Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

Vai voltar a chover forte no NE?

12/02/2016 às 15:52
por Josélia Pegorim

Atualizado 12/02/2016 às 16:17

O excesso de chuva sobre o Sul do Brasil e a diminuição da chuva sobre o Nordeste durante o verão são efeitos clássicos do fenômeno El Niño sobre o Brasil.

A primavera de 2015 teve estas características, mas o verão de 2016 começou com uma mudança radical: o Sul secou e várias áreas do Nordeste tiveram enchente. Açudes revigoraram e alguns reservatórios até extravasaram.

Mais do que a falta de chuva sobre o Sul do Brasil, o grande volume de chuva que caiu sobre o Nordeste foi talvez o maior destaque (e surpresa) de janeiro de 2016. Porém, a chuva não foi volumosa para todo o Nordeste. Os maiores volumes, e que ficaram muito acima da média, foram observados no oeste da Bahia. Em Barreiras, choveu quase 500 mm. Foi o mês e o janeiro mais chuvoso desde 1961.

 

 

Janeiro é parte do período mais chuvoso do ano no centro-oeste da Bahia, no sul do Maranhão e do Piauí, mas é apenas o início da época chuvosa no norte do Nordeste. O que provocou tanta chuva no Nordeste este em janeiro de 2016? A chuva de janeiro vai se repetir no decorrer do verão? O El Niño ainda terá influência na Região no restante do verão?

A temperatura da água do mar acima do normal na costa do Sudeste e da Bahia ajudou a levar as frentes frias até o litoral baiano.

 

 

 

A meteorologista Patricia Madeira explica os fatores que aumentaram a chuva sobre o Nordeste em janeiro de 2016 e a situação atual do El Niño. Confira!