Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

Mais chuva para o Centro-Oeste

25/09/2015 às 22:28
por Josélia Pegorim

Atualizado 28/09/2015 às 02:02

O primeiro fim de semana da primavera será marcado por muito calor, sol e também pancadas de chuva sobre o Centro-Oeste. O enfraquecimento de uma massa de ar seco permite a formação e o crescimento das nuvens. Mas a chuva ainda não deve cair sobre o norte de Goiás e nem na região do Distrito Federal. Nas outras áreas, volta a chover principalmente à tarde e à noite, com risco de chuva forte e ventania como já ocorreu nesta sexta-feira.

As pancadas de chuva devem ocorrer também na região de Cuiabá, o que vai ajudar a afastar a fumaça das queimadas que tem pairado sobre a cidade nos últimos dias.

A chuva deve ser mais frequente e volumosa no sul de Mato Grosso do Sul.

 

 

 

Recorde de calor em Goiânia

A população de Goiânia deve ter um fim de semana menos quente e poderá contar com algumas pancadas de chuva depois do novo recorde de calor. A tarde de 25 de setembro foi a mais quente em 2015 até agora. De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia, a temperatura máxima chegou aos 38,2°C. Este valor é recorde para 2015, superando em 1 décimo a marca anterior de 38,1°C verificada no dia 18 de setembro.

 

Brasília teve recorde de calor histórico para setembro esta semana

 

Chuva e ventania

Nuvens bastante carregadas voltaram a se formar sobre o Mato Grosso e Mato Grosso e provocaram temporais na sexta-feira, 25 de setembro. Diversas rajadas de vento acima de 80 km/h foram observadas em Mato Grosso do Sul. Em Mato Grosso, uma rajada chegou aos 86 km/h em Rondonópolis. A medição foi do Instituto Nacional de Meteorologia.

As pancadas de chuva aconteceram não foram generalizadas, mas caíram fortes em algumas áreas. Em Rondonópolis (MT) choveu quase 28 mm em 1 hora na tarde desta sexta-feira. Em Ivinhema (MS) choveu 33 mm em 1 hora.

 

 

 

Todo o Brasil poderá ver o eclipse total lunar que ocorre entre a noite do dia 27 a madrugada de 28 de setembro.

Prepare a câmeras para clicar uma lua maior do que o normal. Confira as explicações do professor Marcos Calil.