Posts com a Tag ‘fim de semana’

+ aumentar e diminuir fonte -
Muita umidade na Grande SP
sexta-feira, 30 de janeiro de 2015

A frente fria que passou pelo litoral paulista nesta sexta-feira fez com que os ventos marítimos voltassem a soprar sobre o Estado de São Paulo trazendo mais umidade também para a região da Grande São Paulo.

Neste sábado, o vento da direção sudeste vai predominar o dia todo trazendo uma carga de umidade ainda maior. A Grande São Paulo terá muita umidade suficiente para formar muitas nuvens e névoa, que vão esconder o sol por muitas horas. A chance de chuva ainda é alta e a qualquer hora.

Temperatura amena

O excesso de nuvens, o vento moderado e a chuva vão deixar a temperatura amena neste sábado, livrando a Grande São Paulo do calorão. Mas isto é por bem pouco tempo. O ar polar já se afasta no domingo e a temperatura volta a subir.

Janeiro de 2015: um dos meses mais quentes na capital paulista

Por muito pouco, janeiro de 2015 não ficou com o título de mês mais quente já registrado na história climática de São Paulo desde 1943. Este posto é de janeiro de 2014, que teve média de temperatura máxima de 31,9°C, segundo o Inmet.

Até o dia 25 de janeiro, a média das máximas no Mirante de Santana estava em 32,3°C. Mas com a maior quantidade de nuvens na última semana do mês, a entrada do ar polar no dia 30, a média baixou para 31,7°C.

Mesmo assim, janeiro de 2015 entra para a lista dos meses mais quentes de São Paulo.

 

Frente fria permanece no Sudeste
sexta-feira, 30 de janeiro de 2015

Uma nova frente fria entrou no Sudeste e alcançou o litoral do Rio de Janeiro. A presença desta frente fria estimulou a formação de nuvens carregadas sobre São Paulo, Rio de Janeiro e no centro-sul de Minas Gerais. Algumas nuvens de chuva conseguiram se formar até no extremo sul do Espírito Santo.

Esta frente fria vai ficar próxima ao litoral do Estado do Rio de Janeiro até o domingo e depois se afasta para alto-mar. Até lá, mais nuvens de chuva se formam por quase todo  Sudeste. Ventos marítimos levam mais umidade para o interior da Região e ajudam a formar as nuvens. Mas a chance de chuva sobre o Espírito Santo e na região do vale do rio Doce do Jequitinhonha ainda é baixa. As demais áreas do Sudeste podem ter até temporais.

 

 

Menos calor e mar agitado

Ar polar refresca São Paulo, o Rio de Janeiro e o centro-sul mineiro neste sábado, mas se afasta no domingo e volta a esquentar. Porém, o calor não voltará intenso como na semana passada.

O mar fica um pouco agitado no fim de semana, Algumas ondas nas praias de São Paulo e do centro-sul do Rio de Janeiro podem passar de 1,0 metro.

Confira como será a chuva no Sudeste nos próximos dias

 

 

Itajobi (SP) 28-1-2015 por Luis Carlos Sperandio

 

Ache a sua onda e a sua tribo no Climasurf 

Participe da campanha BR: vida sem água. Dê seu depoimento!

Como ficarão a chuva e a temperatura em fevereiro ?

Chuva=água=energia: entenda porque economizar energia é também economizar água

 

 

Frente fria chega ao litoral de SP com chuva forte
quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

Uma nova frente fria avança pelo litoral de São Paulo no decorrer desta sexta-feira trazendo chuva forte e ventania.  Uma grande mudança nas condições do tempo será sentida já na madrugada. A situação é de alerta para a chuva volumosa e ventania que pode causar mais transtornos.

Frente fria provocou chuva forte e ventania no litoral de Santa Catarina na noite de quinta-feira, 29. As rajadas em Florianópolis chegaram aos 74 km/h no aeroporto.

Volta a chover forte sobre a Baixada Santista

A preocupação com deslizamento de encostas é grande porque há pouco mais de uma semana, entre os dias 22 e 24 de janeiro, várias áreas da cidade de Santos e de São Sebastião ficaram alagadas por causa da chuva torrencial. O grande volume de chuva deixou o solo encharcado. Assim, uma chuva intensa agora coloca a região de Santos e de São Sebastião com alto potencial para queda de barreiras.

 

São Vicente (SP) 13-12-2014 por Alexandre

Histórico de chuva: chuva de um mês em 48 horas

Entre 9 horas do dia 22 e 9 horas do dia 24 de janeiro de 2015  a Defesa Civil registrou 289,5 mm de chuva. Nestas 48 horas choveu mais do que a média normal para todo o mês de janeiro, que é de aproximadamente 279 mm. O total acumulado entre 21 e 25 de janeiro foi de 397,1 mm. O total de chuva em janeiro, até 9 horas do dia 29, estava em 450,9 mm, quase 62% de chuva acima do normal..

O temporal entre 22 e 24 de janeiro aconteceu um mês após um outro evento de chuva torrencial, na época do Natal de 2014, que deixou parte de Santos também debaixo d´água. Entre 22 e 24 de dezembro de 2014 choveu quase 292,0 m. Foram 172,9 mm entre 22 e 23 de dezembro e outros 119,0 entre os dias 23 e 24 de dezembro de 2014. O mês de dezembro do ano passado fechou com quase 404 mm de chuva, sendo que a média normal é de 235 mm.

Calor diminui

A quinta-feira foi marcada por muito calor no litoral paulista. Em Santos, a temperatura chegou aos 35°C. A previsão é de que a temperatura caia ao longo da sexta-feira por conta chegada dos ventos do quadrante sul que trazem o ar frio polar, do excesso de nebulosidade que impede a entrada dos raios solares e da chuva que deve persistir por muitas horas.

Mar agitado

A passagem da frente fria deixa os ventos mais constantes e fortes nos próximos três dias. O mar fica um pouco  agitado, com ondas que podem passar de 1,0 metro mas não há risco de ressaca.

Ache a sua onda e sua tribo no Climasurf

Chuva ácida foi confirmada

A CETESB confirmou a presença de chuva ácida na cidade de Cubatão na sexta-feira (23). Um vazamento de óxido de enxofre (SO2) da chaminé de uma fábrica acabou favorecendo a formação do trióxido de enxofre (SO3) que combinado com a água presente na atmosfera é capaz de gerar o ácido sulfúrico (H2SO4) que acaba provocando a chuva ácida.

A meteorologista Josélia Pegorim alerta para as condições tempo severo no litoral de São Paulo por causa da passagem da frente fria.

 

Como será a chuva e a temperatura em fevereiro?

Sem ZCAS e sem ZCIT

Saiba como se proteger dos raios!

 

RJ termina janeiro com chuva de frente fria
quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

Janeiro vai terminar com jeito diferente no Rio de Janeiro. Ao contrário do sol forte e do calorão que predominou durante quase todos os dias do mês no Estado do Rio, o último fim de janeiro será com uma frente fria.

Com a presença desta frente fria, o tempo muda completamente. Muitas nuvens vão se formar e se espalhar por todo o Estado do Rio de Janeiro provocando chuva. Mas o choque entre o ar muito quente que está sobre o Rio de Janeiro e o ar polar que vem com a frente fria vai ajudar a formar nuvens muito carregadas.

 

Chuva antes do fim da tarde

As pancadas de chuva nesta sexta-feira no centro-sul fluminense,  na região do Grande Rio e região dos Lagos devem começar antes do fim da tarde. No norte fluminense a chance de chuva é só para o fim da tarde. Há risco de chuva forte e ventania em todas as áreas do Estado do Rio de Janeiro na sexta-feira, no sábado e também no domingo.

Queda temperatura

Aumento de nuvens, chuva e ventos fortes trazidos pela frente fria começam a diminuir a temperatura nesta sexta-feira, mas a sensação de calor ainda vai predominar em todo o Estado.

A temperatura cai mais no sábado no Grande Rio e centro-sul fluminense e a sensação será até de um dia fresco.

 

Rio de Janeiro (RJ): praia de Ipanema por Sissiwidmar

 

Mudanças no mar

A passagem da frente fria deixa os ventos mais constantes e fortes no fim de semana. O mar fica um pouco  agitado, com ondas que podem passar de 1,0 metro mas não há risco de ressaca.

Ache a sua onda e a sua tribo no Climasurf

Fevereiro começa com frente fria

Duas frentes frias passam sobre o Rio de Janeiro nos próximos 7 dias aumentando as condições para a chuva.  A primeira chega ao litoral do Rio de Janeiro nesta sexta-feira e passa o fim de semana próxima ao litoral fluminense aumenta a chuva nas próximas 48 horas. A segunda frente fria deve chegar na próxima quarta-feira, 4 de fevereiro.

 

 

 

Como será a chuva e a temperatura em fevereiro?

Sem ZCAS e sem ZCIT

Saiba como se proteger dos raios!

 

Risco de temporais em SP nesta sexta
quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

Mais uma frente fria avança do Sul do Brasil e nesta sexta-feira passa sobre o Estado de São Paulo causando uma grande mudança no tempo. O impacto entre o ar quente que está sobre São Paulo e a o ar polar que vem com a frente fria vai facilitar a formação de nuvens bastante carregadas. No decorrer desta sexta-feira, pode chover e ventar forte em todas as regiões paulistas. As rajadas de vento podem superar os 70 km/h.

No leste de São Paulo, onde estão o litoral, a Grande São Paulo, região de Sorocaba, os vales do Ribeira e do Paraíba, a chuva desta sexta-feira deve causar transtornos já pela manhã.

Sexta-feira “fria” na Grande SP

A população da Grande São Paulo deve sentir uma grande diferença na temperatura nesta sexta-feira. Com o calor quase sempre acima dos 32°C, desde o começo do mês, o baque será forte. As tardes de sexta e sábado podem ser as mais frescas nas em São Paulo desde as vésperas do Natal. Nos dias 23 e 24 de dezembro de 2014, o Inmet registrou temperatura máxima de apenas 21,7°C. A previsão para esta sexta e para o sábado é de que os termômetros fiquem em torno dos 25°C.

Com a chuva, o vento frio e a falta do sol, a sensação térmica deverá ficar abaixo dos 20°C no decorrer da tarde e principalmente à noite.  Dá para dizer até que vai fazer friozinho e muita gente vai querer usar meia e moleton.

Veja como variou a temperatura em janeiro na cidade de São Paulo. A queda da temperatura provocada pela passagem desta frente fria vai livrar janeiro de 2015 de ser o mês mais quente já observado na capital paulista desde 1943. Este título é de janeiro de 2014 que teve média de temperatura máxima de 31,9°C.

 

Temporais no interior

A chuva volta a cair forte no interior e litoral de São Paulo. Em Presidente Prudente choveu 50 mm entre 15h e 20h desta quinta-feira. A chuva forte se espalha pelo interior nesta sexta-feira.

 

Paulicéia (SP) fim da tarde de 29-1-2015 por Tsutomu Machino

 

A meteorologista Josélia Pegorim comenta sobre duas frente frias que vão chegar ao Sudeste até o começo de fevereiro.

Sudeste tem mais pancadas de chuva
sexta-feira, 23 de janeiro de 2015

A frente fria que trouxe chuva e diminuiu o calor na Região Sudeste já se afastou para alto mar. Um sistema de baixa pressão atmosférica que se formou sobre o mar, entre o litoral de São Paulo e do Rio de Janeiro, após a passagem desta frente fria também já se afastou.  Mas o Sudeste ainda tem umidade e calor que vão permitir a formação de áreas de instabilidade nos próximos dias.  O mais importante é não há mais uma situação de bloqueio atmosférico.

O fim de semana será marcado por sol, calor e várias pancadas de chuva sobre o Sudeste, em geral à tarde e à noite. Porém, o centro-norte de Minas Gerais, o Espírito Santo e o norte do Rio de Janeiro serão as áreas menos favorecidas com as pancadas de chuva.

 

 

Até quarta-feira, mais as pancadas de chuva vão ocorrer em diversas áreas do Sudeste, mas o sol e o calor também estarão presentes. Há risco de temporais. Com a chuva e o aumento da nebulosidade, o calor volta ao normal e a temperaturas não vão ficar tão altas como vem ocorrendo desde o início de janeiro.

Mais duas frentes frias devem chegar ao Sudeste até o começo de fevereiro. Confira a previsão da chuva para o Brasil para os próximos 15 dias.

 

 

Teremos mais apagões?

Você vê Vênus ao anoitecer, mas o “senhor dos anéis”, só de madrugada

Saiba como se proteger dos raios!

Entenda o bloqueio atmosférico de 2015

 

Arco-íris em Taguaí (SP) em 23-1-2015 por Andre Costa

Baixa pressão no litoral da Região Sul
sexta-feira, 23 de janeiro de 2015

Um sistema de baixa pressão atmosférica se formou sobre o mar, entre o litoral de São Paulo e do Rio de Janeiro, após a passagem de uma frente fria. A presença desta baixa pressão forçou a formação de nuvens muito carregadas no litoral paulista que provocaram chuva torrencial sobre a cidade de Santos, entre a noite do dia 22 e a madrugada do dia 23 de janeiro.

O sistema de baixa pressão (B) se deslocou sobre o oceano durante a sexta-feira, 23, e no fim de semana fica na cota da Região Sul do Brasil, ao largo do litoral catarinense. Embora enfraquecido, a presença da baixa pressão vai facilitar a formação de nuvens carregadas sobre a Região Sul, principalmente no leste de Santa Catarina e no leste do Paraná.

 

 

Durante o fim de semana, todo o Sul do Brasil terá sol e tardes quentes, mas o calor será dentro do normal. As pancadas de chuva acontecem à tarde e à noite em quase todas as áreas. A chuva deve vir com raios e em alguns momentos poderá ser moderada a forte, porém, a chance de chuva forte e volumosa é maior no leste de Santa Catarina e no leste do Paraná.

 

Bombinhas (SC) ilha de Galés 23-1-2015 por David Mitchell

As áreas litorâneas devem ficar em atenção, pois já choveu bastante na semana passada e o solo está com muita água, aumentando o risco de deslizamento de encostas. Em Paranaguá, no litoral do Paraná, choveu aproximadamente 270 mm em janeiro, sendo que quase 120 mm foram só entre os dias 13 e 14. A região de Morretes já acumula ceda de 180 mm de chuva. Itapoá, no litoral norte catarinense já choveu 200 mm. Os dados são do Instituto Nacional de Meteorologia e representam grandes volumes.

Semana termina com recordes de frio

A massa de ar polar que passou com moderada a forte intensidade sobre o Sul do Brasil derrubou a temperatura e causou recordes de frio. As três capitais registraram as menores temperaturas de 2015 esta semana, pelas medições do Instituto Nacional de Meteorologia. Em Curitiba, a menor temperatura do ano até agora é de 15,4°C, no dia 23. Em Florianópolis, o recorde também ocorreu nesta sexta-feira, 23, com mínima de 19,7°C. Em Porto Alegre, a menor temperatura do ano foi de 17,8°C, no dia 22.

 

 

Confira as explicações da meteorologista Josélia Pergorim

 

 

Teremos mais apagões?

Vênus, Marte, Netuno, Mercúrio, Saturno! Todos estes planetas estão visíveis no céu. Mas qual deles dá para ver a olho nu?

Saiba como se proteger dos raios! 

Mais calor e menos chuva em SP
sexta-feira, 16 de janeiro de 2015

A temperatura máxima nesta sexta-feira na maioria das áreas da Grande São Paulo ficou entre 32°C e quase 34°C. O Instituto Nacional de Meteorologia registrou 33,6°C em Barueri. O Campo de Marte, na zona norte da cidade de São Paulo registrou 33°C e o aeroporto de Congonhas, na zona sul, registrou 32°C.

O calor formou nuvens carregadas que provocaram fortes pancadas de chuva em áreas das zonas central, sul e leste da capital no meio da tarde, que vieram com raios. As nuvens se dissiparam em pouco tempo e desta vez a população da Grande São Paulo não teve grandes transtornos por causa da chuva.

 

Calorão e pouca chuva

Mas as condições do tempo estão desagradando a maioria. Quase todos reclamam do excesso de calor e de chuva. Quase todos já podem contar uma história de queda de árvore, de ficar sem energia elétrica por causa dos temporais. Até quem está na praia reclama do calorão. A sensação térmica tem ficado em torno dos 40°C nas praias de São Paulo por muitas horas consecutivas.

O fim de semana promete mais calor, que pode até bater recorde de novo na capital paulista. Por enquanto, segundo o Instituto Nacional de Meteorologia, a máxima de 2015 é de 35,4°C e foi registrada no dia 12 de janeiro.

 

Sol predomina em todo o Estado de São Paulo e chove pouco

O bloqueio atmosférico causado pela Alta Subtropical do Atlântico Sul (ASAS) vai deixar todo o Estado de São Paulo com muito sol e calor durante todo o fim de semana. Como não há o avanço de frentes frias e o ar fica até mais seco, a chance de chuva é ainda menor.

O mar fica baixo. Muito sol e pouca onda!  Ache a sua onda e a sua tribo no Climasurf 

 

Araras (SP) 3-12-2014 por Walter

Frente fria à vista

O bloqueio da ASAS deve se enfraquecido na próxima semana e uma frente fria deve chegar ao litoral paulista no dia 21 de janeiro aumentando as condições para chuva e aliviando o calorão.

Entenda porque a brisa do mar ajuda a provocar temporais em São Paulo.

 

Como o bloqueio da ASAS será enfraquecido?

As frentes frias estão mais fracas do que o normal 

Aprenda a se proteger dos raios 

A chuva sobre o Cantareira só deve começar a normalizar em 2017

 

Por que o Rio de Janeiro está tão quente?
sexta-feira, 9 de janeiro de 2015

A cidade do Rio de Janeiro foi a mais quente do Brasil na sexta-feira, 9 de janeiro, pela medição do Instituto Nacional de Meteorologia. Nas estações de controle automáticas, a temperatura máxima no Rio de Janeiro foi de 39,1°C, na Marambaia. O Rio também foi a capital mais quente.

O Estado do Rio de Janeiro está e vai continuar muito quente nos próximos dias. A sensação térmica em Cabo Frio, na região dos Lagos, chegou aos 41°C às 15 horas desta sexta-feira. Das dez maiores temperaturas registradas nas estações automáticas do Inmet em 9 de janeiro de 2015, três eram no Estado do Rio.

 

Calor aumenta no fim de semana

Não há expectativa de chuva para o fim de semana para nenhuma região do Estado do Rio de Janeiro. O calor vai aumentar. A sensação térmica e a temperatura real do ar devem atingir ou mesmo superar os 40°C na cidade do Rio de Janeiro e até em outros locais do litoral fluminense. A expectativa é de que ocorra um novo recorde de calor até o domingo na capital fluminense. O recorde atual é de 40,9°C, em 2 de janeiro. No ano passado, a temperatura máxima na cidade do Rio foi de 41,6°C no dia 13 de outubro.

 

Rio de Janeiro (RJ): visão da pedra da Gávea em 9-1-2015, por Maria Regina Futuro

 

Ar seco reduz a sensação de calor

A temperatura real do ar vai subir mais na cidade do Rio de Janeiro no fim de semana, mas em várias área da cidade, a sensação térmica não será tão alterada por causa do ar muito seco. Foi o que ocorreu na região do aeroporto Tom Jobim nesta sexta-feira, 9. A umidade do ar muito baixa reduziu o calor. No aeroporto Tom Jobim, às 15 horas, o nível de umidade era de apenas 20%, o que reduziu a sensação de calor para 36°C, mas a  temperatura real era de 38°C.

 

Frente fria demora

As simulações do deslocamento das frentes frias feitas em 9 de janeiro indicavam a possibilidade de uma destes sistemas alcançar o Rio de Janeiro só  após o dia 18 de janeiro. Até lá, a chance de chover no Estado do Rio de Janeiro, de forma geral, é muito baixa

Bloqueio atmosférico

Os efeitos de um novo bloqueio atmosférico estão sendo observados sobre os Estados do Sudeste. Este bloqueio é caracterizado pela forte atuação de um sistema de alta pressão atmosférica que reduz a umidade do ar e consequentemente a nebulosidade e as condições para chuva.

A meteorologista Josélia Pegorim explica a combinação de fatores que faz com que o Rio de Janeiro fique muito quente. 

 

 

O que é a ASAS?

O novo bloqueio é o igual ao do verão de 2014, que gerou a seca que vivemos atualmente?

Entenda o que é a sensação térmica 

Ache a sua onda e a sua tribo no Climasurf

Cuidados especiais com os alimentos em dias de forte calor

 

São Paulo vai esquentar mais
quinta-feira, 8 de janeiro de 2015

Fim de semana com possibilidade de recorde de calor

A população da Grande São Paulo deve se preparar para um fim de semana de calor intenso, mas com menor chance de tempestades. Temperaturas entre 33°C e 35°C estão sendo previstas entre a sexta-feira e a próxima segunda-feira, com grande chance de novo recorde de calor para 2015. O recorde atual é de 33,7°C , na tarde de 7 de janeiro. Na quinta-feira, 8, o Instituto Nacional de Meteorologia registrou 32,3°C.

Apesar do calor intenso, a atmosfera sobre o Estado de São Paulo deve ficar mais seco no fim de semana. A diminuição da umidade vai reduzir também o risco de temporais.

Fim de semana promete sol forte nas praias

 

Granizo nas zonas norte, central e leste da capital

Fortes áreas de instabilidade avançaram sobre a Grande São Paulo e provocaram temporais também na capital. O CGE, Centro de Gerenciamento de Emergências da Prefeitura e a CET. Companhia de Engenharia de Tráfego, registraram 26 alagamentos até 20 horas. As rajadas de ventos chegaram aos 85 km/h no aeroporto de Congonhas, na zona sul, e aos 55 km/h no Campo de Marte, na zona norte.

A Climatempo recebeu a informação de ocorrência de granizo nas zonas leste e norte da capital, na região do Pari e da radial leste. O CGE informou queda de granizo no Morumbi e na Consolação

Por volta das 18h30, as pedras de gelo, pequenas, caíam também sobre a região da Climatempo. Houve queda da energia.

Os radares Climatempo-USP detectatam a  chuva forte avançando sobre as zonas norte leste e centro da cidade São Paulo. Às 18h15, a chuva começou forte sobre a região da Climatempo, que está na região da Vila Mariana/Paraíso. Nuvens muito escuras provocavam a chuva forte, com muitos trovões. Houve queda de granizo.

Imagens do temporal de 8 de janeiro de 2015

Confira algumas imagens das nuvens dos temporais vistas de diferentes locais da Grande São Paulo. As fotos foram compartilhadas no site da Climatempo.

 

São Paulo (SP): nuvens carregadas em parte das zonas norte e leste vistas a partir da região da Climatempo, na região da Vila Mariana/Paraíso, por volta das 18h15. Foto de  Jo Pegorim.

 

Sâo Paulo (SP) depois do temporal de 8-1-2015 por Daniele Otsuki 

Ache a sua onda e a sua trio no Climasurf

Frente frias ficam afastadas do São Paulo por vários dias 

Saiba como observar o cometa Lovejoy que está visível nos próximos dias

Cuidados especiais com os alimentos em dias de forte calor