Posts com a Tag ‘chuva acima da média’

+ aumentar e diminuir fonte -
Chuva fraca em João Pessoa (PB)
sexta-feira, 26 de abril de 2013

Áreas de instabilidade que chegam do mar espalham nuvens carregadas pelo litoral de Pernambuco nesta tarde de sexta-feira. No momento chove fraco em João Pessoa e os termômetros indicam 28 graus no aeroporto local.

Menos chuva no Centro-Oeste
segunda-feira, 1 de abril de 2013

Março foi marcado por chuvas frequentes e volumosas no Centro-Oeste. A chuva não deu trégua na região de Cuiabá, que sofreu com temporais, alagamentos e enchentes. O Instituto Nacional de Meteorologia registrou aproximadamente 323 mm de chuva acumulados em 31 dias. A média normal para o março fica em torno dos 171 mm. Choveu 88% acima da média.

A chuva dá uma trégua nesta primeira semana de abril a Mato Grosso, Goiás e ao Distrito Federal. Uma massa de ar seco ganha força sobre o Centro-Oeste e reduz os níveis de umidade, o que vai dificultar a formação das áreas de instabilidade.

Mas o estado de Mato Grosso do Sul terá um situação de concentração de nuvens carregadas, que vão provocar chuvas frequentes e por vezes de forte intensidade. A semana é de alerta para temporais neste estado.

Acompanhe a previsão para os próximos dias: http://cli.ma/XLhXAN

 

Muita chuva em Mato Grosso
sexta-feira, 22 de março de 2013

A chuva de março costuma ser volumosa no norte de Mato Grosso, mas no restante do estado, em geral, a chuva começa a diminuir. Mas este ano está sendo diferente. A circulação dos ventos sobre o Brasil tem forçado a manutenção de muita umidade sobre o Estado e grandes áreas de instabilidade continuam se formando, provocando chuva frequente e forte.

Os temporais não deram trégua esta semana. Pela medição do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), em Comodoro choveu 117 mm em apenas 2 horas, entre 14h e 17h de 18 de março. Nesta sexta-feira, a região de Nova Maringá acumulou 103 mm entre a noite de quinta e 9 horas da sexta-feira. Na capital, Cuiabá, choveu 128 mm entre o meio da manhã do dia 18 e meio da manhã do dia 19 de março. Em 21 dias choveu quase 276 mm, 61% acima da média que é de 171 mm.

A população da Grande Cuiabá tem sofrido com as enchentes e alagamentos. O excesso de umidade dificulta muito a colheita a soja e plantio do milho safrinha.

Para os próximos dias, a previsão é de mais chuva para todo o Mato Grosso.O risco de chuva forte é alto.

 

Chuva diminui no ES
terça-feira, 19 de março de 2013

O impacto entre o intenso ar polar que veio com esta frente fria, e o ar muito quente que estava sobre o Espírito Santo, ajudou a formar as nuvens muito carregadas sobre Vitória. Entre 20h do dia 18 de março e 20 horas do dia 19 de março, choveu quase 261 mm, pela medição do Instituto Nacional de Meteorologia. A média de chuva para março é de 111 mm.

A mesma frente fria que provocou as tempestades sobre o litoral norte de São Paulo e sobre o Rio de Janeiro, chegou ainda forte sobre o Espírito Santo.  Esta frente fria se afasta do Espírito Santo nesta quarta-feira, e as áreas de instabilidade enfraquecem. A chuva diminui também sobre a Grande Vitória e o sol até aparece. Mas a chuva não dará trégua por muito tempo. Outra frente fria vai passar sobre o Espírito Santo no próximo fim da semana. A chuva desta frente fria não deve ser tão volumosa, como observada no último dia do verão.

Janeiro com muita chuva no sul de Minas Gerais
segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

Janeiro de 2013 está terminando com muita chuva no Sul de Minas Gerais. Normalmente é época de chuva, de temporais frequentes, muita lama nas estradas de terra que sobem e descem os morros. A média de chuva de janeiro na região varia, em geral, de 250 a 350 milímetros de chuva. É mais alta na escala anual. Este ano, a chuva que faltou em dezembro caiu em janeiro. Pela medição do Instituto Nacional de Meteorologia, o mês está terminando com volumes de chuva acima da média. Em Machado, por exemplo, o acumulado de chuva em 28 dias era de aproximadamente 450 milímetros, sendo que a média histórica para janeiro fica em torno dos 275 milímetros. Só no último fim de semana choveu aproximadamente 90 milímetros.

 

A chuvarada de janeiro sobre o Sul de Minas Gerais foi muito importante para aumentar as reservas de água da represa de Furnas, uma das mais principais para a geração de energia elétrica na Região Sudeste. Nos próximos 15 dias, o sul mineiro terá mais pancadas de chuva, mas que não devem ser tão frequentes e volumosas como em janeiro.

Chuva acima da média em Belo Horizonte
terça-feira, 27 de novembro de 2012

Voltou a chover na Grande Belo Horizonte nesta tarde e em alguns momentos a chuva foi moderada para a forte. Na capital mineira, o Instituto Nacional de Meteorologia registrou aproximadamente 12 milímetros de chuva acumulados entre meio-dia e 4 horas da tarde.

A chuva de novembro já superou a média normal para o mês. Sem contar a chuva da tarde desta terça-feira, no centro de Belo Horizonte já choveu 293 milímetros, 29% acima da média que é de aproximadamente 228 milímetros.
Há risco de chuva moderada a forte nesta quarta-feira, mas a tendência é de diminuição da umidade e da chuva entre quinta-feira e domingo.

 

Chuva acima da média em Rio Branco e em Porto Velho
quinta-feira, 22 de novembro de 2012

A circulação dos ventos do sistema meteorológico conhecido como Alta da Bolívia vem colaborando com uma atividade mais intensa de áreas de instabilidade no sul da Região Norte. Assim, as pancadas de chuva no Acre e em Rondônia ficaram mais freqüentes e fortes em novembro.

Tem chovido regularmente nas capitais Rio Branco e Porto Velho, que tiveram vários eventos de chuva forte em novembro. Pela medição do Instituto Nacional de Meteorologia, Rio Branco acumulou em 21 dias aproximadamente 315 milímetros de chuva, 53% acima da média normal que é de 206 milímetros.

Em Porto Velho, o acumulado de chuva em 21 dias estava em torno dos 225 milímetros, 8% acima da média normal para novembro, que é de 207 milímetros.

As áreas de instabilidade sobre Rondônia e Acre devem ficar menos ativas no fim de semana, mas as pancadas de chuva ainda serão freqüentes.

Umidade diminuiu em BH
quarta-feira, 21 de novembro de 2012

Uma forte queda dos níveis de umidade ocorreu de ontem para hoje em Belo Horizonte. No aeroporto da Pampulha, o nível de umidade às 15 horas era de 40% e ontem a esta hora era de 65%. A temperatura era de 30º. A diminuição da umidade reduz o risco de chuva. Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia, o volume de chuva acumulado em 21 dias de novembro está 23% acima da média. Do dia 1 ate 10 horas desta quarta-feira, dia 21, havia chovido aproximadamente 281 milímetros, sendo que a média normal para o mês fica em torno dos 228 milímetros.

 

Chuva volumosa no norte de MG
Voltou a chover forte em áreas do norte de Minas Gerais. Entre 10 horas de ontem e 10 horas de hoje, pelo horário de Brasília, choveu 82 mm em Pedra Azul, 48 mm em Araçuaí e quase 28 mm em Salinas. Em Pedra Azul, no vale do Jequitinhonha, já choveu este mês aproximadamente 310 milímetros, pela medição do Instituto Nacional de Meteorologia, o dobro da média normal que fica em torno dos 160 milímetros.

 

Muita chuva em Goiás em 24 horas
domingo, 18 de novembro de 2012

Nuvens muito carregadas cresceram no norte de Goiás entre a noite de ontem, sábado (17) e a madrugada de hoje, provocando grandes volumes de chuva na região.

Segundo medições oficiais do INMET, das 10 horas da manhã de ontem às 10 horas da manhã de hoje, o acumulado em Formosa chegou a 108 milímetros.  Com essa chuvarada toda, a média de chuva de novembro, que é de 187 milímetros, aproximadamente,  já foi superada. Desde o dia 01 de novembro até hoje de manhã, a cidade acumula  cerca de 210 milímetros. Em Posse choveu 75 milímetros no mesmo períodos de 24 horas. A média de novembro na cidade é de 220 milímetros e o acumulado desde o dia 01 está em 190 milímetros.

Nas estações automáticas do INMET, o acumulado chegou a 47 milímetros em Alto Paraíso de Goiás e a 43 milímetros em Monte Alegre de Goiás entre 14 horas de ontem e 14 horas de hoje.

Neste mês, por causa da formação constante de áreas de instabilidade e da influência de duas frentes frias que passaram pelo Sudeste,  já choveu bastante em várias áreas do Estado de Goiás. Em Catalão, região sudeste, perto do Triângulo Mineiro, a chuva já acumulou cerca de 210 milímetros, atingindo a média normal. Jataí, no sul goiano, acumulou 230 milímetros até a manhã de hoje, superando a média mensal de 178 milímetros.

Em Goiânia, até as 10 horas da manhã deste domingo, a estação convencional (oficial) do INMET acumulava 200 milímetros, perto da média, que é de 220 milímetros. Nos próximos 15 dias, ainda há previsão de chuva volumosa para todas as regiões do Estado.

Chuva acima da média em Rio Branco (AC)
domingo, 18 de novembro de 2012

A cidade de Rio Branco, capital do Acre, já superou a média de chuva para o mês de novembro. Segundo medições do INMET, até as 10 horas da manhã deste domingo, 18, a chuva acumulava cerca de 260 milímetros, enquanto a média do mês é de 221 milímetros. Dois dias merecem destaque: no dia 12 uma forte chuva acumulou 90 milímetros, aproximadamente, e no dia 17, choveu cerca de 70 milímetros. Ainda há previsão de mais chuva para os próximos dias, e até o começo de dezembro a previsão dos modelos meteorológicos é que chove mais 100 milímetros.