Posts com a Tag ‘santa catarina’

+ aumentar e diminuir fonte -
Muita chuva no Sul do país
segunda-feira, 19 de janeiro de 2015

O fim de semana na Região Sul do Brasil foi marcado pela organização de diversas áreas de instabilidade que provocaram grandes volumes de chuva principalmente sobre Santa Catarina e leste do Paraná.

No oeste catarinense, em Novo Horizonte, os acumulados de chuva nas últimas 48h, isto é, entre as 9h da manhã do sábado (17) até 9h da manhã de segunda-feira (19), chegam aos 52mm. No litoral sul de Santa Catarina, em Urussanga, no mesmo período os acumulados de chuva chegaram aos 50,6mm. Na Ilha do Mel-PR, o volume acumulado de chuva foi de 71mm.

Clique na imagem e veja imagens de satélite de todo o Brasil

A passagem de uma nova frente fria pelo Rio Grande do Sul vai organizar áreas de instabilidade até o leste do Paraná na segunda-feira (19). A previsão indica calor e pancadas de chuva preferencialmente à tarde na maior parte da Região Sul. O leste catarinense e paranaense terão muitas nuvens e chuva a qualquer momento. Nas áreas da Campanha Gaúcha o sol brilha forte e não há risco de chuva.

Na terça-feira (20), as áreas de instabilidade se intensificam sobre o Sul e há o risco de temporais generalizados. Grandes volumes acumulados são esperados que podem acarretar em alagamentos e inundações. As áreas de instabilidade perdem força a partir da quarta-feira (21), mas chuva ainda persiste em forma de pancadas rápidas principalmente entre a tarde e a noite. A circulação de ventos um pouco mais frios fará com que a temperatura caia um pouco sobre as áreas do litoral a partir da quarta-feira, mas não há a previsão de frio, teremos uma temperatura amena.

Calor e temporais em Santa Catarina
sábado, 17 de janeiro de 2015

O sábado começou com sol e a temperatura ficou muito elevada em Santa Catarina. Às 16 horas, os termômetros marcavam 35°C no aeroporto de Florianópolis. Às 15 horas, já com temperatura de 35°C, a sensação térmica chegou aos 42°C.

O intenso aquecimento e a aproximação de uma frente fria, favorecem o crescimento de nuvens muito carregadas sobre o Estado, como pode ser visto na imagem de satélite abaixo (15h45 -  horário de Brasília).

Houve queda de granizo no aeroporto da capital catarinense, além de muitos raios e várias rajadas de vento acima de 50 km/h. A mais intensa alcançou 72 km/h, às 18h32.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A nuvens de tempestade avançaram também para a região de Bombinhas, no litoral catarinense, obrigando o pessoal sair da praia.

 

Bombinhas (SC) nuvem de temporal se aproxima em 17-1-2015 por David Mitchel

 
O domingo ainda pode começar com um pouco de chuva pelo Estado, mas logo depois o sol aparece e o tempo volta a ficar muito abafado. Entre a tarde e a noite de domingo, novos temporais são previstos para Santa Catarina. As rajadas de vento podem passar de 60 km/h e há condições para queda de granizo, além de muitos raios.

 

Previsão de chuva para 15 dias no Brasil

Saiba como se proteger dos raios! 

Entenda como se formam os raios

Como se forma o granizo?

O que é a sensação térmica?

Sul continua quente e com temporais
quinta-feira, 8 de janeiro de 2015

Calor intenso

Em Florianópolis, a tarde de 8 de janeiro foi a segunda mais quente de 2015  até agora. O Instituto Nacional de Meteorologia registrou a temperatura máxima de 35,8°C, na medição automática. O recorde de calor atual é de 37,0°C, em 1 de janeiro.

No aeroporto internacional Hercílio Luz, em Florianópolis, a temperatura real do ar nesta quinta-feira, 8, foi de 35°C, às 14 horas. Neste horário, a umidade relativa do ar estava em torno dos 56% e a sensação térmica era de um calor de 43°C.

Em Joinville, na região catarinense no vale do Itajaí, a sensação térmica na região do aeroporto local chegou aos 43°C durante a tarde.

Risco de novos temporais

Toda a Região Sul está sujeita a fortes pancadas de chuva nos próximos dias. O calor ainda será intenso, apesar da chuva. A temperatura vai subir de novo até no Rio Grande do Sul, depois da queda desta quinta-feira. Pelo menos até o dia 15 de janeiro, as frentes frias vão ser bloqueadas no litoral do Rio Grande do Sul e não conseguem avançar para Santa Catarina ou para o Paraná. Só que as massas polares destas frentes frias serão muito fracas e assim o calor no Sul do Brasil ainda será intenso.

Fim de semana com sol na praia

Apesar da previsão de temporais, o sol e o calor vão marcar presença nas praias do Paraná e de Santa Catarina. O litoral gaúcho, especialmente o litoral sul, terá muitas nuvens e ficará mais sujeito a chuva.

As pancadas de chuva vão ocorrer com os raios, que podem atingir as pessoas nas praias.

Confira  as ondas e as melhores opções no Climasurf

 

Santa Cruz do Sul (RS) 7-1-2015 por Marlon

 

Chuva forte e ventania

A chuva caiu forte nesta quinta-feira em todos os Estados da Região Sul. Em Cascavel, no oeste do Paraná, a chuvarada passou sobre a cidade com ventos de 101 km/h, medidos no aeroporto local. Em Ituporanga, em Santa Catarina, o Instituto Nacional de Meteorologia registrou 77,2 mm em apenas 1 hora, entre 19h e 20h de quinta-feira. Em Cruz Alta, no Rio Grande do Sul, choveu aproximadamente 40 mm até 20h. No Paraná e em Santa Catarina, as nuvens carregadas cresceram especialmente por causa do excesso de calor e da grande disponibilidade de umidade no ar. No Rio Grande do Sul, a chuva da quinta-feira foi associada com a passagem de uma frente fria.

 

 

A seta indica o aglomerado de nuvens muito carregadas que passaram sobre Cascavel provocando a ventania. Clique na imagem e acompanhe a evolução das nuvens sobre o Paraná e por todo o Brasil

 

Nuvens carregadas na região de Foz do Iguaçu (PR), cidade próxima a Cascavel, em 8-1-2015, por Allyson Bariza

 

Calor e nuvens carregadas 

As fortes rajadas de vento registradas pelo aeroporto de Cascavel e o grande volume de chuva em muitas cidades nesta quinta-feira, 8, foram provocadas durante a passagem de nuvens cumulonimbus. São as nuvens convectivas que se formam por causa do calor e da grande disponibilidade de umidade no ar. A temperatura nesta quinta-feira chegou aos 31°C no aeroporto de Cascavel. O menor índice de umidade relativa foi de 49%.  Com o calor intenso nos próximos dias em todo o Sul, estas nuvens voltam a se formar. 

A meteorologista Josélia Pegorim explica porque as frentes frias vão ficar bloqueadas no extremo sul do Brasil.

 

 

Sul tem chuva volumosa

Por causa do bloqueio atmosférico, o Sul do Brasil será uma das poucas regiões do país que terão chuva volumosa.

 

 

Os tons de verde forte indicam os maiores volumes de chuva acumulados no período de 15 dias e representam mais de 100 mm acumulados

 

Cuidados especiais com os alimentos por causa do calor intenso

Entenda o que são nuvens convectivas

Saiba como observar o cometa Lovejoy que está visível nos próximos dias

 

Ventania no Paraná
sexta-feira, 2 de janeiro de 2015

Atualizado em 02/01/2014 às 14h15

Segundo informações do aeroporto de Maringá, a tarde da sexta-feira (02) é marcada pela ventania e chuva forte. As rajadas de vento chegaram aos 88 km/h. Em Curitiba o vento já chega aos 50 km/h.

Nuvens carregadas avançam de Santa Catarina em direção ao Estado paranaense formando uma linha de instabilidade segundo informações do radar meteorológico do SIMEPAR.

A passagem de uma forte frente fria pela Região Sul do Brasil favorece a organização de áreas de instabilidade e provocam temporais em diversas áreas.

Nesta sexta-feira (02) a organização de nuvens carregadas ocorre sobre o Estado de Santa Catarina, mas no final da tarde de quinta-feira (01) uma forte linha de instabilidade se formou desde a Fronteira Oeste Gaúcha até a região da Campanha. Segundo informações do radar meteorológico de Santiago-RS, houve a presença de chuva forte.

Radar meteorológico de Santiago-RS às 15h52 no horário brasileiro de verão

Por conta do forte calor e da chegada de um ar bastante úmido, ocorreu o favorecimento na formação de nuvens do tipo Cumulonimbus (Cb) organizadas em um sistema conhecido em meteorologia como linha de instabilidade.

As linhas de instabilidade dão origem às chamadas frentes de rajadas quando ao avançarem forçam o ar da superfície a subir. Dessa forma há a presença de ventania. Foi o que aconteceu com o município de Santa Rosa no Noroeste Gaúcho, com o avanço da frente de rajada, os ventos alcançaram os 132 km/h segundo informações da estação autoimática do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET).

A animação das imagens do satélite meteorológico mostram o espalhamento de nuvens carregadas nos tons em vermelho, branco e azul sobre áreas do noroeste do Rio Grande do Sul e oeste catarinense.

Para ver mais imagens de satélite de todo o Brasil, clique aqui

Com o avanço da chuva para áreas catarinenses, os volumes acumulados subiram bastante. Veja na tabela abaixo os maiores volumes acumulados de chuva em toda a Região Sul nas últimas 24 horas, contando desde às 10h da manhã de 01 de janeiro até 02 de janeiro de 2015.

Temperatura cai no Rio Grande do Sul e ainda chove em Santa Catarina e Paraná no fim de semana

O tempo vai ficar firme em todo o Rio Grande do Sul ao longo do fim de semana, com o predomínio de um céu com poucas nuvens a tendência é de queda da temperatura mínima.

A maior nebulosidade ainda vai provocar chuva em Santa Catarina e no Paraná durante o fim de semana. O céu ficará com muitas nuvens o que impede a entrada de grande parte dos raios solares, e sendo assim a temperatura máxima cai um pouco. Ainda há a possibilidade de novos temporais.

Veja também a previsão do tempo para as praias no primeiro fim de semana de 2015 em todo o Brasil!

Temporais em Santa Catarina
sexta-feira, 2 de janeiro de 2015

Áreas de instabilidade associadas à um Sistema de Baixa Pressão e à aproximação de uma frente fria provocaram fortes chuvas também em Santa Catarina. Entre as 21h do dia 01 e as 02h do dia 02 de janeiro foram acumulados 45,0 mm em Dionísio Cerqueira, 37,8 mm em Xanxerê e 32,6 mm em Novo Horizonte (dados das estações automáticas do Inmet).

 

A chuva veio acompanhada de fortes rajadas de vento. Segundo dados do Inmet, as rajadas de vento chegaram a 69 km/h na cidade de Dionísio Cerqueira, 63 km/h em Araranguá e Novo Horizonte, 61 km/h em Xanxerê e 59 km/h em Joaçaba.

Calor intenso no leste de Santa Catarina
quinta-feira, 1 de janeiro de 2015

2015 começou com calor muito intenso nas regiões leste e nordeste de Santa Catarina. Nessa época do ano, é normal os ventos soprarem da região Amazônica em direção ao Sul e Sudeste do Brasil. Dependendo dos sistemas meteorológicos atuantes, esse fluxo de ar quente é direcionado mais para sul ou mais para norte. Nesta quinta-feira, o transporte de ar quente se concentrou sobre Santa Catarina.

Por que tanto calor?

Na figura abaixo é possível ver esses ventos trazendo ar quente e úmido da região Norte para a região Sul do Brasil. Por causa da aproximação de uma frente fria, posicionada entre Argentina, Uruguai e Rio Grande do Sul, a região de convergência dos ventos em níveis baixos da atmosfera (850 hPa) acabou ficando em cima de Santa Catarina, provocando o aumento da temperatura no leste e nordeste do Estado, ao mesmo tempo em que alimentou uma área de instabilidade (que havia se formando no Paraguai na madrugada desta quinta e avançado para o Sul). Tudo isso, claro, além do predomínio de sol na maior parte do dia.

 

De acordo com medições das estações automáticas do INMET, a temperatura atingiu 36,8ºC em Florianópolis às 16 horas (até o momento da publicação deste post, o INMET ainda não havia liberado a medição da estação oficial convencional). Não fazia tanto calor assim há 2 anos. A última vez que esquentou desse jeito foi em dezembro de 2012, quando o INMET registrou 36,7ºC no dia 31. Outras cidades da faixa leste, Vale do Itajaí e litoral norte também tiveram um dia muito quente. A temperatura chegou a 36ºC em Indaial e a 35,5ºC em Itajaí e em Urussanga.

Quando vai passar esse calorão?

Nos próximos dias esse calorão diminui, mas a semana ainda vai terminar com tempo bastante abafado. As áreas do centro-oeste e sul de Santa Catarina recebem fortes pancadas de chuva nesta sexta-feira devido à passagem de uma frente fria. A chuva é volumosa, vem com raios e rajadas de vento e não se descarta a possibilidade de queda de granizo. Já no leste e nordeste do Estado a chuva acontece principalmente a partir da tarde, mas também vem em forma de temporais. A temperatura diminui mesmo no fim de semana.

Foto de Joinville, enviada por Willian Schmitt

Chuva forte no Sul
quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

Nuvens muito carregadas associadas à proximidade de um sistema de baixa pressão já avançam pelo norte do Rio Grande do Sul, oeste de Santa Catarina e do Paraná. Em Dionísio Cerqueira já choveu cerca de 64mm entre as 06h e as 10h. Até o final da noite do último dia do ano estas instabilidades se espalham ainda mais e provocam temporais nas demais localidades do interior dos Estados e avançam inclusive em direção às capitais Porto Alegre, Florianópolis e Curitiba. Não se pode descartar a ocorrência de vento acima de 70 km/h, granizos isolados e chuva volumosa com potencial para alagamentos.

Região Sul: última semana de 2014 com temporais
segunda-feira, 29 de dezembro de 2014

A presença de um sistema de baixa pressão atmosférica entre o norte da Argentina e o sul do Paraguai é capaz de organizar áreas de instabilidade principalmente entre Santa Catarina e Paraná.

Nas imagens do satélite meteorológico é possível ver a chegada de grandes nuvens carregadas sobre o oeste paranaense.

Segundo informações das estações automáticas do Instituto Nacional de Meteorologia, na cidade de Ituporanga, no nordeste catarinense, choveu entre as 9h da manhã de domingo (28) e as 9h da manhã de segunda-feira (29) um total de 34,0mm.

A circulação de umidade sobre a Região Sul e a presença de uma nova frente fria, vai deixar o tempo instável e provocar pancadas de chuva pelo menos até o último dia de 2014. O ano novo vai começar com temporais principalmente sobre o Rio Grande do Sul, oeste de Santa Catarina e sudoeste do Paraná.

Confira a previsão para a Virada do Ano em todo o Brasil!!!

Temporal em Joaçaba (SC)
sexta-feira, 26 de dezembro de 2014

Nuvens carregadas provocaram um temporal em Joaçaba no interior de Santa Catarina. Em apenas duas horas, o Inmet registrou 53 mm.

Mais temporais no Sul do Brasil
quarta-feira, 24 de dezembro de 2014

Depois das tempestades do começo da semana, o sol predominou nesta quarta-feira sobre o Rio Grande do Sul. Em Santa Catarina e Paraná o sol reapareceu em quase todas as áreas, mas ainda entre muitas nuvens.

Novas mudanças no tempo começam a ocorrer nesta quinta-feira no Sul. O sol vai aparecer com mais força e a temperatura sobe em praticamente toda a Região, inclusive em Curitiba que teve nesta quarta-feira a tarde mais fria dos últimos dois meses. As pancadas de chuva voltam a ocorrer à tarde e à noite, mas sem causar grandes transtornos.

 

Áreas do centro-oeste e sul do Rio Grande do Sul poderão acumular ao menos 200 mm de cuva em 5 dias, até o dia 29 de dezembro de 2014

 

A maior preocupação é com a intensificação das áreas de instabilidade sobre o Rio Grande do Sul durante a sexta-feira e principalmente no fim de semana, quando uma nova frente fria estará avançando sobre a Região Sul.

A chuva volta forte especialmente sobre o Rio Grande do Sul que terá grandes volumes de chuva entre a sexta-feira e o domingo. Depois de toda a chuva que já ocorreu recentemente, há o risco de elevação perigosa do nível de rios, e até transbordamento, no centro-oeste e sul do Estado.

O mapa mostra a anomalia de chuva de dezembro na Região Sul. Os tons em azul indicam chuva acima da média e predominam sobre o Rio Grande do Sul. A chuva forte do fim de semana passado teve grande contribuição para esta situação.

 

 

Frio em Curitiba

A temperatura máxima na cidade de Curitiba não passou de 17,6°C segundo as medições do INMET nesta quarta-feira (24/12). Pode-se dizer que foi a tarde mais fria em mais de 2 meses na capital paranaense. A última vez que os termômetros registraram marca igual ou abaixo em relação a de hoje foi no dia 05 de outubro, quando foi verificada a máxima de 17,2°C. O frio fora de época foi provocando pela intensificação dos ventos marítimos associados à presença de uma massa de ar polar no oceano, ao largo da costa da Região Sul.

A temperatura nesta quarta-feira em Bom Jardim da Serra, na região serrana de Santa Catarina chegou aos 5,7°C, segundo o INMET.  O ar polar se afasta do Sul e a temperatura tem se eleva rapidamente durante esta quinta-feira.

 

Ventos de 130 km/h 

A recente passagem de uma frente fria causou chuva intensa e ventania nos três estados do Sul, mas especialmente sobre o Rio Grande do Sul. No sábado passado, ventos entre 100 km/h e 130 km/h foram observados em várias regiões gaúchas, incluindo a Grande Porto Alegre, que derrubaram enormes torres de geração de energia eólica e arrancaram árvores de grande porte pela raiz. O veto forte derrubou redes de transmissão de energia. Segundo a imprensa gaúcha, nesta quarta-feira, 24, 11 mil pontos do Estado ainda estavam sem energia. Em Santa Catarina e no Paraná, os temporais ocorreram no domingo e na segunda-feira.

 

Porto Alegre (RS) em 2-12-2014, por Marcos Lima

 

 

 

Torre do parque eólico de Santana do Livramento (RS) derrubadas pelo vendaval no sábado, 20 de dezembro de 2014. Foto de Marcelo Pinto - A Plateia

 

Torre do parque eólico de Livramento (RS) derrubadas pelo vendaval no sábado, 20 de dezembro de 2014. Foto de Marcelo Pinto - A Plateia

 

Confira a previsão da intensidade e distribuição da chuva sobre o Brasil para os próximos 15 dias.

 

 

 Confira a previsão para o Ano Novo

Um bom tempo pra você!