Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

RJ foi o mais quente e o litoral do PA o mais chuvoso

01/02/2016 às 20:51
por Josélia Pegorim

Os recordes de temperatura observados em capitais brasileiras em 01/02/16 foram diretamente relacionados com a ocorrência de chuva ou pela quantidade de nebulosidade no período noturno, já que praticamente não há influência de ar polar sobre o país.

O tempo chuvoso resfriou o ar no Acre e Rio Branco registrou a menor temperatura do ano. A chuva e o excesso de nuvens impediram a elevação da temperatura em Fortaleza, que teve a tarde a mais fresca do ano.

Em Cuiabá, a madrugada de 1 de fevereiro de 2016 foi a mais fresca do ano por causa da diminuição da nebulosidade à noite. Já em São Paulo, o aumento da nebulosidade durante a madrugada colaborou para elevar a temperatura.

A forte subsidência ( movimento de ar de cima para baixo) provocada pela Alta Subtropical do Atlântico Sul (ASAS) acentuou o resfriamento na serra do Rio de Janeiro, o que justifica a baixa temperatura em Nova Friburgo.

Grandes áreas de instabilidade se formaram na costa norte do Brasil provocando chuva volumosa no litoral do Pará, onde houve o maior acumulo de chuva no país entre a manhã do dia 31 de janeiro e a manhã do dia 1 de fevereiro.

O litoral do Pará foi o lugar mais chuvoso e o estado do Rio de Janeiro o mais quente do Brasil.

 

 

Confira os recordes observados considerando as medições feitas pelo Instituto Nacional de Meteorologia no modo convencional para recordes de temperatura nas capitais, exceto quando não há este tipo de medição.

 

Os recordes diários de maior (menor) temperatura, umidade relativa, volume de chuva em 24h no país consideram as medições convencionais e automáticas.

Confira os recordes observados considerando as medições feitas pelo Instituto Nacional de Meteorologia no modo convencional para recordes de temperatura nas capitais, exceto quando não há este tipo de medição.

Os recordes diários de maior (menor) temperatura, umidade relativa, volume de chuva em 24h no país consideram as medições convencionais e automáticas.

 

Recordes e extremos

 

São Paulo (SP)

22,5°C

Madrugada mais quente do ano

Maior temperatura mínima

 

Rio Branco (AC)

22,0°C

Madrugada mais fresca do ano

Menor temperatura do ano

 

Cuiabá (MT)

22,1°C

Madrugada mais fresca do ano

Menor temperatura do ano

 

Fortaleza (CE)

26,6°C

tarde mais fresca do ano

menor temperatura máxima do ano (igualou a marca do dia 21/01)

 

Nova Friburgo (RJ)

10,3°C

Menor temperatura BR

 

Seropédica (RJ)

39,0°C

maior temperatura BR

 

O estado do Rio de Janeiro foi a região mais quente no Brasil em 1 de fevereiro de 2016. Pela medição das estações meteorológicas automáticas do Inmet, das cinco maiores temperaturas no país até às 19 horas, quatro eram do estado do Rio.

 

 

Salinópolis (PA)

108,4 mm

Maior acumulado de chuva/24h BR

10h 31/01/16 – 10h 01/02/16

 

Veja outros valores de chuva elevados no país