Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

Tufões Etau e Kilo atingem o centro-leste do Japão

10/09/2015 às 10:10
por Paulo

Atualizado 10/09/2015 às 11:48

O tufão Etau, décimo oitavo da temporada, atravessou o arquipélago japonês do Pacífico para o mar do Japão, e ao encontrar uma barreira de uma Alta Pressão ao norte, manteve uma banda de precipitação estacionária, aumentando o volume de chuva sobre as províncias de Tochigui, Ibaragi e Fukushima.

Algumas estações da prefeitura de Tochigui tiveram acumulações superiores a 600mm em 48h, recordes históricos, o que levou a uma rápida elevação do rio Kinugawa na província de Ibaragi, rompendo a barreira de contenção e inundando cerca de 37 km quadrados no município de Jôsô. As 3 usinas hidrelétricas da província de Tochigui ficaram inoperantes. A lamina d'água chegou a 5 metros, e centenas de moradores que aguardavam sobre o telhado das casas foram socorridos pelos helicópteros da Força de Defesa e do corpo de bombeiros.

A chuva já diminuiu sobre as áreas atingidas, mas  a Baixa Pressão que restou da tempestade tropical do tufão Etau sobre o mar do Japão contribui para manter a instabilidade, intensificando a atuação de um outro tufão, Kilo, que avança ainda hoje sobre o leste do Japão, incluindo a ilha de Hokkaido, provando chuva e vento fortes.

 

          Tempestade Etau

 

 

 

 

Tecnicamente Etau já não é mais nesta quinta-feira um sistema meteorológico perigoso. Na manhã de 10 de setembro, Etau não aparecia mais na lista de sistemas severos monitorados pela Agência Meteorológica do Japão (JMA, na sigla em inglês). Porém, devido ao grande volume de chuva que ocorreu na sua passagem durante a quarta-feira, 9 de setembro, muitas regiões do Japão ainda estavam sendo monitoradas por causa do risco de enchentes e outros problemas recorrentes da passagem de Etau.

O mapa abaixo produzido pela JMA mostra as áreas em emergência (rosa), alerta (vermelho) e em atenção (amarelo)

 

 

A região da capital, Tokio, ainda estava nesta quinta-feira em alerta para enchentes e em atenção para chuva forte. As províncias de Tochigui e Ibaragi estavam em emergência para chuva intensa, alerta de enchentes.

 

Na imagem de satélite das 13:30 UTC de 10 de setembro de 2015 (10:30 horas em Brasília), parte das áreas de nuvens carregadas de chuva de Etau ainda podia ser vista sobre o extremo norte do Japão, mas principalmente sobre a porção norte do mar do Japão e sobre a região de fronteira do extremo sul da Rússia com o extremo nordeste da China.

 

Kilo ainda é ameaça

A tempestade Etau já se foi, mas os meteorologistas japoneses ainda precisam se preocupar com Kilo, que há três semanas viaja pelo Oceano Pacífico. Kilo originalmente era um furacão, mas com seu deslocamento para a porção oeste o Pacífico, passou a ser monitorado como um tufão. Kilo já enfraqueceu e agora é considerado uma forte tempestade tropical.

A previsão da Agência Meteorológica do Japão (JMA, em inglês) é que Kilo chegue ao extremo norte do arquipélago japonês até 12 UTC de 11 de setembro de 2015 (9h de 11 de setembro, em Brasília), mas já enfraquecido. O sistema deve ser rebaixado para uma baixa pressão simples . Às 13 UTC desta quinta-feira (10h em Brasília) o centro do tufão Kilo estava em alto mar, com pressão mínima de 980 hPa e produzia rajadas de vento com até 140 km/h.

 

 

 

Saiba mais sobre o tufão Kilo