Arquivo da Categoria ‘São Paulo’

+ aumentar e diminuir fonte -
Café vai ficar molhado no PR, em SP e MG
quarta-feira, 23 de julho de 2014

por Maira Digiaimo

O café enfrenta muitos problemas nesta safra 2014/2015. O maior deles foi a falta de chuva no verão, que acelerou o metabolismo da planta e a maturação dos frutos. É época de colheita, e de acordo com o pesquisador científico do Instituto de Agronomia de Campinas/APTA, da Secretaria de Agricultura do Estado de São Paulo, quase 75% do café já foi colhido no Brasil. No mesmo período do ano passado a colheita estava em 50%. Além da seca, outro motivo levou os agricultores a colherem mais rápido: o medo. A qualidade da safra já está comprometida, com grãos menores e mal formados, então agora qualquer evento meteorológico desfavorável pode aumentar o prejuízo dos agricultores.

 

Chuva à vista

Nesta época de colheita, nada pior do que chuva, dias úmidos. A secagem dos grãos ao ar livre, em terreiros, é uma prática muito comum na cafeeicultura brasileira. Assim, a chuva agora vai prejudicar os trabalhos.

Os produtores de São Paulo, do Sul  e do Cerrado Mineiro e do Paraná devem ficar atentos às mudanças no tempo dos próximos dias, pois uma grande frente fria está avançando sobre o Brasil.

No norte do Paraná, a chuva começa na tarde nesta quarta e se prolonga até noite de quinta-feira. Na sexta-feira e no fim de semana o tempo seca e esfria muito..

Mas na Mogiana Paulista, no Cerrado Mineiro e no Sul de Minas. A chuva desta frente fria começa a partir da tarde desta quinta-feira, 24, e vai se prolongar até por volta das 30 de julho.

Os mapas indicam o acumulado de chuva nos próximos 10 dias. Até dia 28 de julho, várias áreas na Mogiana, no Sul de Minas Gerais e do norte do Paraná podem acumular volume entre 50 e 100mm.

 

 

 

Vento forte

A chuva pode atrasar a colheita ao interromper os trabalhos.  Outro temor dos agricultores são os ventos fortes que podem acompanhar a frente fria. A ventania pode derrubar o café da planta, já que ela não está tão forte. Isso é mais incidente em lavouras que não possuem proteção contra o vento.

Frio

Depois da chuva, está prevista a entrada de uma forte massa de polar, que vai causar uma acentuada queda da temperatura a partir de sexta-feira no Paraná, em São Paulo, no Sul de Minas e no Cerrado, mas o risco de geada é baixo.

Preço alto

Devido a todas as adversidades que o produto enfrentou nesta safra, estima-se que o preço fique bem mais elevado.  De acordo com o índice da BMF, o preço da saca de café arábica de 60kg vai ficar em torno de 465,21 reais em dezembro de 2014,  51% a mais do que o preço mínimo acordado pelo Conselho Monetário Nacional (CMN) em maio deste ano. A alta nos preços pode chegar ao bolso do consumidor.

Calor em São Paulo com as horas contadas
quarta-feira, 23 de julho de 2014

Para quem está gostando desse tempo ensolarado em São Paulo, as notícias não são boas. Uma frente fria já está avançando pelo Sul do Brasil e chega nesta quinta-feira (23) ao Estado paulista. Nesta quarta-feira, como já vinha sendo previsto, a temperatura subiu e a umidade do ar ficou mais baixa em relação aos últimos dias. Às 13 horas o aeroporto do Campo de Marte, na zona norte da capital, marcava 26ºC e registrava umidade relativa de 30%. O ar mais parado favoreceu o acúmulo dos poluentes e a qualidade do ar piorou. Às 13 horas a Cetesb tinha várias estações com qualidade do ar “moderada” e uma estação com qualidade do ar “ruim”, em Parelheiros.

Mas, com a chegada de uma frente fria, o tempo muda em praticamente todo o Estado. A chuva começa ainda pela manhã no sul e oeste do Estado e pode vir forte, com raios e rajadas de vento. Ao longo da tarde a chuva chega na Grande SP, mas a maior parte dessa chuva deve cair entre a noite de quinta e a manhã de sexta. O ar polar desse sistema entra no Estado na sexta-feira e a temperatura diminui no decorrer do dia. Essa queda será sentida em todo o Estado, mas principalmente na faixa leste e sul. O fim de semana será frio na capital e no litoral.

São Paulo terá mais frio este ano do que em 2013?
segunda-feira, 21 de julho de 2014

A cidade de São Paulo completou um mês de inverno com uma madrugada gelada na segunda-feira, 21 de julho. Não houve novo recorde de frio, mas o Instituto Nacional de Meteorologia registrou a terceira menor temperatura do ano até agora na cidade, 10,6°C no Mirante de Santana, na zona norte da capital, e o CGE (Centro de Gerenciamento de Emergências) registrou frio abaixo dos 10°C em vários bairros da cidade. Este primeiro mês de inverno está sendo mais frio em relação ao ano passado? Considerando a média das temperaturas mínimas e máximas no período entre 21 de junho e 21 de julho, o primeiro mês de inverno de 2014 está sendo menos frio do que o de 2013, mas não muito.

A média normal de temperatura mínima para junho e julho é de aproximadamente 12°C e a média normal para a máxima fica em torno dos 22°C, pelos dados do Instituto Nacional de Meteorologia.

 

 

 

Então, São Paulo vai  ter um inverno mais ou menos frio do que 2013? Maira Digiaimo foi perguntar para a meteorologista Josélia Pegorim

 

 

Veja quando a nova onda de frio que chega ao Brasil nos próximos dias vai começar a influenciar a temperatura em São Paulo.

 

Forte onda de frio avança sobre a América do Sul

 

Há possibilidade de neve no Sul nos próximos dias?

São Paulo completa 1 mês de inverno gelada
segunda-feira, 21 de julho de 2014

São Paulo não teve um novo recorde de frio nesta segunda-feira, mas amanheceu gelada ao completar um mês de inverno . O Instituto Nacional de Meteorologia registrou a temperatura mínima de 10,8°C no Mirante de Santana, na zona norte da cidade. Foi a terceira menor temperatura de 2014 até agora. O recorde atual de frio na capital paulista é de 9,6°C, em 4 de junho, No dia 3 de junho fez 9,8°C.

Frio abaixo de 10°C

A segunda-feira amanheceu gelada e o CGE – Centro de Gerenciamento de Emergências – registrou temperaturas abaixo dos 10°C em vários bairros.

 

 

Frio diminui  e volta a chover

A massa de ar polar que provocou a forte queda da temperatura se afasta de São Paulo nesta terça-feira. O sol e o afastamento do ar polar vão permitir uma rápida elevação da temperatura. Mas fique ligado na previsão, pois uma nova frente fria está prevista para esta semana e vem trazendo chuva.

São Paulo: sol e temperatura em elevação
domingo, 20 de julho de 2014

Uma grande massa de ar seco de origem polar cobre o Estado de São Paulo. A capital paulista está ensolarada neste domingo. O dia começou frio, mas, com o sol forte, a temperatura está agradável nesta tarde.

A temperatura mínima registrada neste domingo na estação do Inmet foi de 11,3°C e às 13 horas os termômetros marcavam 19°C no Campo de Marte.

Na próxima noite e madrugada, esfria bastante outra vez. Na tarde de segunda-feira a temperatura fica um pouco mais elevada em relação ao fim de semana. Mas será na terça e na quarta-feira que a temperatura terá maior elevação e os paulistanos vão sentir calor à tarde.

Até quarta-feira, o ar fica cada vez mais seco e os índices de umidade devem atingir valores críticos nas horas mais quentes do dia.

No entanto, a partir de quinta-feira o tempo muda com a chegada de uma frente fria. Há previsão de chuva e queda de temperatura.

Foto tirada da Climatempo (Vila Mariana) às 13h30, pelo meteorologista Vitor Kratz.

São Paulo vai esquentar na semana que vem
sábado, 19 de julho de 2014

O sábado começou frio no Estado de São Paulo, devido a presença de uma massa de ar polar.

Na capital paulista, às 06 horas da manhã, os termômetros marcavam 12°C na região do aeroporto de Congonhas, mas, por causa do vento moderado, a sensação térmica era de apenas 7°C.

Também no começo da manhã, fazia 10°C em Jundiaí, mas a sensação era de 3°C. Em Campinas, a temperatura era de 12°C com sensação de 6°C e em Presidente Prudente fazia 10°C com sensação de apenas 05°C.

Ao longo deste sábado, o sol vai predominar em quase todas as regiões paulistas e a sensação de frio diminui à tarde. Porém, as madrugadas de domingo e de segunda-feira devem ser ainda mais frias. O domingo pode começar com geada em algumas localidades do sul paulista e na segunda-feira há condições para a formação de geada na serra da Mantiqueira.

Mas com o sol forte, a temperatura entra em rápida elevação nas próximas tardes. Na capital paulista, por exemplo, as tardes de terça e quarta-feira já serão marcadas por calor.

Na quinta-feira, outra frente fria chega ao Estado de São Paulo.

Grande SP: chuva não se prolonga por muitas horas
sexta-feira, 18 de julho de 2014

A passagem de uma frente fria mudou na Grande São Paulo nesta sexta-feira. Choveu um pouco pela manhã, mas o sol até reapareceu à tarde. No começo da noite, novas áreas de instabilidade cresceram entre a Grande São Paulo e o litoral paulista provocando fortes pancadas de chuva e com raios.

Mas a chuva não vai se prolongar por muitas horas e nem deve atingir toda a capital e a Grande São Paulo. Imagens do radar meteorológico de São Roque, operado pela Aeronáutica mostra que as áreas de chuva são pequenas, embora com moderada intensidade.

 

 

Frio no fim de semana

O ar polar que veio com a frente fria será mais sentido do que a chuva. A temperatura já começo a baixar na cidade de São Paulo e a previsão é de uma fim de semana frio. O sol deve aparecer um pouco, mas não vai dar conta de esquentar o ar polar. Veja como fica a temperatura na cidade de São Paulo.

Vai para o litoral? Temperatura baixa e mar agitado! Confira a previsão das ondas.

Quando sairemos do colapso?
sexta-feira, 18 de julho de 2014

A falta de chuva no verão de 2014 gerou uma situação de seca nos reservatórios para geração de energia elétrica e para o abastecimento de água, em particular na Região Sudeste. Estamos agora, vivenciando o período normal de estiagem no Sudeste, quando a chuva depende da passagem de frentes frias. Quando a  frente fria passa provoca chuva, mas temporal de inverno não tem potencial para encher represas.

Na região da Grande São Paulo, a situação do Sistema Cantareira só piora. O maior e principal reservatório para a abastecimento de água passou a operar apenas com a reserva técnica, o chamado “volume morto” no último dia 12 de julho.  Na manhã desta sexta-feira (18), segundo informações da SABESP, a reserva do Cantareira era de 17,5%.

A estiagem normal de inverno se prolonga ainda por mais dois meses.  Não chover agora está dentro da normalidade climática. A chuva para começar a sair desse “coma climático” precisa ser pelo menos frequente e volumosa.  A perspectiva de um El Niño para o segundo semestre dará um maior aquecimento,  o que favorece a volta da chuva.

Mas quando a chuva para reverter o quadro de seca vai começar? A meteorologista Patrícia Madeira faz uma análise da perspectiva de chuva para os próximos meses no Brasil.

 

 

 

Veja também:

O Cantareira vai se recuperar?

Que El Niño é este?

Chuva e queda da temperatura na Grande SP
sexta-feira, 18 de julho de 2014

Uma frente fria chegou ao Estado de São Paulo mudando o tempo também na Grande São Paulo. A sexta-feira já amanheceu cheia de nuvens e choveu rápido em algumas áreas da região, mas chuva ganhou força no fim da manhã. Depois de vários dias com sol e temperatura em gradual elevação, volta a esfriar.

 

 

 

A meteorologista Josélia Pegorim orienta você sobre como vai ficar o tempo na tarde e a noite desta sexta-feira na Grande de São Paulo e no fim da semana. A chuva para, mas a temperatura diminui.

Vai para o litoral? Confira a previsão da ondas porque o mar vai ficar agitado.

 

Frente fria chega ao Sudeste: SP tem chuva nesta sexta
quinta-feira, 17 de julho de 2014

Uma frente fria provocou temporais nos três estados do Sul nesta quinta-feira e avança agora para o Sudeste. Embora com menos força do que o observado no Sul, a passagem desta frente fria deve provocar um pouco de chuva em todos os Estados dos Sudeste.

 

 

O Estado de São Paulo vai receber a maior quantidade de chuva desta frente fria, em intensidade e em quantidade de áreas que terão um pouco de chuva. Nesta sexta-feira, deve chover de forma generalizada sobre São Paulo. Há risco de chuva moderada a forte e ventos fortes inclusive na Grande São Paulo.

No decorrer da tarde desta sexta-feira, esta frente fria espalha nuvens carregadas sobre o centro-sul de Minas Gerais e sobre o centro-sul do Rio de Janeiro, incluindo o Grande Rio. Os estados de São Paulo e do Rio de Janeiro passam o sábado com temperatura amena.

 

 

No sábado, a frente fria chega ao Espírito Santo, mas deixa muitas nuvens e chuva sobre o Rio de Janeiro e também em muitas áreas de Minas Gerais,

 

 

No domingo, áreas de Minas Gerais e do Espírito Santo ainda devem ter um pouco de chuva.

O mar fica agitado no Sudeste no fim de semana. Confira a previsão das ondas.

Que tal aprender a ver o Escorpião no céu?