Posts com a Tag ‘Nordeste’

+ aumentar e diminuir fonte -
Volume de chuva para o Brasil nos próximos dias
quarta-feira, 15 de abril de 2015

por Lívia Fernanda

O plantio da nova safra de trigo do Paraná, que pode ser recorde, começou com duas semanas de atraso na comparação com a temporada passada, por causa do tempo seco. Por enquanto este atraso não chega a ser um problema para o desenvolvimento do cereal, porque ainda há tempo para recuperação, se as chuvas vierem na hora certa. Confira qual será a tendência do acumulado de chuva para os próximos 7 dias em todo o Brasil.

Mais sol do que chuva no Nordeste
quarta-feira, 15 de abril de 2015

As pancadas de chuva perderam intensidade sobre a capital baiana nos últimos dias. Mas já há previsão para mais chuva nesta área. Até sexta-feira a tendência é de mais sol do que pancadas de chuva na faixa leste nordestino. Nas imagens do satélite meteorológico é possível ver a presença de um ar mais seco sobre Pernambuco, Paraíba, Alagoas e Rio Grande do Norte.

Clique na imagem e veja as imagens de satélite para todo o Brasil

Mas a tendência ao longo do fim de semana promete trazer mais chuva para o Recôncavo Baiano no fim de semana. As nuvens carregadas se espalham pela vinda de correntes de vento mais úmidas vindas do oceano. A umidade também será suficiente para provocar chuva no litoral norte. Fortaleza também poderá ter temporais no feriado prolongado.

Acumulado de chuva para o Brasil
terça-feira, 14 de abril de 2015

por Lívia Fernanda

A chuva das últimas semanas prejudicou a colheita das lavouras de soja em algumas áreas do oeste da Bahia. A umidade elevada vem prejudicando a produtividade e os grãos estão com menos peso. Até agora, pouco mais de 20% da safra do estado foi colhida e a estimativa média caiu de 56 para 48 sacas por hectare. Confira qual será a tendência do acumulado de chuva para os próximos 7 dias em todo o Brasil.

Abril continua com pouca chuva no Sudeste
segunda-feira, 13 de abril de 2015

Os acumulados de chuva ao longo dos próximos dias para o centro-sul do Brasil continuam desanimadores. Com a passagem de poucas frentes frias do Sul para o Sudeste a tendência é de redução nos volumes acumulados de chuva. No mapa da primeira pêntada de chuva, até o dia 18 de abril, é possível ver que a maior parte do leste do Brasil terá pouca chuva nos tons em laranja que representam acumulados de no máximo 30mm durante o período.

Clique na imagem e acompanhe a previsão de chuva nos próximos 5 dias

O meteorologista César Soares comentou a previsão de chuva em todo o Brasil ao longo dos próximos 15 dias. Confira!

Volume de chuva para o Brasil nos próximos 7 dias
segunda-feira, 13 de abril de 2015

por Lívia Fernanda

O Rio Grande do Sul está prestes a colher uma supersafra de soja. O clima está ajudando e a alta do dólar é um incentivo a mais para os agricultores. Cachoeira do Sul, na região central, é o segundo município que mais produz o grão no estado e os produtores praticamente não descansaram nos últimos 20 dias. Segundo a Emater, a produção deve crescer 10% em relação ao ano passado. Confira qual será a tendência do acumulado de chuva para os próximos 7 dias em todo o Brasil.

Muita chuva na faixa norte do Nordeste
domingo, 12 de abril de 2015

Áreas de instabilidade associadas à Zona de Convergência Intertropical (ZCIT) estão avançando sobre o litoral norte do Nordeste e provocando chuva forte em diversas áreas da Região.

Na imagem de satélite meteorológico a seguir é possível observar núcleos muito intensos de chuva sobre toda a faixa norte do Nordeste, principalmente entre o norte do Maranhão e do Piauí.

Nos tons em vermelho, branco e azul é possível ver a nebulosidade que é capaz de provocar chuva forte, trovoadas e ventania. Os tons em vermelho indicam chuvas mais intensas, enquanto os tons em verde, chuvas mais fracas.

Segundo medições do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET), nas últimas 12h, foram acumulados cerca de 31 mm em Bacabal (MA), 20 mm em Turiaçu (MA) e aproximadamente 30 mm em Piripiri (PI), sendo que 25 mm de chuva caíram em apenas uma única hora na região. Já em São Luís, capital do Maranhão, em apenas uma única hora foram acumulados aproximadamente 8 mm de chuva.

E ainda vem mais chuva por aí nos próximos dias! A imagem a seguir representa o acumulado de chuva previsto pelos modelos meteorológicos da Climatempo entre os dias 13 e 17 de Abril. Estes acumulados podem mudar no decorrer dos próximos dias, mas através da imagem podemos identificar quais áreas receberão mais chuvas e quais ficarão mais secas.

De maneira geral, o norte da região Nordeste continua recebendo grandes acumulados de chuva. O litoral maranhense, inclusive a Capital, pode acumular até o fim do semana ainda mais 100 mm, enquanto a região de Teresina e Fortaleza entre 50 e 70 mm, de maneira geral.

Domingo com sol ou chuva?
sábado, 11 de abril de 2015

O domingo vai ser de extremos meteorológicos no Brasil. O sol ainda predomina no Centro-Sul do país. Enquanto que no Norte e no norte do Nordeste, há previsão de chuva forte.

Região Sul

Uma massa de ar seco predomina em grande parte da Região. Uma fraca frente fria em alto mar provoca aumento da nebulosidade na faixa leste da Região, mas o tempo segue firme. Em Porto Alegre, os termômetros vão variar de 19°C a 27°C. No oeste e no noroeste do Paraná, a umidade já aumenta um pouco e são esperadas algumas pancadas de chuva isoladas e passageiras a partir da tarde. Em Curitiba, a temperatura varia de 14°C a 25°C. Nas demais áreas do Sul, o sol aparece forte e não há previsão de chuva.

Região Sudeste

A massa de ar seco também atua em grande parte da Região. Muitas nuvens se espalham na faixa leste paulista e no litoral sul do Rio de Janeiro por causa da influencia de uma fraca frente fria em alto mar, mas o tempo segue firme. Nas cidades de São Paulo e do Rio de Janeiro, mínimas de 17°C e 18°C e máxima de 26°C e 30°C, respectivamente. No oeste de São Paulo, na Serra da Mantiqueira, na Região Serrana do Rio, no sul de Minas e na Zona da Mata, a umidade fica um pouco mais elevada e há previsão de pancadas de chuva isoladas e passageiras a partir da tarde. Nas demais áreas, o sol bilha forte e não há previsão de chuva.

Região Centro-Oeste

Áreas de instabilidade influenciam o tempo no norte de Mato Grosso espalhando muita nebulosidade e provocando chuva de até forte intensidade ao longo do dia na região. Já no leste de Goiás e no Distrito Federal, um ar mais seco ganha força e o tempo volta a ficar firme. O sol predomina e não há previsão de chuva. Em Goiânia e em Brasília, mínimas de 20°C e 17°C, respectivamente e máxima de 31°C e 28°C, respectivamente. Nas demais áreas, o sol também aparece forte, mas com a umidade elevada, há previsão de pancadas de chuva a partir da tarde, com risco de temporais isolados.

Região Nordeste

Áreas de instabilidade mantêm a nebulosidade alta na região do Recôncavo Baiano, inclusive em Salvador, e no litoral de Sergipe. Há previsão de chuva ao longo do dia com até forte intensidade. Instabilidades também espalham muitas nuvens e chuva a qualquer hora do dia no Rio Grande do Norte, no centro-norte do Ceará, do Piauí e no Maranhão, com risco de eventuais temporais. Já no centro e no sudoeste da Bahia, um ar mais seco ganha força e deixa o tempo firme, o sol aparece entre algumas nuvens. Nas demais áreas, o sol aparece mais forte e chove de forma isolada a partir da tarde.

Região Norte

Áreas de instabilidade se espalham sobre toda a Região e há risco de temporais principalmente entre a tarde e a noite. O sol aparece mais forte no Acre, no sul de Rondônia, no norte de Roraima e no interior do Amapá e as pancadas começam a partir da tarde. Nas demais áreas, o predomínio é de muitas nuvens e há previsão de pancadas de chuva a qualquer hora do dia.

Volume de chuva para o Brasil nos próximos 7 dias
quinta-feira, 9 de abril de 2015

por Lívia Fernanda

A produção de grãos do Nordeste deve ultrapassar a do Sudeste em 2015 pela primeira vez na série histórica do Levantamento Sistemático da Produção Agrícola, iniciado em 1990 pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Uma das causas é porque a produção do Sudeste está sendo prejudicada pela estiagem. Segundo o levantamento de fevereiro, a produção do Nordeste será de 23,617 mil toneladas superior à do Sudeste. Confira qual será a tendência do acumulado de chuva para os próximos 7 dias em todo o Brasil.

Calor pré-frontal bate recorde no Nodeste
terça-feira, 7 de abril de 2015

As capitais Salvador, Aracaju e Maceió tiveram nesta terça-feira a tarde mais quente de 2015. Pela medição do Instituto Nacional de Meteorologia, a temperatura máxima em Salvador, capital da Bahia, foi de 33,7°C. O recorde anterior era de 33,6°C, em 6 de abril.

Em Aracaju, capital de Sergipe, a máxima nesta terça-feira foi de 34,0°C. O recorde anterior de maior temperatura de 2015 era de 33,0°C, em 6 de abril.

Alagoas 42°C

A capital de Alagoas, Maceió, bateu recorde de calor com temperatura máxima de 35,4°C. O recorde anterior era de 33,9°C, em 12 de janeiro.

Alagoas vem sendo uma das regiões mais quentes do Brasil nos últimos dias, mas nesta terça-feira o estado ferveu e o calor foi de quase 42°C no litoral sul alagoano. O Instituto Nacional de Meteorologia registrou 41,7°C em Coruripe. Em Pão de Açúcar, a temperatura máxima foi de 39,4°C. As duas cidades de Alagoas registram as maiores temperaturas do Brasil nesta terça-feira, considerando apenas as medições automáticas.

 

 

Calor pré-frontal

Um dia ou horas antes da chegada de uma frente fria em uma região, o ar esquenta, o calor fica acima do normal. Isto acontece em qualquer lugar quando a frente fria está chegando. O ar quente que está num local é pressionado pelo ar polar que vem com a frente fria. Essa pressão sobre o ar que já está quente causa um aquecimento ainda maior. Esse calor antes da chegada do ar polar da frete fria é chamado de “calor ou aquecimento pré-frontal”.

Foi isto que Salvador, Aracaju e Maceió e outras áreas da Bahia, Sergipe e Alagoas sentiram nesta terça-feira: um calor fora do comum, o calor pré-frontal.

Chuva forte nos próximos dias

Esta frente fria avança mais sobre a Bahia e chega sobre a região de Salvador nesta quarta-feira. A influência da frente fria será sentida sobre a Bahia e outras áreas do Nordeste até pelo menos até a sexta-feira. Até lá, várias áreas de instabilidade crescem especialmente sobre a Bahia e podem provocar chuva forte e volumosa, com raios e ventania. A situação meteorológica é de alerta para muita chuva sobre Salvador nos próximos dias.

A meteorologista Josélia Pegorim comenta o efeito desta frente fria sobre o Nordeste.

 

 

O que é uma frente fria?

10 coisas que você precisa saber sobre raios

Chuva forte no litoral norte do Nordeste
quarta-feira, 1 de abril de 2015

Áreas de instabilidade da Zona de Convergência Intertropical (ZCIT) atuam com moderada a forte intensidade na costa norte do Nordeste. As nuvens carregadas se espalham entre o Maranhão e o Rio Grande do Norte nesta quarta-feira e podem provocar chuva forte.

 

O Instituto Nacional de Meteorologia registrou quase 53 mm de chuva acumulados em Turiaçu, no litoral do Maranhão, entre 4 horas e 11 horas. Em Fortaleza, capital do Ceará, choveu 23 mm entre 3 horas e 8 horas. Em São Luis, capital do Maranhão, choveu 18 mm apenas entre 4 horas e 6 horas desta quarta-feira.

Estas áreas de instabilidade persistem sobre a costa norte do Nordeste e o risco de temporais com raios continua até a noite. Pode chover forte sobre São Luis e Fortaleza.

 

A meteorologista Josélia Pegorim explica como fica o tempo o Nordeste nos próximos dias