Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

Cantareira subiu 3% em 24 dias

24/11/2015 às 15:26
por Josélia Pegorim

Os céus estão sendo mais generosos em novembro com os mananciais que abastecem a Grande São Paulo. As pancadas de chuva frequentes, e muitas vezes fortes, estão contribuindo para a elevação do nível de água.

Todos os mananciais registraram alta na manhã de 24 de novembro de 2015. O Sistema Cantareira subiu mais 0,2%.

 

 

Cantareira  pode ter novembro mais chuvoso em 8 anos

O volume de água armazenado pelo Cantareira está muitos milhares de metros cúbicos abaixo do normal, resultado da severa falta de chuva em 2014. A operação ainda feita com água do chamado “volume morto”, reserva de água do fundo de algumas represas que começaram a ser usadas no ano passado por causa da seca. Mas este ano, a chuva voltou a cair com alguma regularidade desde outubro e de pouco em pouco Cantareira vai subindo, embora esteja longe do nível do volume útil

Em outubro, segundo a Sabesp, choveu 116,5 mm sobre o complexo Cantareira. No entanto, esta chuva foi concentrada em poucos dias e o nível do sistema terminou o mês mais baixo do que começou:

01 de outubro: nível de 16,4%

31 de outubro: nível de 16,0%

 

Neste mês de novembro a chuva tem sido mais frequente e já passou da média. Em 24 dias choveu 173,8 mm, o que fez o nível subir quase 3% do dia 01 até agora:

01 de novembro: nível de 16%

24 de novembro: nível de 18,7%

 

 

 

O volume de chuva acumulado em24 dias de novembro já está sendo o maior para este mês desde 2011. Mas com previsão de mais chuva, e possibilidade de chuva forte, há uma grande chance de que o Cantareira tenha o novembro mais chuvoso desde 2009, quando choveu um total de 237,6 mm, ou até desde 2007, que terminou com 253,5 mm acumulados.

Em poucos dias saberemos. Se as previsões se confirmarem, deve chover de 60 mm a 70 mm sobre o Cantareira até o dia 30 de novembro.

 

 

 

As chuvas de 2015 até agora recuperam a segunda cota do volume morto (10,7% disponibilizada em 24 de outubro de 2014) e 8% da primeira cota de 18,5 % que foi disponibilizada em maio de 2014.