Posts com a Tag ‘Dom Pedrito’

+ aumentar e diminuir fonte -
Chuva moderada em Dom Pedrito (RS)
sábado, 5 de julho de 2014

A estação automática do INMET de Dom Pedrito no sul do estado do Rio Grande do Sul registra chuva moderada com acumulação horária de 14,2mm na última observação. O volume acumulado de chuva nas últimas 3 horas é de 16,4mm.

Tempo no Jogo, o canal da Climatempo na Copa 2014. De olho na bola e no tempo!

Risco de temporal no RS até a madrugada de sexta
quinta-feira, 15 de maio de 2014

Temporais no Rio Grande do Sul

 

Nuvens carregadas voltaram a crescer sobre o Rio Grande do Sul com a entrada de uma nova frente fria. Por volta das 16 horas, radares meteorológicos detectavam chuva forte em vários locais do centro, sul e oeste do estado. Nas imagens dos radares de Santiago e Canguçu, operados pela Aeronáutica, as regiões com chuva forte aparecem em tom de vermelho.

 

 

Às 13 horas, o  Instituto Nacional de Meteorologia registrou uma rajada de vento com 66 km/h em Dom Pedrito. Em Alegrete, uma rajada chegou aos 57 km/h, Às 15h. Em Caçapava do Sul choveu 18,4 mm entre 14h e 15h, que é uma chuva forte para o período de uma hora.

Até o fim da noite e na madrugada de sexta-feira, o Rio Grande do Sul terá mais pancadas de chuva com raios e rajadas de vento que podem ser fortes.

A temperatura entra em declínio nesta sexta. Confira a previsão para os próximos dias no Rio Grande do Sul. O frio será ameno em Porto Alegre.

Chuva forte em Dom Pedrito (RS)
domingo, 30 de março de 2014

A estação automática do INMET de Dom Pedrito no sul do estado do Rio Grande do Sul registra chuva forte com acumulação horária de 26,6mm na última observação. O acumulado nas últimas 24 horas é de 65,8mm.

Cidades do RS registram mais de 100 mm em 24h
segunda-feira, 17 de março de 2014

Fortes áreas de instabilidade atuam sobre o Rio Grande do Sul associadas a uma frente fria que avança pelo litoral gaúcho. Nuvens muito carregadas passaram pelo centro-sul e oeste do Estado provocando grandes acumulados de chuva, que superaram os 100 mm em 24 horas.

A tabela mostra o volume acumulado entre 7 horas do dia 16 e 7 horas do dia 18 de março, pela medição automática do Instituto Nacional de Meteorologia. Os acumulados que superaram os 100 mm representam quase o volume médio de chuva para todo o mês de março.

As áreas de instabilidade permanecem sobre o Rio Grande do Sul por mais dois dias e só devem enfraquecer na quinta-feira.

Chuva forte em Dom Pedrito (RS)
sábado, 1 de fevereiro de 2014

Áreas de instabilidade que avançam de oeste provocam temporal com chuva forte agora na região de Dom Pedrito, no sul do estado próximo a fronteira com o Uruguai. Segundo as medições do INMET, o acumulado horário de chuva foi de 43,4mm e totaliza 51,0mm nas últimas 3 horas. Rajadas chegaram a 75km/h. A instabilidade acompanha áreas de forte atividade elétrica.

Temporais no Rio Grande do Sul
sexta-feira, 24 de janeiro de 2014

Frente fria chega ao RS com ventania

A situação é de alerta para temporais em todo o Rio Grande do Sul na tarde e noite desta sexta-feira. As rajadas de vento podem alcançar velocidades em torno dos 100 km/h.

O impacto do ar muito quente que está sobre o Rio Grande do Sul, com uma frente fria que começa a avançar sobre o Sul do Estado está provocando intensas rajadas de vento no início da tarde desta sexta-feira, 24 de janeiro.

O Instituto Nacional de Meteorologia registrou uma rajada de 94 km/h, às 13h, em Dom Pedrito. Rajadas com 72 km/h foram observada ao meio-dia e as 13h em Rio Grande. O aeroporto de Uruguaiana registrou uma rajada com 70 km/h, às 13h.

Em Porto Alegre, o aeroporto Salgado Filho registrava rajada de 50 km/h, às 13 horas. A temperatura estava em 35°C

 

Calor vai diminuir no Rio Grande Sul
terça-feira, 7 de janeiro de 2014

Às 16 horas, pelo registro as estações meteorológicas automáticas do Instituto Nacional de Meteorologia, as quatro maiores temperaturas no Brasil, eram observadas sobre o Rio Grande do Sul: Uruguaiana com 37,3°C, Dom Pedrito com 36,5°C, Campo Bom com 36,3°C e Alegrete com 36,2°C. O aeroporto de Pelotas registrava 38°C e Canoas, na Grande Porto Alegre, também estava com 38°c.

Uma frente fria está provocando chuva sobre o Uruguai e avança para o litoral do Rio Grande do Sul nesta quarta-feira favorecendo o aumento da nebulosidade e ocorrência de chuva que vão aliviar o calor. Devido ao impacto do ar muito quente com o ar mais frio da frente fria, há risco de temporais.

Temporais continuam no Sul – risco de granizo
domingo, 10 de novembro de 2013

Fortes áreas de instabilidade se formaram no fim de semana entre a Argentina, o Uruguai e o Sul do Brasil. Como já era esperado, houve uma queda muito acentuada da pressão atmosférica, o que é característico da formação de áreas de tempestade.

Estas áreas de instabilidade ainda atuam sobre o Sul nesta segunda-feira, se organizam como uma frente fria  e vão provocar mais tempestades nos três estados, com chuva intensa, ventania e granizo.

O mapa mostra a pressão do ar nos aeroportos às 18h (hora de Brasília) do domingo. Valores de pressão atmosférica abaixo de 1000 hPa são típicos de tempestades. O centro de baixa pressão de furacões e tufões são abaixo de 1000 hPa.

A sequência de imagens de satélite mostra o crescimento e o deslocamento das áreas de nuvens carregadas sobre entre a Argentina e o Uruguai e que em seguida avançaram sobre o Rio Grande do Sul. Note que foram dois eventos de temporais.

O Instituto Nacional de Meteorologia registrou rajadas de vento de 90 km/h em Teutônia, ás 16h, hora de Brasília. Entre 8h e 9h, rajadas de 89 km/h e 87 km/h ocorreram em Quaraí e às 10h uma rajada de vento alcançou 87 km/h em Dom Pedrito. Todas estas cidades ficam no Rio Grande do Sul e as rajadas ocorreram devido a presença das nuvens muito carregadas que se desenvolveram com a baixa pressão do ar e o calor. A temperatura no domingo atingiu 36°C em São Luiz Gonzaga (RS), 35,7°C em Urussanga (SC) e 37,4°C em Diamante do Norte (PR). Houve queda de granizo na região serrana do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina.

O Inmet registrou quase 100 mm de chuva sobre Santana do Livramento entre 6h e 18h do domingo. No mesmo período, Dom Pedrito acumulou 90 mm, Bagé 53 mm e Canguçu 47 mm. 

As manchas em vermelho intenso e rosa forte indicam sinais extremos do radar meteorológico associados com chuva intensa e potencial para granizo.

Ventania em Dom Pedrito (RS)
domingo, 10 de novembro de 2013

Uma forte área de instabilidade avança sobre o Rio Grande do Sul e provoca temporais na fronteira com o Uruguai. Em Dom Pedrito, o Inmet registrou uma rajada de 87 km/h, às 10h.

Rio Grande do Sul gelado
quinta-feira, 16 de maio de 2013

O ar polar entrou comuita força sobre o Rio Grande do Sul causando uma resfriamento intenso. Praticamente todo o centro-sul gaúcho amanheceu com temperaturas abaixo dos 5C e  metade norte, com temperaturas  entre 6C e 10C. Na capital, Porto Alegre, a madrugada de hoje foi a segunda mais fria do ano até agora, com tempeatura mínima de 7,5C. O recorde atual é de 7,1C, em 8 de maio.

As temperaturas muito baixas na fronteira com o Uruguai permitiram a formação de geada em vários locais. Pela medição do Instituto Nacionaol de Meteorologia, a temperatura em Quaraí baixou até 0,4C negativos. Confira outras temperturas baixas no Rio Grande do Sul no amanhecer desta quinta-feira.

Bagé: 1,0C

Santana do Livramento: 1,6C

Caçapava do Sul: 1,7C

Canguçu: 1,8C

Alegrete: 2,5C

Uruguaiana: 2,6C

Dom Pedrito: 2,7C

Alto risco de geada nesta sexta-feira

O centro desta nova massa polar que atinge o Sul do Brasil passar sobre o Rio Grande do Sul nesta sexta-feira, a caminho do oceano. Nesta situação, o resfriamento sobre o a Região Sul será ainda mais intenso na madrugada desta sexta-feira. O dia deve amanhecer com geada generalizada sobre o Rio Grande do Sul, no centro-oeste e sul de Santa Catarina e no sul do Paraná.

Na Grande Porto Alegre, deve gear novamente nesta sexta-feira que terá madrugada com frio recorde.

Frio diminui rápido

Embora muito forte, esta massa polar tende a ter rápido deslocamento para leste, em direção ao oceano. Assim, o frio intenso não ficará muitos dias sobre o Sul. A previsão é de rápida elevação da temperatura já na madrugada do sábado, o que diminui bastante o risco de geada.

A temperatura sobe, mas chuva volta já na tarde do sábado e se intensifica durante o domingo.