Posts com a Tag ‘Ibirité’

+ aumentar e diminuir fonte -
Frente fria provoca mais chuva em MG e no ES
terça-feira, 5 de maio de 2015

Cidades de Minas Gerais do Espírito Santo entraram na lista das que receberam mais chuva em 24 horas. Segundo a medição do Instituto Nacional de Meteorologia, entre 21 horas do dia 4 e 21 horas de 5 de maio choveu aproximadamente 32 mm sobre São João del Rei e na região de Viçosa, as duas em Minas Gerais, e 31 mm em Alfredo Chaves, no Espírito Santo. Alegre, também neste estado, recebeu quase 27 mm de chuva neste período e Ibirité, na Grande Belo Horizonte, 25 mm.  Juiz de Fora, na zona da mata mineira, passou grande parte da terça-feira com chuva .

Em Caratinga choveu quase 23 mm em apenas 1 hora na noite desta terça-feira. A média de chuva para todo o mês de maio é de 26 mm.

Se estivéssemos no verão, estes volumes de chuva seriam pequenos. Mas para os padrões de maio, época em que a chuva já é escassa em Minas Gerais, é muita chuva, quase toda aquela que normalmente cai em maio.

O mapa mostra a média de chuva normal para maio na Região Sudeste. Em Minas Gerais, as médias mais elevadas ocorrem no Sul de Minas, mesmo assim não passam dos 100 mm. No Espírito Santo, a média de chuva de maio também não supera 100 mm.

 

Chuva de maio supera a média em Belo Horizonte

A média de chuva para maio em Belo Horizonte é de aproximadamente 30 mm, tecnicamente um valor baixo. Esta média já foi superada só com a chuva que caiu entre os dias 30 de abril e 1 de maio e a chuva entre os dias 4 e 5 de maio. No total, o Instituto Nacional de Meteorologia já registrou 44,5 mm de chuva no centro da cidade.

A população de Minas Gerais está acostumada aos dias secos de maio, mas por enquanto vai poder contar com pouco mais de chuva. Uma frente fria que está próxima do Espírito Santo será reforçada até a quinta-feira. Assim, as áreas de instabilidade que já estão sobre Minas Gerais e sobre o Espírito Santo vão continuar provocando mais chuva.

Chuva em Ibirité (MG)
segunda-feira, 10 de novembro de 2014

A estação do INMET de Ibirité na Região Metropolitana de Belo Horizonte no estado de Minas Gerais registra chuva com acumulação horária de 2,0mm na última observação. A chuva persiste há 5 horas e acumula volume de 8,8mm neste período.

Temporal em Ibirité (MG)
sábado, 25 de outubro de 2014

A estação automática do INMET de Ibirité na região metropolitana de Belo Horizonte no estado de Minas Gerais registra temporal com rajadas de 53km/h. O volume acumulado de chuva na última observação horária é de 12,2mm.

Chuva em Ibirité (MG)
segunda-feira, 20 de outubro de 2014

A estação automática do INMET de Ibirité no estado de Minas Gerais registra chuva com acumulação horária de 5,6mm na última observação. O volume acumulado de chuva nas últimas 2 horas é de 6,0mm.

Vento forte em Ibirité (MG)
domingo, 23 de março de 2014

A estação automática do INMET de Ibirité em Minas Gerais registra vento forte com rajadas de 55km/h. O vento sopra de leste e a temperatura no momento é de 18,8 graus.

Mais chuva sobre Minas Gerais
quinta-feira, 17 de outubro de 2013

Mais chuva sobre Minas Gerais

Áreas de instabilidade ficaram muito ativas sobre Minas Gerais nesta quinta-feira, 17 de outubro e provocaram chuva volumosa e forte em vários locais do estado.

Na capital, Belo Horizonte, pela medição automática na região da Pampulha, o Instituto Nacional de Meteorologia registrou 52,2 mm acumulados entre 18h do dia 16 e 18h do dia 17 de outubro. A média de chuva para outubro fica entre 120 e 145 mm.

Volumes de chuva registrados em Minas Gerais nas estações meteorológicas automáticas operadas pelo Inmet

Mais chuva

As áreas de instabilidade que estão sobre Minas Gerais são de uma frente fria que ainda avança sobre a Região Sudeste. Nesta sexta-feira, as nuvens carregadas continuam espalhadas por todo o estado e avançam também sobre o norte mineiro. As regiões mineiras próximas da Bahia ainda poderão ter temporais no fim de semana, mas a chuva tende a diminuir em Belo Horizonte e no centro-sul do Estado.

Confira a previsão para Minas Gerais.

Ventania na Grande BH e na zona da mata mineira
terça-feira, 24 de setembro de 2013

O calor e a presença de uma frente fria sobre Minas Gerais estimulou o crescimento de nuvens carregadas sobre a Grande Belo Horizonte e a zona da mata mineira. Fortes pancadas de chuva, com raios e rajadas de vento intensas foram observadas no começo da tarde desa terça-feira, 24 de setembro. Em Barbacena, o aeroporto local registrou uma rajada de vento com 74 km/h, às 14h10. Em Ibirité, na Grande Belo Horizonte, o Instituto Nacional de Meteorologia registrou uma rajada de 73 km/h, Às 13h.

Até o fim da noite e também durante esta quarta-feira, 25 de setembro, a Grande Belo Horizonte, a zona da mata e também áreas do norte e do nordeste de Minas Gerais ficam  sujeitas a fortes pancadas de chuva e mais rajadas de vento.

Quinta-feira com muita umidade em Belo Horizonte
quarta-feira, 4 de setembro de 2013

Uma frente fria avançou sobre o Sudeste do Brasil e mudou completamente o tempo em Belo Horizonte. Depois de dias muito secos, a capital mineira ficou nublada e com chuva. O Instituto Nacional de Meteorologia registrou quase 17 mm acumulados entre meio-dia e 20h, na região da Pampulha. Em Florestal, na Grande Belo Horizonte, choveu 23 mm. Ibirité acumulou quase 15 mm no mesmo período.

A frente fria avança para a Bahia, mas ainda deixa muitas nuvens sobre a Grande Belo Horizonte nesta quinta-feira. A chance de chuva diminui. Os níveis de umidade também diminuem, mas ainda não voltam para a situação de alerta, como vinha ocorrendo antes da passagem da frente fria.

Pelas medições do Instituto Nacional de Meteorologia, não houve registro de chuva em Belo Horizonte em agosto e nem em julho. A última chuva ocorreu entre os dias 3 e 4 de junho.

Veja como se comportou a temperatura e a umidade relativa do ar, às 14h, na região do aeroporto da Pampulha.

 

Chuva volumosa em Belo Horizonte
sexta-feira, 16 de novembro de 2012

Um forte temporal atingiu a Grande Belo Horizonte no fim da tarde de ontem e trouxe transtornos para a população. A frente fria que está parada no sul da Bahia e o tempo abafado do Estado mineiro formaram nuvens muito carregadas, que provocaram essa chuvarada.

Na cidade de Belo Horizonte, a estação automática da Pampulha registrou 81 milímetros em apenas 7 horas (entre 18h de ontem e 01h de hoje), sendo que  62 mm caíram apenas entre 18h e 20h. Ruas ficaram alagadas e a força da enxurrada arrastou carros e provocou a morte de uma pessoa. Em Ibirité, cidade da região metropolitana, choveu 63 mm entre 17h de ontem e 01h de hoje, sendo que a pancada mais forte ocorreu às 18h, acumulando 40 mm.

Para esta sexta-feira, ainda há risco de temporais na Grande BH.

Belo Horizonte: frio foi recorde na madrugada de hoje
quarta-feira, 27 de junho de 2012

A madrugada desta quarta-feira foi a mais fria do ano para os belorizontinos. A temperatura ficou perto dos 10ºC em vários locais da capital mineira. No centro da cidade, o Instituto Nacional de Meteorologia registrou a temperatura mínima de 13,8ºC. O recorde anterior neste local era de 14,4ºC, nos dias 18 e 19 de maio. Em outro local de Belo Horizonte, na região da Pampulha, o Inmet registrou 10,6ºC. O recorde anterior neste ponto de medição era de 12,2ºC, em 17 de maio. O aeroporto da Pampulha registrou 11ºC.

O frio foi intenso na madrugada desta quarta-feira por toda a Grande Belo Horizonte. Em Florestal, o Inmet registrou 6,8ºC e em Ibirité fez 13,4ºC.

O resfriamento mais acentuado desta quarta-feira foi provocado pelo aumento do ar polar sobre o Sudeste do Brasil que começou a ocorrer ontem. A noite com pouca nebulosidade facilitou a perda de calor e colaborou para o esfriamento do ar.

Semana seca e com noites frias

O ar seco de origem polar vai predominar sobre a Grande Belo Horizonte nos próximos dias inibindo a formação de grandes nuvens e a ocorrência de chuva. A capital mineira segue a semana com pouca nebulosidade, com predomínio de sol e noites frias.  Até o começo da semana que vem, os termômetros vão marcar valores próximos dos 10ºC e há possibilidade de novos recordes.