Posts com a Tag ‘santa catarina’

+ aumentar e diminuir fonte -
Nevoeiro no Sul do Brasil
quarta-feira, 20 de agosto de 2014

Por causa do rápido resfriamento, ausência de vento e nebulosidade, densos nevoeiros se formaram nesta madrugada de quarta-feira no Sul do Brasil. Às 6h, o aeroporto Afonso Pena, na Grande Curitiba tem visibilidade reduzida a 300 m e faz 7 graus. No aeroporto Hercílio Luz em Florianópolis, a visibilidade está reduzida a 900m, e já foi de 500 m e faz 17 graus. Porto Alegre, capital gaúcha também registra nevoeiro que reduz a visibilidade para 1200m e já foi de 600 m e faz 14 graus. Em Pelotas, no sul gaúcho, o aeroporto local registra 500 m de visibilidade e faz 13 graus. Esses densos nevoeiros devem persistir até as primeiras horas da manhã da quarta-feira, e com a presença do sol, gradativamente a névoa irá se dissipar. Mesmo assim, o tráfego aéreo pode ficar prejudicado, causando cancelamentos e atrasos.

Chuva em Santa Catarina
sábado, 16 de agosto de 2014

Áreas de instabilidade que avançam pelo Sul do Brasil influenciam também Santa Catarina deixando o céu carregado de nuvens e provocando bons volumes de chuva. Em Rio do Campo, região central catarinense, a estação automática do INMET registro nas últimas 12 horas volume de 54mm, em Major Vieira, norte catarinense, o acumulado chega a 41,2mm. Rio Negrinho, também no norte catarinense o acumulado de chuva nas últimas 12 horas já chega quase a 30mm. Para noite de sábado e para o domingo a previsão é de mais chuva, com destaque para as regiões norte e leste do Estado.

Instabilidades na região Sul
sábado, 16 de agosto de 2014

Áreas de instabilidade que se organizaram no norte o Rio Grande do Sul, na madrugada deste sábado, avançam para o nordeste e leste de Santa Catarina trazendo pancadas de chuva ao longo da manhã deste sábado. Nebulosidade persiste no norte e leste gaúcho, assim como no leste de Santa Catarina. Instabilidades ainda mantêm atividade no noroeste gaúcho com chuvas e raios. Instabilidades avançaram ao longo da manhã sobre o Paraná e nuvens carregadas devem alcançar inclusive o sul do estado de São Paulo no final do dia, provocando chuva.

Em algumas cidades a chuva já é volumosa e nas últimas 12h, segundo as estações automáticas do INMet das respectivas cidades, o acumulado de chuva em Rio do Campo (SC) foi de 54mm, em Major Vieira (SC) foi de 41mm 3 em Palmeiras das Missões (RS) foi de 38mm.

Possibilidade de neve nas serras do Sul
terça-feira, 12 de agosto de 2014

A passagem da frente fria vai trazer grandes mudanças para o centro-sul do Brasil. A onda de frio será forte, apesar de não durar muitos dias. As temperaturas vão cair em diversas áreas. Em alguns pontos o ar estará bastante úmido durante a queda dos termômetros. Isso favorece a formação de neve.

Desta forma, há condição para neve durante a madrugada e manhã da quarta-feira (13), mas somente nos pontos mais altos da serra gaúcha e catarinense. Cidades como Bom Jardim da Serra-SC, Urupema-SC, Campos Novos-SC, Bom Jesus-RS. Em tais locais a temperatura será bastante baixa, favorecendo a ocorrência do fenômeno.

Previsão de temperatura mínima para a Região Sul no dia 13/08/2014

 

Com o ar polar começando a entrar com uma maior facilidade, o risco de neve diminui e o de geada aumenta. O ar fica bastante seco na madrugada e manhã de quinta-feira (14). A geada pode acontecer de forma generalizada e forte.

Previsão de geada para a quinta-feira (14/08/2014)

 

Você sabe porque forma a neve? Confira a Maria Clara no Explicando o Tempo.

 

Chuva na Região Sul
segunda-feira, 4 de agosto de 2014

Atualizado em 04/08/2014 às 15h30

A presença de uma frente fria ainda organiza áreas de instabilidade sobre o Rio Grande do Sul. Os radares meteorológicos registraram a presença de chuva forte em algumas áreas da Fronteira Oeste, Campanha e Noroeste gaúcho. O aeroporto Salgado Filho informou a ocorrência de chuva moderada acompanhada de trovoadas durante a manhã da segunda-feira (04).

Radar do Santiago-RS (horário local 10h13) – Fonte: REDEMET

Os acumulados de chuvas se elevaram bastante e algumas cidades chegaram a registrar mais de 20mm acumulados entre a última madrugada e a manhã da segunda-feira.

Acumulados de chuva entre às 3h e 10h segundo informações do INMET

Ao longo do dia as áreas de instabilidade perderam força sobre todo o Estado do Rio Grande do Sul. As áreas de chuva avançaram para Santa Catarina que já teve rajadas de vento de 61km/h em Florianópolis segundo informações do aeroporto. Imagens do radar meteorológico já mostram a presença de chuva forte nas áreas em vermelho.

Radar meteorológico do Morro da Igreja às 15h25 (horário local) - Fonte: REDEMET

Na terça-feira (05) o ar seco predomina sobre o Rio Grande do Sul, não há mais condições para chuva. A presença de um pouco de ar polar, pode incentivar a ocorrência de geada na fronteira com o Uruguai e nas regiões de Serra gaúcha e catarinense.

Previsão de áreas de geada para a terça-feira (05)

Nova frente fria no Sul no fim de semana
sexta-feira, 1 de agosto de 2014

As áreas de instabilidade que provocaram temporais no Rio Grande do Sul durante a sexta-feira (01)  se afastam ao longo do próximo sábado(02). A chuva enfraquece e se concentra mais no período da tarde e no início da noite. O sol aparece aparece durante o dia, mas sempre acompanhado de muitas nuvens. Ainda chove sobre todo o Estado gaúcho e no sul de Santa Catarina. No Paraná o ar seco é bastante forte e as áreas de instabilidade não conseguem se desenvolver, faz sol e não chove.

A condição do tempo muda bastante no domingo (03). Uma nova frente fria se posiciona na costa do Sul e vai organizar áreas de instabilidade sobre todo o Estado do Rio Grande do Sul. Há novamente condições para temporais em todas as áreas gaúchas, principalmente sobre a Fronteira Oeste, Campanha, Missões e Centro. O ar seco predomina sobre o Estado catarinense e paranaense, mais um dia com bastante sol e pouco risco para chuva.

Mapa de previsão de chuva para os próximos 5 dias

 

As temperaturas seguem um pouco mais elevadas e há a sensação de abafamento. Na segunda-feira (04) o ar polar e a grande quantidade de nuvens no céu favorecem a queda da máxima e também da mínima. Há a sensação de um pouco de frio.

Sul tem duas frentes frias até domingo
quinta-feira, 31 de julho de 2014

Áreas de instabilidade se formaram entre  Paraguai e o oeste da Região Sul do Brasil provocando pancada de chuva com raios. Por volta das 15 horas, nuvens carregadas se espalhavam sobre o sudoeste do Paraná, oeste de Santa Catarina e noroeste do Rio Grande do Sul. Mas até por volta das 15 horas, não havia grandes volumes de chuva acumulados. O Instituto Nacional de Meteorologia registrou quase 11 mm sobre Novo Horizonte e 7 mm em São Miguel do Oeste, as duas cidades no oeste catarinense.

 

Duas  frentes frias

Duas novas frentes frias avançam da Argentina para o Sul do Brasil até o domingo. A primeira passa pelo Rio Grande do Sul entre sexta-feira e sábado e reforça as áreas de instabilidade no Sul sobre este estado. Há possibilidade de chuva também em parte de Santa Catarina nesta sexta-feira, mas o sol e o tempo seco devem predominar no Sul no fim de semana.

 

 

A segunda frente fria, mais forte, entra no Rio Grande do Sul no domingo e até a segunda-feira provoca chuva em grande parte da Região. Nova queda da temperatura acentuada está sendo esperada para o Sul na semana que vem

A chuva das duas frentes frias devem ocorrer principalmente sobre o Rio Grande do Sul. O mapa mostra o volume  de chuva esperado para o Sul até o dia 5 de agosto.

 

Possibilidade de neve na serra do RS e de SC
quinta-feira, 24 de julho de 2014

Possibilidade de neve na serra do RS e de SC

Está mantida a possibilidade de nevar nas serras do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina entre a noite desta quinta-feira e a manhã desta sexta-feira, 25 de julho de 2014. Mas desta vez, se o fenômeno ocorrer, será apenas nas cidades com maior altitude, como São José dos Ausentes (RS), São Joaquim (SC), Urupema (SC) ou Urubici (SC). As cidades de menor altitude da serra gaúcha como Canela, Gramado ou Caxias do Sul estão fora desta possibilidade.

Umidade alta e temperatura em declínio

Para nevar é preciso que a atmosfera esteja muito úmida e fria. Por volta das 11 horas da manhã, estava chuviscando nas regiões serranas do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina,  mas a temperatura ainda estava elevada, em torno dos 10°C. Mas o ar polar que já está forte no norte da Argentina avança sobre o Sul do Brasil no decorrer desta quinta-feira. Assim, as serras gaúcha e catarinense vão esfriar mais até a noite.

A umidade só deve começar a diminuir no decorrer da manhã desta sexta-feira. Aí, apesar do frio intenso, já não teremos mais condições para neve. No fim de semana, o frio será muito intenso e com geada que pode ser forte.

 

Temporais se espalham pelo Sul
quarta-feira, 23 de julho de 2014

A frente fria finalmente se posiciona ao largo da costa da Região Sul do Brasil e organiza nuvens carregadas na maior parte do Estado do Rio Grande do Sul, oeste de Santa Catarina e sudoeste do Paraná.

Radar meteorológico de Santiago-RS às 08h26 (REDEMET)

 

As áreas em vermelho indicam chuva forte, as em amarelo indicam chuva moderada. Em verde e azul há a presença de chuva fraca ou muito fraca. As pancadas de chuva vêm acompanhadas de raios e ventania. Em Santa Marta e Xanxere ambos em Santa Catarina, as rajadas de vento já alcançaram os 70 km/h.

E na quarta-feira (23) ainda há condições para novas pancadas de chuva em toda a Região Sul do Brasil. Na quinta-feira (24) a frente fria avança para o Sudeste, mas ainda segue a condição de chuva fraca em algumas cidades principalmente do norte gaúcho até o sul do Paraná. Há uma chance de neve entre a noite de quinta-feira (24) e a madrugada de sexta-feira (25), mas a neve ocorre nas cidades mais altas da serra gaúcha e catarinense, como por exemplo Urupema e Urubici.

Temporais se espalham pela Região Sul
quinta-feira, 17 de julho de 2014

A passagem de uma frente fria pela Região Sul já provocou temporais em diversos municípios do Rio Grande do Sul durante a manhã da quinta-feira (17). Os acumulados de chuva subiram bastante e podem ser observados na tabela abaixo.

 

 Ao longo da tarde as áreas de instabilidade se espalharam pelos demais Estados da Região Sul. As rajadas de vento se intensificaram tanto sobre Santa Catarina quanto sobre o Estado gaúcho.

 

O oeste do Paraná também tem um aumento de nebulosidade, em Planalto choveu 15,6mm em apenas uma hora. Ainda há previsão de chuva em todo a Região Sul durante a próxima noite, até mesmo Curitiba terá pancadas que podem ocorrer com forte intensidade.

Na sexta-feira (18) a frente segue m direção ao Sudeste e a chuva fica concentrada entre o centro-leste de Santa Catarina e no Paraná, principalmente ao durante a manhã. O Rio Grande do Sul terá alguma variação de nebulosidade. que não encobrirá completamente o sol, não há previsão de chuva.