poderá ser visto completamente.

Em algumas regiões do planeta, como na África, sobre o oceano Atlântico, na maior parte da Europa, na Groenlândia e também em parte do Brasil, o eclipse não será visível, em nenhuma de suas fases.  Na ilustração abaixo esta região está em verde.

Mas em várias áreas do Brasil será possível observar pelo menos uma parte do eclipse. Confira o horário e como o eclipse será visto nas capitais.

 

O professor Marcos Calil explica o que é o eclipse lunar e como será visto em diversas áreas do planeta.

 

Nos links abaixo será possível ver o eclipse pela internet, em tempo real e com comentaristas especializados.

http://www.virtualtelescope.eu/2015/03/03/4-april-2015-total-lunar-eclipse-live-event-online/

http://www.slooh.com

http://www.ustream.tv/channel/nasa-msfc

Você encontra outras informações sobre astronomia no Momento Astronômico

Tem gente que já está namorando esta lua e fotografando. É quase impossível não ficar maravilhado com estas visões! #fotografeotempo

Ela está se preparando para o grande dia!
quinta-feira, 2 de abril de 2015

A pouca quantidade de nuvens sobre o Sul do Brasil, no Estado de São Paulo, na Bahia, em Sergipe, Alagoas, Pernambuco, no centro-sul do Piauí, na Paraíba, Rio Grande do Norte, Amapá e em Roraima já permite ver uma belíssima lua, quase cheia. Uma luona que se prepara para ser eclipsada no próximos sábado, 4 de abril de 2015. Será um eclipse total, mas que só poderá ser apreciado na sua totalidade, com todas as fases do evento, em algumas regiões do planeta.

Em algumas áreas do Brasil será possível ver o eclipse parcial. O máximo do eclipse total vai ocorrer no dia 4 de abril, sábado, às 09h01, pelo horário de Brasília. A lua estará completamente cheia às 09h05 do dia 4 de abril.

O professor Marcos Calil explica o que é o eclipse e como será visto em diversas áreas do planeta.

 

Nos links abaixo será possível ver o eclipse pela internet, em tempo real e com comentaristas especializados.

http://www.virtualtelescope.eu/2015/03/03/4-april-2015-total-lunar-eclipse-live-event-online/

http://www.slooh.com

http://www.ustream.tv/channel/nasa-msfc

Mas antes deste evento especial ocorrer, já está valendo muito parar de olhar para a telinha do celular e deixar os olhos se perderem na imensidão do céu noturno iluminado pela lua quase cheia.

Você encontra outras informações sobre astronomia no Momento Astronômico

Tem gente que já está namorando esta lua e fotografando. É quase impossível não ficar maravilhado com estas visões! #fotografeotempo

Porto Alegre (RS) lua quase cheia em 2 de abril de 2015 por Jeferson Arruda Cardoso

Joinville (SC) lua quase cheia em 2 de abril de 2015 por Roberto Meira

Joinville (SC) lua quase cheia em 2 de abril de 2015 por Roberto Meira

 

Previsão Páscoa 2015
quinta-feira, 2 de abril de 2015

O feriado prolongado da Páscoa começa com sol em muitas áreas do centro-sul do Brasil, mas deve terminar com chuva. Tem também uma frente fria chegando ao sul da Bahia. E quem está querendo frio vai precisar esperar mais um pouco. Veja a previsão do tempo completa para todo o Brasil com Maira Di Giamo.

Muita umidade no Rio de Janeiro
quarta-feira, 1 de abril de 2015

Atualizado às 7h40 de 02/04/2015

Algumas áreas de instabilidade ainda atuam sobre o Estado do Rio de Janeiro nesta quinta-feira, após a  recente passagem de uma frente fria. Várias regiões no Grande Rio amanheceram esta quinta-feira com muitas nuvens e até chuva fraca.

Na imagem do radar meteorológico do Sumaré, operado pelo Sistema Alerta Rio- Prefeitura do Rio de Janeiro, as pequenas manchas verdes indicam a chuva fraca.

Radar meteorológico do Sumaré 6h54 - 02/04/2015 - Sistema Alerta Rio- Prefeitura do Rio de Janeiro. Clique na imagem e acompanhe a chuva em tempo real.

 

Muita umidade no RJ

Para esta quinta-feira, a previsão é de que todo o Estado do Rio ainda tenha muita nebulosidade, mas pouca chuva.  A chance de chover à tarde no Grande Rio é baixa, apesar do excesso de nuvens. No decorrer do dia, os ventos marítimos associados a uma massa de ar frio polar vão continuar espalhando o ar úmido e um pouco frio sobre o Rio de Janeiro. Isto vai facilitar a formação da névoa e da nebulosidade  no decorrer do dia.

Quem trafegar pelas rodovias que vão para a região serrana deve ter mais atenção com a neblina.

Páscoa com calor de outono

Brevemente cariocas e fluminenses sentirão os efeitos de uma nova frente fria e que poderá provocar chuva forte. Mas antes desta frente fria, tem um fim de semana prolongado por causa do feriado da Páscoa.

O sol e o tempo seco devem predominar na sexta-feira e no sábado. As pancadas de chuva retornam a partir da tarde do domingo

A passagem do ar polar deixa a temperatura agradável, com um calor de outono na maioria das áreas do Rio de Janeiro, mas causando um friozinho nas cidades serranas.

 

Pouca onda

Após alguns de mar agitado, a situação fica tranquila no fim de semana prolongado. O mar já está normalizando e não há expectativa de nova agitação marítima. A previsão é de poucas ondas.

Ache a tribo e a sua onda no Climasurf

 

Chuva de março na média

Pela primeira vez em 8 meses, o Rio de Janeiro teve um mês com mais chuva do que a média histórica normal. A façanha climática foi de março de 2015. Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia, choveu aproximadamente 158 mm na região da Saúde, no centro da cidade, onde o Inmet mantém medições regulares desde 2003. A média de chuva para março fica em torno dos 140 mm.

Tecnicamente pela pequena diferença em relação à média a chuva de março de 2015 deve ser considerada como dentro da media. Mas merece destaque porque desde agosto de 2014 a chuva no Rio de Janeiro não supera a média. A última vez que isto aconteceu foi em julho de 2014.

Mas também não se pode dizer que março de 2015 foi um mês chuvoso no Rio de Janeiro. Quase toda a chuva do mês foi acumulada em dois eventos de temporais entre os dias 16 e 17  e entre 22 e 23 de março. De forma geral, o Estado do Rio de Janeiro teve pouca chuva durante o mês de março.

O gráfico mostra o comportamento da chuva de março de 2015 nas capitais da Região Sudeste. O pior desempenho foi de Vitória que fechou com mês com chuva abaixo da média. A quantidade de frentes frias que conseguiram chegar a Vitória foi ainda menor do que as que atuaram sobre o Rio de Janeiro.

 

Vai chover na Páscoa?
terça-feira, 31 de março de 2015

Já está se preparando para o feriado prolongado da Páscoa? Em algumas Regiões do Brasil o sol vai predominar e os dias serão bem aproveitáveis. Em outras Regiões a previsão indica chuva. Confira a tendência do tempo para todo o Brasil no bate papo com Maira Di Giamo e a meteorologista Fabiana Weykamp.

Veja também:

Chuva BR 15 dias: Início de abril com pouca chuva no centro-sul