Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

Chuva forte para o Cantareira

08/09/2015 às 14:25
por Josélia Pegorim

Atualizado 08/09/2015 às 15:19

As nuvens carregadas que se espalharam sobre a Região Sudeste provocaram chuva também sobre o Sistema Cantareira. Pela medição da Sabesp, entre a manhã do dia 7 e a manhã de 8 de setembro choveu 17,5 mm. Não foi muito, mas foi a maior quantidade de chuva sobre o Cantareira desde a primeira quinzena de maio, quando choveu 23,5 mm entre os dias 10 e 11 daquele mês.

Mas se a previsão de confirmar, até o fim desta semana o Cantareira poderá receber quase toda a chuva que normalmente cai durante o mês de setembro. Segundo a Sabesp, a média histórica de chuva para este mês é de aproximadamente 87 mm. A estimativa feita por simulações computacionais apontam que pode chover até 60 mm, até o dia 13 de setembro.

Os mapas animados mostram a estimativa de chuva diária para o Cantareira (contorno roxo) e para a Grande São Paulo. Os tons de verde indica chuva moderada a forte, que supera 30 mm diários.

 

 

As áreas de instabilidade que estão sobre o Sudeste serão reforçadas pela passagem de duas frentes frias e vão continuar provocando chuva por toda a semana.

 

Armazenamento

É preciso que chova muito, é preciso a chuva farta de mais de dois verões para que o Cantareira volte ao seu nível normal. A crise hídrica está longe de terminar. Mas é melhor um pouco de chuva do que nada.

Com os 17,5 mm acumulados entre 7 e 8 de setembro, o nível do Cantareira ficou estável nas últimas 24 horas na marca de 15%, considerando o total de água armazenado em relação ao volume útil do reservatório. Todos os outros mananciais que a abastecem a Grande São Paulo também foram beneficiados com a chuva desde início de semana. O acumulado entre a manhã do dia 7 e a manhã de 8 de setembro variou, em média, de 17,0 mm a 24,0 mm. O maior acumulado foi de 23,4 mm sobre o Alto Tietê.

 

 

 

Dois cenários para o Cantareira no início do verão