Posts com a Tag ‘EUA’

+ aumentar e diminuir fonte -
Depressão tropical Ana avança sobre Carolina do Norte, EUA
segunda-feira, 11 de maio de 2015

A tempestade já decaiu para depressão tropical e atingiu o litoral do estado de Carolina do Norte no domingo e avança sobre o estado nesta segunda-feira. O sistema deverá desviar para nordeste acompanhando a costa, e além de chuva volumosa entre 50 e 100mm no leste do estado, o vento forte deverá contribuir para forte elevação da maré ao longo do dia.  No final do dia,  deverá estar atuando sobre o estado da Virginia. Uma frente fria avança pelo interior do continente e deverá se juntar a depressão, afastando rapidamente para o mar já entre a terça-feira e quarta-feira.

Tornados deixam os EUA em alerta
quinta-feira, 7 de maio de 2015

Entre a tarde a noite da quarta-feira (06) cerca de 39 tornados foram reportados principalmente sobre O estado de Oklahomam no meio-oeste dos Estados Unidos. As agências internacionais de notícias informam uma morte decorrente da presença destes sistemas.

Os radares meteorológicos registraram em Norman, Oklahoma a presença de um tornado forte. É possível na imagem do radar ver a presença de um gancho que indica a presença do fenômeno.

O Hemisfério Norte está na primavera, estação do ano na qual temos a transição da estação mais fria (inverno) para a estação mais quente (verão). E é exatamente nesta época do ano que encontramos o maior contraste térmico nas áreas centrais dos Estados Unidos. O ar mais frio vindo de norte sendo transportado pelo jato subtropical e o ar mais quente vindo das áreas tropicais e equatoriais transportados por diversas correntes, como por exemplo a corrente do Golfo do México.

Os modelos de previsão do tempo indicam uma maior chance de tornados entre Oklahoma, Kansas e Texas.

Os Estados Unidos possuem uma grande malha de monitoramento de tornados. Será que o Brasil está preparado também para monitorar esse tipo de fenômeno? Confira a entrevista da meteorologista Josélia Pegorim com o professor Dr. Carlos Morales do IAG/USP.

O Brasil também já registrou um forte tornado no ano de 2015. Veja o vídeo sobre o tornado de Xanxerê/SC

 

Veja mais: O Brasil também é terra de tornados

Risco de temporais aumenta nos EUA
quinta-feira, 16 de abril de 2015

Durante esta semana o risco de tornados diminuiu sobre áreas norte americanas. Mas os temporais ainda foram observados nas cidades próximas ao Golfo do México. Diversos temporais foram registrado em áreas da Luisiana e do sul do Texas por exemplo.

Já em áreas do oeste o predomínio era de um ar mais seco que mesmo assim foi capaz de organizar por meio de uma frente de rajada uma tempestade de areia que pode ser vista nas imagens do satélite meteorológico GOES.

Imagens do canal visível do GOES 13

Durante o fim de semana o avanço de uma nova frente fria vai aumentar o risco de novos temporais e tornados isoladas para algumas áreas dos Estados Unidos. No mapa é possível ver as áreas com alto risco de chuva forte em vermelho e em laranja áreas que também possuem o risco de temporais só que com uma frequência menor.

Essa condição tende a se manter pelo menos até o domingo, segundo informações dos modelos de previsão do tempo.

Neve não dá trégua aos EUA
segunda-feira, 16 de fevereiro de 2015

Uma nova tempestade de nordeste (Northeast) se formou sobre a costa leste dos Estados Unidos e associada com a presença do jato polar espalha mais neve para diversas áreas. Os temporais de neve em cidades como Boston já provocaram acumulados que trouxeram grandes transtornos à população. No período de 10 dias, os registros de neve nas estações meteorológicas de Boston chegaram a aproximadamente 1 metro.

Nesta segunda-feira (16) as proximidades do Arkansas são as áreas mais afetadas pelas tempestades. Segundo informações do Serviço Meteorológico Norte-Americano (NWS – sigla em inglês), os acumulados de neve já se aproximam dos 30 cm.

Canal do vapor d'água

E há previsão de mais frio e mais neve ao longo dos próximos dias. O sistema de baixa pressão atmosférica que esta na costa nordeste dos Estados Unidos tem uma intensidade estimada pelos modelos meteorológicos de 964hPa. Toda a região dos Estados Unidos está sujeita a passagem de um sistema de alta pressão atmosférica de 1040hPa após o avanço das instabilidades que provocam a neve. Desta forma, após as nevascas a tendência é de permanência do frio.

O meteorologista César Soares comentou as condições atmosféricas para a formação de neve em mais uma edição do Climatempo News.

Chuva só de gol em Salvador?
segunda-feira, 30 de junho de 2014

por Patrícia Pinheiro

As Oitavas de Final da Copa do Mundo 2014 estão chegando ao fim!

O jogo que acontece nesta terça-feira, às 17 horas, na Arena Fonte Nova, vai fechar a segunda rodada e decidir se a Bélgica ou os EUA passam para as Quartas de Final.
A Bélgica, líder do Grupo H, entra como favorita na disputa, mas o Estados Unidos promete um jogo difícil!

O tempo em Salvador pode prejudicar um pouco o desempenho de ambas as seleções, mas quem deve sentir mais é a seleção Belga. País acostumado com o clima mais úmido, vai sentir que na capital Baiana as coisas serão diferentes! O dia em Salvador será com muito sol e temperaturas altas. A chuva pode chegar fraca, mas não tem previsão dela cair na hora do jogo!

  Confira no vídeo abaixo a previsão completa para a partida!!

Está ligado na Copa do Mundo 2014? Acompanhe o Tempo no Jogo, o canal da Climatempo na Copa 2014. De olho na bola e no tempo!

 Participe! Clique o tempo na Copa: #temponojogo

Vento de Santa Ana e os incêndios de Los Angeles
quinta-feira, 8 de agosto de 2013

O vento de Santa Ana e os incêndios na Califórnia, entenda o fenômeno.

 

Tornados em Oklahoma
sábado, 1 de junho de 2013

Vários tornados passaram sobre o Estado de Oklahoma nesta sexta-feira, nos Estados Unidos. O Serviço Meteorológico Nacional americano havia emitido um alerta de tornado para a região metropolitana de Oklahoma e para a cidade de Moore. Pelo menos cinco mortos já foram confirmados e há dezenas de feridos.

Incêndio florestal na Califórnia, EUA
domingo, 5 de maio de 2013

Massa de ar seco que atua forte em todo o sudoeste americano nesta época do ano favorece eventos de incêndios florestais, e no sul do estado da Califórnia, incêndios que começaram no dia 02, quinta-feira, ainda persistem em várias localidades. Na região de Springs, próximo a cidade de Oxnard, a cerca de 80km a oeste de Los Ângeles, vento forte de leste contribui para alastrar o fogo que já consumiu mais de 110 quilômetros quadrados. A imagem de satélite indica a pluma da fumaça sendo levado para o alto-mar ainda no primeiro dia do incêndio. Segundo o governo do estado da Califórnia, 56% do fogo já está contido, devendo estar sob controle nesta segunda-feira.

Neve pode chegar a 60cm em áreas do nordeste americano
sábado, 9 de fevereiro de 2013

Avanço de uma forte Baixa Pressão ao largo da costa nordeste americana intensifica a queda de neve em algumas áreas da região, principalmente sobre os estados de Nova York, Nova Hampshire, Massachusetts, Connecticut, Vermont e Maine. Em algumas áreas a neve pode acumular até 60cm durante esta madrugada de sábado. Os principais aeroportos da região registra queda de neve de fraca a moderada intensidade há mais de 18 horas. O aeroporto J.F.Kennedy em Nova York está neste momento com cerca de 10cm de neve acumulados, e temperatura de cerca de -3 graus Celcius. Já em Augusta, no estado de Maine, neva com forte intensidade e a temperatura está em -13 graus Celsius. O sistema afasta para norte e a queda de neve deve começar a desintensificar ainda neste sábado nestas áreas.

Depois da tempestade… a inundação
terça-feira, 30 de outubro de 2012

O furacão Sandy atinge uma área densamente povoada. Além dos problemas causados pelo vento, a maré alta e as grandes ondas devem entrar pelo continente. O centro de previsão de tempestades severas, National Hutricane Center, avisa que na próxima maré alta as águas podem avançar até as áreas “secas” que normalmente não sofrem com a entrada do mar.

O mar pode subir até 1 metro em vários pontos ao longo da costa. Com as marés o desastre pode ser agravado pelas ondas altas que vão atingir as áreas próximas ao Oceano Atlântico, inundando grandes áreas.

A chuva pode atingir até 150mm, podendo chegar aos 200mm nos estados atingidos pelo furacão e pode nevar cerca de 1m nas regiões altas do estado da Virginia. A chuva terá dificuldade para escoar devido ao nível alto do mar e as inundações podem durar mais que o usual.

O aviso termina mantendo o aviso de perigo para a prática do surf na desde a Nova Inglaterra até a Florida.

Acompanhe a evolução da tempestade pelo Radar http://radar.weather.gov/Conus/centgrtlakes_loop.php