Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

Sul - tendência climática para o verão 2016

17/12/2015 às 18:31
por Josélia Pegorim

De todas as Regiões do Brasil, o Sul é a única que tem chuva regularmente distribuída durante todo o ano. Não há um período de seca ou período chuvoso concentrados em poucos meses do ano, como ocorre nas outras regiões. As variações de temperatura no Sul são as maiores e mais abruptas no país, pois é lá que ocorre o maior impacto das massas polares.

O Sul e o Nordeste do Brasil são as regiões que sofrem o maior impacto do El Niño. No caso do Sul, o efeito é de aumentar a chuva, o contrário do Nordeste. O surgimento do fenômeno El Niño em 2015 atingiu fortemente a Região Sul. O aumento da chuva sobre o Sul é um dos efeitos clássicos conhecidos do El Niño e o fenômeno atual está sendo considerado o mais forte desde o super evento de 1997/1998.

O impacto do El Niño no Sul começou a ser sentido efetivamente na metade de 2015, quando julho terminou com muito mais chuva do que o normal em praticamente toda a Região.

 

 

 

 

A chuva não deu trégua ao Sul durante toda a primavera. Os dias de sol foram poucos, os temporais foram muitos, até com tornados, enchentes e muitos prejuízos para a população. Se há um lado positivo, é que a chuvarada sobre o Sul gerou um excedente de energia na hidroelétrica de Itaipu que ajudou a manter as outras regiões do país acesas.

 

 

 

Os principais centros de monitoramento climático do planeta concordam que o El Niño continua forte durante o verão de 2016. Mas os impactos sobre a chuva no Sul serão semelhantes ao que se viu na primavera?

Confira a análise climática para o verão de 2016 prepara pelo meteorologista Alexandre Nascimento.