Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

Sul sofre com as chuvas

27/09/2015 às 08:22
por Aline Tochio

Com a constante passagem de frentes frias e a formação de muitas instabilidades, associadas tanto a áreas de baixa pressão quanto à circulação de ventos em diversos níveis da atmosfera, a chuva tem sido frequente sobre quase todo o Sul do Brasil neste mês de setembro. Desde o dia 01 até o dia 26, praticamente toda a Região acumulou pouco menos de 100 milímetros. Nas áreas de serra entre Santa Catarina e Rio Grande do Sul, o acumulado já passava de 200 milímetros.

 

 

No entanto, a chuva não parou de cair entre o sábado, 26, e o domingo, 27. Muitas cidades entre o norte do Rio Grande do Sul e o Paraná ainda tiveram temporais. Santa Catarina foi o Estado mais atingido.

 

De acordo com medições das estações automáticas do INMET, entre 07 horas da manhã de sábado e 07 horas da manhã de domingo, o volume acumulado chegou a 117 milímetros em Xanxerê, no oeste de SC, 109 milímetros em Erechim, norte do RS. Muitas outras cidades do centro-oeste catarinense registraram acumulados entre 60 e 90 milímetros. Já segundo informações do Epagri/Ciram, órgão de meteorologia de Santa Catarina, a chuva chegou a acumular incríveis 160 milímetros, nesse mesmo período de 24 horas, em Alfredo Wagner, cidade do leste catarinense localizado a 111 km de Florianópolis. As cidades de Curitibanos, Xanxerê, Campos Novos, Chapecó e Bocaina de Sul acumularam entre 110 e 130 milímetros. A Defesa Civil do Estado já registra alagamentos e alguns transbordamentos de rios. No Paraná a chuva veio menos volumosa. De acordo com o INMET, no período entre 07 horas de sábado e 07 horas de domingo, o maior acumulado foi de 32 milímetros em Dois Vizinhos, sul do Estado.

 

Trégua da chuva

Até o começo da manhã de segunda-feira essa instabilidade toda enfraquece. Ainda pode chover no leste de SC e no leste e norte do PR, mas com tendência de parar a partir da tarde. A trégua em Santa Catarina vai até terça-feira, porque na quarta-feira volta a chover novamente.