Posts com a Tag ‘chuva acima da média’

+ aumentar e diminuir fonte -
Recife: quase dobro da chuva de dezembro em 12h
quinta-feira, 19 de dezembro de 2013

Recife: quase dobro da chuva de dezembro em 12h

Grandes áreas de instabilidade se espalharam sobre o Nordeste levando nuvens carregadas para todos os estados da Região. A chuva caiu com muita força na madrugada e manhã desta quinta-feira sobre Recife, capital de Pernambuco. Entre meia noite e 9 horas da manhã, o Instituto Nacional de Meteorologia registrou 107 mm chuva sobre a cidade. Esta quantidade de chuva é completamente fora do comum para dezembro no litoral de Pernambuco, pois é época de seca. A média normal de chuva para dezembro em Recife fica em torno dos 65 mm, o segundo menor valor na escala anual.

As nuvens continuam carregadas no decorrer desta quinta-feira e a previsão é de mais chuva. Mas a chuva diminui nos próximos dias. Confira a previsão para Recife.

Goiânia: chuva de dezembro supera a média
sexta-feira, 13 de dezembro de 2013

Com a chuva intensa que caiu nos últimos dois dias sobre Goiânia, o volume acumulado em dezembro superou a média normal para o mês. O Instituto Nacional de Meteorologia registrou 301,8 mm do dia 1 até a manhã do dia 12. Mas entre 7 e 12 choveu aproximadamente 258 mm, que é a média de chuva normal para a Goiânia em dezembro.

Os temporais que ocorreram entre quarta e sexta-feira, dia 13, foram decisivos para a que a chuva superasse a média antes mesmo de fechar a primeira quinzena. Foram 76,9 mm entre 11 e 12 de dezembro e mais 55,1 mm entre os dias 12 e 13 de dezembro. Com quase 302 mm de chuva acumulados em 12 dias, a chuva de dezembro em Goiânia está 17% acima da média.

Mais chuva

Grandes áreas de instabilidade permanecem sobre Goiás nos próximos dias e a há previsão de muita chuva. Goiânia poderá ter novos temporais.

Confira a previsão para a Goiânia

 

Aracaju: sol aparece, mas ainda chove
segunda-feira, 4 de novembro de 2013

Aracaju: sol aparece, mas ainda chove

Capital de Sergipe recebeu em 1 hora o triplo da chuva normal de novembro

Um núcleo de nuvens bastante carregado se formou sobre a capital de Sergipe na madrugada desta segunda-feira. Em apenas 1h ( entre 1h e 2h – hora local) choveu 75, 4 mm, conforme medição do Instituto Nacional de Meteorologia. Desde o fim da noite de domingo até 7 horas da manhã da segunda-feira, essa instabilidade já provocou em torno de quase 136 mm, conforme dados do INMET. A capital de Sergipe recebeu em menos de 24h o triplo da chuva normal de novembro. A média para todo o mês de novembro é de 46,9 mm. A quantidade de chuva que caiu sobre Aracaju na madrugada desta segunda-feira é suficiente para provocar grandes alagamentos em qualquer centro urbano.

Por volta das 8h, a chuva havia diminuído e já apareciam aberturas de sol, mas ainda há condições para mais pancadas de chuva no decorrer do dia.

Chuva de VCAN

A formação desta forte instabilidade na região do litoral de Sergipe está associada a um fenômeno atmosférico chamado VCAN- Vórtice Ciclônico de Altos Níveis. O VCAN é uma região onde os ventos fazem um movimento horário até que se fechem num círculo, girando no sentido dos ponteiros do relógio. O VCAN se formou sobre o mar, entre o litoral  a Bahia e de Alagoas. Este sistema deve enfraquecer na terça-feira, o que vai diminuir muito a instabilidade sobre Aracaju e outras áreas de Sergipe.

Volta a chover em SP
segunda-feira, 21 de outubro de 2013

Volta a chover em SP

Depois de um fim de semana com muito sol, calor e predomínio de tempo seco, as pancadas de chuva voltam a ocorrer em São Paulo nesta segunda-feira. O calor e a aproximação de uma frente fria vão facilitar a formação de nuvens carregadas por todo Estado, mas principalmente à tarde e à noite. As pancadas de chuva podem ser fortes e há risco também rajadas de ventos e raios. Na Grande São Paulo, as primeiras pancadas de chuva podem ocorrer até antes do fim da tarde.

A curva em azul representa a frente fria.O sistema avança sobre o Sul e à noite chega ao sul de SP

Chuva de outubro supera a média na capital paulista

A chuva de outubro já superou a média normal para o mês na capital paulista, na avaliação do Instituto Nacional de Meteorologia. Do dia 1 até 10h do dia 21 de outubro, o total de chuva medido no Mirante de Santana, na zona norte da cidade, foi de 149 mm. Este volume representa 17% de chuva acima da média normal que é de aproximadamente 127 mm.

Semana com pancadas de chuva

As condições de chuva aumentam nesta terça-feira com a passagem de uma frente fria. Outra frente fria está prevista para a quinta-feira. A semana será marcada por várias pancadas de chuva em São Paulo. A chance de chover é baixa apenas na quarta-feira. Estas frentes frias aumentam a chuva, mas trazem pouco ar polar. Assim, não vai esfriar muito nos próximos dias.

O gráfico mostra a quantidade de chuva que já ocorreu este ano em relação à média

Brasília: chuva de setembro ficou 27% acima da média
quarta-feira, 2 de outubro de 2013

A mudança de padrão atmosférico na segunda quinzena do mês de setembro favoreceu a ocorrência de vários eventos de chuva no Centro-Oeste, incluindo as capitais. Campo Grande (MS) fechou o mês com 12% de chuva acima da média e Brasília com 27% de chuva acima da média. Vale lembrar que o volume médio de chuva de setembro no Centro-Oeste é bastante baixo.

Confira a previsão para o Centro-Oeste.

Chuva moderada em Bauru (SP)
domingo, 29 de setembro de 2013

Áreas de instabilidade que estão espalhadas pelo interior de São Paulo provocam chuva moderada em Bauru, na região central do estado, nesta tarde de domingo. No momento os termômetros registram 20 graus no aeroporto local.

Chuva diminui em Natal e em João Pessoa
quarta-feira, 4 de setembro de 2013

Áreas de instabilidade vieram do mar e se intensificaram sobre a costa leste do Nordeste, entre o Rio Grande do Norte e Pernambuco. Nuvens muito carregadas passaram sobre Natal, capital do Rio Grande do Norte, e sobre João Pessoa, capital da Paraíba, e provocaram chuva forte e volumosa. As duas cidades receberam mais de 100 mm  de chuva em 24 horas.

As áreas de instabilidade já enfraqueceram,  mas ainda há condições para pancadas de chuva fracas a moderadas pelo menos até domingo.

Pela medição automática do Instituto Nacional de Meteorologia, entre 9 horas do dia 3 e 9 horas de 4 de setembro choveu 114 mm sobre Natal e 189,6 mm sobre João Pessoa. A média de chuva para setembro em Natal é de aproximadamente 59 mm e em João Pessoa, de quase 41 mm.

Volumes de chuva de mais de 100 mm acumulados em 24 horas, ou menos, são muito elevados para qualquer lugar e podem causar grandes alagamentos em centros urbanos e também o transbordamento de córregos e pequenos rios.

Natal e João Pessoa costumam ter chuva de mais de 100 mm nos meses entre abril e julho, que são os mais chuvosos do ano. Volumes desta ordem são raros em setembro e muito acima da média norma de chuva.

João Pessoa: metade da chuva de agosto em 24h
sexta-feira, 30 de agosto de 2013

Áreas de instabilidade se intensificaram sobre o litoral da Paraíba espalhando nuvens carregadas que provocam grande volume de chuva nesta sexta-feira. Na capital, João Pessoa, em 24 horas choveu um pouco mais do que a metade do que normalmente chove durante o mês de agosto. Entre 9h do dia 29 e 9h do dia 30 de agosto, o Instituto Nacional de Meteorologia registou 103,2 mm. Este volume de chuva corresponde a 51% da média de chuva para agosto em João Pessoa que é de 202 mm. O total acumulado no mês era de aproximadamente 230 mm, até 9 h do dia 30 de agosto.

As áreas de instabilidade enfraqueceram no fim da manhã e a tendência é de diminuição da chuva. Ainda chove de forma constante por mais algumas horas, mas com fraca a moderada intensidade.

As imagens de satélite mostram a diminuição da nebulosidade sobre a região de João Pessoa.

 

 

 

Temperatura baixa e chuva acima da média em Salvador
quarta-feira, 21 de agosto de 2013

Recorde de frio

Depois da tarde mais fria do ano, a madrugada desta quarta-feira, 21 de agosto, foi a segunda mais fria do ano em Salvador, capital da Bahia. O Instituto Nacional de Meteorologia registrou a temperatura mínima de 17,7ºC. A menor temperatura de 2013 até agora foi de 17,5ºC, em 15 de maio. A temperatura máxima de ontem foi de 23,5ºC, a menor deste ano

A forte queda da temperatura foi provocada pelo tempo chuvoso que predominou ontem e a presença de ventos frios, de origem polar, após a recente passagem de uma frente fria pelo litoral baiano.

As áreas de instabilidade que provocaram muita chuva ontem no litoral da Bahia já se dissiparam. Ainda há condições para pancadas de chuva hoje e nos próximos dias, porém de forma rápida e em geral fracas até o sábado., A chuva deve aumentar em Salvador e no litoral norte da Bahia no domingo.

Chuva de agosto supera a média em Salvador

Em Porto Segundo choveu quase 121 mm durante a segunda e a terça-feira, pela medição do Instituto Nacional de Meteorologia. Em Salvador, o acumulado  destes dois dias foi de aproximadamente 58 mm. Com a chuva deste início de semana, a capital baiana superou a média normal de chuva para agosto. A média fica em torno de 136 mm e o acumulado de 1 de agosto até 9 horas do dia 21 somava aproximadamente 145 mm, ou 6% acima da média.

São Paulo: chuva de junho passa de média
terça-feira, 25 de junho de 2013

A última semana de junho começou com muita umidade na cidade de São Paulo. A chuva não dá trégua desde o começo da tarde de segunda-feira. O Instituto Nacional de Meteorologia registrou 31,2 mm de chuva entre 9 horas de ontem e 9 horas de hoje, no Mirante de Santana, na zona norte da cidade de São Paulo. Em 24h choveu 60% da média normal de chuva para junho, que é de aproximadamente 52 mm.

 

 

 

O total de chuva acumulado no Mirante de Santana, do dia 1 até 9h do dia 25 de junho, foi de 81 mm, quantidade que está 56% acima do normal.

Mas no ano passado ocorreu uma situação ainda mais excepcional. Choveu 230 mm, quase 5 vezes mais do que a média.

Há previsão de mais chuva até o fim da semana na cidade de São Paulo. A temperatura segue com temperatura amena. O excesso de umidade aumenta a  sensação de frio. O sol deve voltar forte só no próximo fim de semana.