Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

Mais chuva em MT e em MS

03/11/2015 às 22:21
por Josélia Pegorim

Todos os estados do Centro-Oeste tiveram temporais na última semana de outubro e até no feriado de Finados. Mas mudanças nos ventos em altitudes elevadas da atmosfera alteraram as condições para chuva. Um ar seco avançou do Nordeste em direção do centro-norte de Goiás e já possível perceber a redução da nebulosidade nesta região e também sobre o Distrito Federal.

Na imagem de satélite da noite de 3 de fevereiro, manchas em azul claro e vermelho representam núcleos com nuvens carregadas com potencial para a chuva forte. O tom de marrom que predomina sobre o Distrito Federal e sobre o centro-norte de Goiás indica pouca nebulosidade por causa da redução da umidade.

 

 

 

Mais calor

Essa massa de ar seco avança até a região de Goiânia nesta quarta-feira que também terá redução da nebulosidade e das condições para chuva. Com a diminuição da nebulosidade e da chuva, Brasília e Goiânia vão esquentar novamente, mas desta vez o aquecimento não será intenso para bater recorde como ocorreu em outubro.

 

Mais chuva em Mato Grosso do Sul

Mato Grosso do Sul foi o estado que teve os maiores volumes de chuva no Brasil no período entre 10 horas do dia 2 e 10 horas de 3 de novembro, pela medição do Instituto Nacional de Meteorologia. Fortes pancadas de chuva acima caíam no estado na noite desta terça-feira.

 

 

 

As áreas de instabilidade vão continuar ativas sobre o estado nos próximos dias e reforçadas pela passagem de uma frente fria pelo litoral paulista. Os temporais só devem diminuir na sexta-feira.

Em Mato Grosso, as condições para chuva tende a diminuir nas próximas 48 horas na região do Alto Araguaia. As outras regiões do estado permanecem com risco de temporais.

O mapa mostra a estimativa de chuva para o Centro-Oeste para os próximos cinco dias. Os tons de verde escuro representam volumes acumulados de 100 mm.

 

 

 

Confira a análise da chuva sobre o Brasil para 15 dias