Arquivo da Categoria ‘Rio de Janeiro’

+ aumentar e diminuir fonte -
Sem chuva, calor no Rio de Janeiro passa dos 40°C
quarta-feira, 7 de janeiro de 2015

É isto que está sendo esperado para a região do Grande Rio nos próximos dias: calorão, céu azul quase sem nuvens o quase o dia todo e para aumentar a fornalha, pouco vento.

Muitas pessoas vão achar que estas condições de tempo são perfeitas para quem está de férias e para todo o movimento turístico, que normalmente é mais intenso nesta época do ano. Isto é verdade, mas o calor dos próximos dias vai incomodar, vai fazer muita gente torcer por nuvens carregadas.  A falta de chuva e o ar parado vão aumentar a sensação de calor até o fim da semana. Sem as nuvens, o sol vai ficar forte o dia todo, sem sombra para aliviar um pouco o calor.

Mais de 40°C

Pela medição do Instituto Nacional de Meteorologia, a temperatura máxima na cidade do Rio nesta quarta-feira foi de 36,3°C. O recorde atual de calor de 2015 é de 40,9°C, em 2 de janeiro. Mas a sensação térmica nesta quarta-feira chegou aos 40°C e nos próximos dias, a temperatura real do ar e sensação térmica devem superar a marca dos 40°C.

Confira a previsão das temperaturas para os próximos dias no Rio de Janeiro

 

Por que tanto calor?

Janeiro normalmente já um mês de bastante calor no Grande Rio. As pancadas de chuva da tarde e da noite refrescam. Em alguns janeiros, grandes áreas de chuva podem persistir sobre o Sudeste e provocam muita chuva. Tem também a passagem das frentes frias que trazem um pouco de ar polar que se mistura com o ar muito quente de janeiro e amenizam o calor.

Mas quando ocorre uma situação de bloqueio na atmosfera, o ar seca, as frentes frias não chegam ao Rio, o ar fica parado. O sol domina completamente o pedaço e aí mantém a fornalha noite e dia. As temperaturas ficam bastante elevadas com muitas horas de sol forte.

A ASAS – Alta subtropical do Atlântico Sul – está se intensificando sobre o Brasil. É este sistema que causa o bloqueio atmosférico que afasta as frentes frias. A situação é parecida com a que ocorreu no verão do ano passado, mas desta vez o bloqueio não será tão intenso e não deve se prolongar por tanto tempo. Mesmo assim, o Grande Rio terá pela frente mais ou menos uns 10 dias de calorão e pouquíssima chance de chuva.

 

Dias ensolarados nas praias do Sudeste

RJ, MG e ES serão os mais afetados pelo bloqueio da ASAS 

Desidratação é um dos perigos do verão

Raios UV e o seu tipo de pele

Mais calor e menos chuva para o RJ, MG e ES
quarta-feira, 7 de janeiro de 2015

Bloqueio atmosférico

Uma nova situação de bloqueio atmosférico começa a se formar sobre a América do Sul e que vai dificultar o deslocamento das frentes frias e do ar polar pelo Sul por vários dias. A falta do ar polar vai deixar o Brasil mais quente. O calor aumenta especialmente sobre os Estados do Sudeste, do Sul e do Centro-Oeste.

O bloqueio esperado para os próximos dias é uma alteração na circulação geral dos ventos provocado pela intensificação da alta subtropical do Atlântico Sul (ASAS) sobre o Brasil. Além do aumento do calor, uma outra consequência reduz a umidade do ar, o que diminui a quantidade das nuvens e naturalmente a ocorrência da chuva. Entenda como a ASAS reduz a nebulosidade e a chuva.

Mais calor e menos chuva

A ASAS vai atuar com mais força sobre a Região Sudeste. O centro do sistema ficará próximo da costa do Sudeste. Todo o Sudeste terá redução da chuva e aumento do calor nos próximos dias, mas os estados do Rio de Janeiro, do Espírito Santo e de Minas Gerais devem ser mais fortemente afetados pelo bloqueio da ASAS. A situação de bloqueio deve persistir por mais ou menos dez dias.

 

A letra A indica a posição aproximada do centro da ASAS. O número 5925 é a intensidade da pressão na altitude em torno de 6 mil metros e medida em hPa. Tecnicamente este valor é muito elevado, para qualquer época do ano.

 

 

A letra A indica a posição aproximada do centro da ASAS. O número 5925 é a intensidade da pressão na altitude em torno de 6 mil metros e medida em hPa. Tecnicamente este valor é muito elevado, para qualquer época do ano.

 

Previsão de pouca chuva

Os mapas mostram a projeção da chuva para a Região Sudeste para os próximos 15 dias, separados por períodos de 5 dias. Os tons de vermelho-terra indicam baixos volumes de chuva acumulados no período, menores do que 30 mm. Os tons de verde indicam chuva volumosa, com acumulados de 100 mm ou mais. O branco é ausência de chuva.

 

 

 

 

A meteorologista Josélia Pegorim explica porque o Rio de Janeiro, Minas Gerais e Espírito Santo vão sofrer mais com o bloqueio.

 

 

 

 

 Não era tornado. Era uma virga.

Dias ensolarados nas praias do Sudeste

 

Intensificação da ASAS afasta a chance de ZCAS 

Prepare-se para sentir mais calor
terça-feira, 6 de janeiro de 2015

Porto Alegre e Curitiba registram maior temperatura de 2015

Com pouca chuva e sem ar polar para refrescar, o Sul do Brasil esquentou um pouco mais nesta terça-feira, o que já era esperado. As capitais Porto Alegre (Rio Grande do Sul) e Curitiba (Paraná), tiveram a tarde mais quente do ano até agora. Às 16 horas, o Instituto Nacional de Meteorologia registrou a temperatura máxima de 35,8°C em Porto Alegre, a mais alta de todas as capitais brasileiras e entre as dez mais altas do país nesta terça-feira. Em Curitiba, a temperatura máxima das 16 horas foi de 30,3°C, recorde para 2015 e a maior temperatura na capital do Paraná desde o dia 28 de dezembro, quando fez 30,5°C.

 

Rio Grande do Sul muito quente

O calor foi muito intenso em todo o Rio Grande do Sul nesta terça-feira. Das 10 maiores temperaturas registradas pelo Inmet de forma automática, 3 foram em cidades gaúchas: Campo Bom, 37,7°C (1º lugar), São Gabriel, 36,7°C (3º lugar) e Porto Alegre, 36,5ºC (7º lugar)

 

Calor vai aumentar no Brasil

Prepare-se sentir mais calor. As temperaturas vão subir mais nos próximos dias por causa de um novo bloqueio atmosférico. Pelo menos por mais dez dias, as frentes frias será muito fracas, com fracas massas polares. O vento frio não ser forte o suficiente para entrar pelo interior do Brasil e nem chegar ao Sudeste e ao Centro-Oeste. As temperaturas em algumas áreas do Sul podem ficar menos altas, mas será por causa da chuva e da grande quantidade de nuvens. Mesmo assim, a sensação de abafamento será grande.

Recordes de temperatura

Confira outras informações sobre o calor e recordes de temperatura de 6 de janeiro de 2015. Os dados são das estações meteorológicas automáticas (A) e convencionais (C) do Inmet. Para a verificação de recordes de temperatura são consideradas apenas as medições feitas nas estações meteorológicas convencionais.

 

  • Campo Bom (Grande Porto Alegre, RS): 37,7°C: maior temperatura no país (A)
  • Porto Alegre (RS): 35,8°C: maior temperatura do ano (C)
  • Salvador (BA): 31,7°C: maior temperatura do ano (C), igualando o valor de 2 de janeiro
  • Salvador (BA): 24,2°C: maior temperatura mínima do ano (C)
  • Recife (PE): 23,9°C: maior temperatura mínima do ano (C)
  • Goiânia (GO): 21,3°C: maior temperatura mínima do ano (C)
  • Belo Horizonte (MG): 19,9°C: menor temperatura mínima do ano (C)
  • Belo Horizonte (MG): 29,3°C: menor temperatura máxima do ano (C)
  • Vitória (ES): 22,1°C: menor temperatura mínima do ano (C)
  • São Paulo (SP): 20,1°C: menor temperatura mínima do ano (C)
  • Rio de Janeiro (RJ): 20,0°C: menor temperatura mínima do ano (C)
  • Rio Branco (AC): 22,1°C: menor temperatura mínima do ano (C)
  • Manaus (AM): 24,4°C: menor temperatura mínima do ano (C) – madrugada mais fresca desde 16-12-2014 quando a mínima foi de 23,6°C
  • Macapá (AP): 22,0°C: menor temperatura mínima do ano (C) – – madrugada mais fresca desde 28-11-2014 quando a mínima foi de 22,0°C

 

A meteorologista Josélia Pegorim explica o ocorre com a chuva e a temperatura nos próximos dias, na situação de bloqueio atmosférico.

 

 

Desidratação é um dos perigos do verão 

Raios UV e o seu tipo de pele

O calorão vai voltar ao Rio de Janeiro
terça-feira, 6 de janeiro de 2015

Os primeiros dias de 2015 foram marcados pelo forte calor na cidade do Rio de Janeiro, o último dia de 2014 já teve temperaturas de 40°C no Campo dos Afonsos. Após a passagem da frente fria, a nebulosidade dificultou a entrada dos raios solares e a temperatura caiu, como é possível ver no gráfico.

Mas com o retorno do ar mais seco e a presença da Alta Subtropical do Atlântico Sul (ASAS) a tendência é de que o Rio de Janeiro volte a ter temperaturas altas até o fim de semana.

O grande problema fica por conta da chuva, que não deve ocorrer com tanta frequência após a terça-feira (06). As frentes frias não vão conseguir avançar em direção Sudeste devido à presença da ASAS. Sendo assim, os volumes de chuva tendem a cair.

Tempo seca no RJ e calor aumenta
terça-feira, 6 de janeiro de 2015

Após a chuva organizada pela presença da frente fria entre São Paulo e Rio de Janeiro, a tendência é de que o tempo firme volte ao Estado do Rio de Janeiro. As condições para chuva vão diminuir nos próximos dias.

Com o afastamento da frente fria as áreas de instabilidade não terão nenhum sistema para organizá-las, e ainda a presença da Alta Subtropical do Atlântico Sul (ASAS) vai impedir a formação de nuvens carregadas e garantir o tempo firme.

Acompanhe a chuva no Rio de Janeiro pelo Radar RJ

Os ventos também vão mudar de direção e passar a soprar de norte trazendo um ar de origem mais quente. O calor vai voltar a predominar, o possibilidade da cidade do Rio de Janeiro chegar aos 40°C é alta.

Rio de Janeiro (RJ) em 11/12/2014, por Daniel Federman

Segundo os modelos de previsão do tempo até o fim desta semana, não há previsão da passagem de nenhuma nova frente fria pelo litoral do Rio de Janeiro. A chance de chuva será muito pequena e o calor vai aumentar.

Veja no mapa abaixo a chuva prevista até o dia 10 de janeiro. Os volumes de chuva não de devem ultrapassar os 30mm na maior parte do Sudeste.

Mais calor e menos chuva sobre o Sudeste e o Centro-Oeste

Radar SP e Radar RJ agora no app Climatempo
segunda-feira, 5 de janeiro de 2015

Quem deseja acompanhar onde está chovendo na Grande São Paulo e no Rio de Janeiro, agora pode fazer isso a partir do Radar SP e do Radar RJ. Também acessíveis através do menu do aplicativo da Climatempo, tanto para Android, quanto para IOS, esses radares meteorológicos mostram em tempo real onde está chovendo nessas cidades e a intensidade das chuvas.

Com isso, é possível identificar se a chuva está se aproximando do seu bairro e decidir qual é a melhor hora para se deslocar pela cidade.

Gostou da ideia? Baixe o aplicativo e confira: http://goo.gl/MkYUIO

Chuva continua sobre o Grande Rio
segunda-feira, 5 de janeiro de 2015

Atualizado às 19h50 de 5-1-2015

Áreas de instabilidade continuam ativas sobre o Grande Rio provocando chuva moderada. Por volta das 19h30, a chuva já não estava tão forte como no meio da tarde, mas ainda não dava sinais de dissipação. Além do Grande Rio, radares meteorológicos detectavam chuva generalizada sobre a região serrana do Rio de Janeiro.

As nuvens carregadas se formaram devido ao calor, umidade elevada e a presença de frente fria entre o litoral de São Paulo e do Rio de Janeiro.

Desde 15h50, o Alerta Rio – Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro determinou “estado de atenção” na baía da Guanabara e na baía de Sepetiba por causa do aumento das áreas de chuva.

As áreas de instabilidade devem persistir pelo menos até por volta das 21 horas e depois tendem a enfraquecer no decorrer da noite.

Clique na imagem e veja a chuva do radar do Sumaré em tempo real

Quanto choveu?

Entre 15h35 e 19h35, o Alerta Rio registrou 87,2 mm na região da avenida Brasil, no Mendanha. Quase toda a chuva, cerca de 80 mm, caiu entre 15h35 e 16h35. No mesmo período de 4 horas choveu 59,6 mm em Campo Grande e 30,4 mm em Madureira.

Mais calor e menos chuva

A semana será marcada pelo retorno do ar mais seco sobre o Estado do Rio de Janeiro. A presença da Alta Subtropical do Atlântico Sul (ASAS) vai trazer o predomínio de sol e impedir a chuva a partir da quarta-feira (07).

Chuva sobre a baía da Guanabra, Rio de Janeiro (RJ), em 26-11-2014, por Rosane Bucco

Será que vai dar onda?
sexta-feira, 2 de janeiro de 2015

Gosta de praia e ondas?

Então você precisa conhecer o novo canal da Climatempo com informações sobre as condições para o surf!

O ClimaSurf nasce de uma parceria com o Camerasurf e Usina3 sendo o mais completo site de serviço específico para consultar as condições climáticas e das praias, agregando uma rede social exclusiva para praticantes e simpatizantes de surf, praia e esportes náuticos.

O novo site traz boletins de previsão do tempo, condições das praias e conta com mais de 70 câmeras ao vivo espalhadas no litoral brasileiro.

O Climasurf entrega informações técnicas de alta qualidade, o portal disponibiliza a troca de informações entre os usuários em tempo real com o Surfreporter.

E o melhor de tudo, é que o ClimaSurf também está disponível em uma versão mobile do site para ser acessada de smartphones e tablets, permitindo a interação dos usuários a partir de qualquer local.

E aí, será que vai dar onda?

 

Tempo nas praias do Brasil
sexta-feira, 2 de janeiro de 2015

Com as festas de fim de ano diversas pessoas aproveitaram para ir às praias! A condição de encontraram entre os últimos momentos de 2014 e os primeiros de 2015 foi de muito sol no litoral do Sudeste e da Bahia. Será que o primeiro fim de semana do ano novo também será de praia?

E já no sábado (03) a previsão é de mudança para as praias de São Paulo e Rio de Janeiro. No litoral fluminense a manhã ainda será com muito sol e o calor ainda persiste, mas as pancadas de chuva chegam ao longo da tarde e devem vir com forte intensidade. No litoral paulista a quantidade de nuvens aumenta desde cedo, isso por conta do avanço de uma frente fria vinda da Região Sul que vai organizar áreas de instabilidade.

E por falar na Região Sul, no litoral gaúcho o tempo melhora com o afastamento da frente fria em direção ao Sudeste. Dessa forma o ar seco predomina, não há previsão de chuva e a temperatura máxima sobe com o predomínio do sol. Mas a condição de tempo firme ao longo da noite e madrugada faz com que a atmosfera perca calor rapidamente, sendo assim a temperatura mínima tende a cair. Nas praias de Santa Catarina e do Paraná o tempo fica instável e há o risco de temporais, chove a qualquer momento.

As praias do Nordeste terão predomínio de tempo firme sol forte calor e chuva rápida, somente na Bahia não há previsão de chuva por conta do ar seco e nas praias do Rio Grande do Norte a grande quantidade de umidade associada com o calor favorece pancadas de chuva a qualquer momento.

No domingo (04) as chances de chuva sobre o litoral fluminense são maiores por conta do deslocamento da frente fria que se posiciona na costa do Rio de Janeiro. As demais áreas litorâneas terão as mesmas condições do sábado.

O mar também não estará para ondas, a maior agitação ocorre nas praias paulistas e fluminenses por conta da passagem da frente fria.

Saiba mais sobre as praias no portal Climasurf!

O meteorologista César Soares também falou sobre a previsão do tempo no litoral nas edições diárias do Climatempo News.

Primeira tarde de 2015 com Rio em 40°C
quinta-feira, 1 de janeiro de 2015

Atualizado às 17h do dia 01/01/2015

Sai 2014 e entra 2015! E a capital fluminense pela segunda vez consecutiva atinge os 40°C. As medições oficiais do Instituto Nacional de Meteorologia registraram 40ºC na Vila Militar, mas às 14h desta quinta-feira (01) o Campo dos Afonsos já registrava 40°C.

O tempo firme com predomínio de sol forte desde cedo fez a temperatura subir rápido, os ventos sopram de norte e transportam um ar mais quente para a região também favorecendo o calor.

A umidade vai aumentar ao longo da tarde, o que vai favorecer pancadas de chuva que podem se estender ao longo da noite. Há o risco de chuva forte.

O primeiro fim de semana de 2015 será marcado pela mudança nas condições do tempo nas praias do Rio de Janeiro. Confira com o meteorologista César Soares no Climatempo News o que esperar do tempo e do mar nas praias fluminenses e de todo o Brasil.