Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

Vento de passa de 100 km/h no Sul

10/11/2015 às 11:18
por Josélia Pegorim

 Uma grande quantidade de nuvens do tipo cumulonimbus se formou sobre na fronteira da Argentina com o Rio Grande do Sul provocando tempestades na madrugada e manhã desta terça-feira. Além de chuva muito forte, estas nuvens também provocaram ventania com rajadas de vento que superaram os 100 km/h.

 

 

Pela medição do Instituto Nacional de Meteorologia, em Bagé, no sul do Rio Grande do Sul (região da Campanha) uma rajada chegou aos 144 km/h às 5 horas da madrugada desta segunda-feira, 10 de novembro. Em São Borja (fronteira oeste) ocorreram duas rajadas consecutivas com 115 km/h às 5 horas e outra às 6 horas. Ventos desta ordem podem derrubar ou arrancar árvores, postes e destelhar construções. Em São Luiz Gonzaga (fronteira oeste) uma rajada chegou aos 84 km/h às 7 horas da manhã.

 

A sequência de imagens de satélite mostra a evolução das nuvens muito carregadas que provocaram chuva intensa e ventania. As manchas vermelhas e amarelas indicam as nuvens com maior potencial para tempestades violentas.

 

 

 

A formação destas áreas de instabilidade está associada com uma forte queda pressão atmosférica entre o norte da Argentina e o Paraguai. A pressão atmosférica vai continuar bastante baixa nos próximos dias nesta região da América do Sul mantendo a formação de muitas nuvens carregadas e que poderão atingir o Rio Grande do Sul e outras áreas da Região Sul.

Centros de baixa pressão atmosférica da ordem de 1000 hPa ou abaixo deste valor são potencialmente geradores de forte instabilidade.

 

Os furacões, tufões, ciclones tropicais e áreas onde se desenvolvem tornados são centros de baixa pressão atmosférica com menos 1000 hPa.

 

Entenda a formação das nuvens que causam os temporais no Explicando o Tempo "Nuvens Convectivas" com Maria Clara Machado

 

 

 

Saiba mais sobre fenômenos meteorológicos que podem causar ventania e os impactos na construção civil