Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

São Paulo quente e seca

05/04/2016 às 11:28
por Josélia Pegorim

Atualizado 05/04/2016 às 14:55

 

A população da Grande São Paulo não deve contar com chuva e nem com ar fresquinho esta semana. A tendência até o fim da semana é de que o ar fique mais quente e seco! Por volta das 11 horas desta terça-feira, o nível de umidade do ar na região do aeroporto de Congonhas, na zona sul da capital paulista, estava em 48%. Ontem na mesma hora, a umidade relativa era de 69% e no domingo de 51%.

A semana segue quente, com temperaturas à tarde em torno dos 30°C. Os níveis de umidade do ar tendem a baixar e podem alcançar valores um entre 30% e 40% à tarde. A falta de chuva e o ar parado vão fazer a qualidade do ar piorar.

Com o ar mais seco, São Paulo terá menos nuvens e menor possibilidade de chuva.

 

Que calor é esse?

Muita gente está estranhando calor que tem feito em São Paulo neste início de abril. A ansiedade pelo friozinho de outono é tão grande, que esqueceram que o outono acabou de começar e principalmente que a atmosfera não esfria ou esquenta de acordo com a data do calendário.

O começo do outono é parecido com o verão, mas o outono de 2016 não é um outono qualquer. É um outono com a influência de um El Niño moderado, que tende a deixar a temperatura acima da média.

A última vez que a temperatura máxima na capital baixou de 27°C foi no dia 16 de março, quando a máxima foi de 26,3°C segundo o Instituto Nacional de Meteorologia.

Não se pode dizer que está ocorrendo nenhum veranico ou uma onda de calor. Estamos tendo um bloqueio atmosférico causado pela intensificação de um grande sistema de alta pressão atmosférica que se instalou sobre o interior do Sudeste e do Centro-Oeste do Brasil na virada de março para abril. Esta alta pressão gera um ar seco que reduz a nebulosidade e a chuva em muitas áreas do país.

A circulação dos ventos nos níveis elevados da atmosfera ainda vai dificultar a passagem das frentes frias do Sul para o Sudeste do Brasil esta semana. Assim, nada de chuva e nem ventinho fresco para a cidade de São Paulo pelo menos até o domingo.

Mas após o dia 10 de abril, há uma possibilidade de que uma frente fria consiga chegar ao litoral paulista e provoque um pouco de chuva e uma ligeira queda da temperatura. Porém, a passagem do ar polar deve ser rápida e a temperatura amena não deve se prolongar mais do que dois ou três dias.

 

 

 Março quente

 São Paulo teve mais chuva do que média em março, mas por causa de temporais de calor e não de frentes frias. Pouco ar polar passou pela cidade em março .

Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia, março de 2016 ficou entre quinze marços mais quentes já observados no Mirante de Santana, na zona norte da capital, onde as medições meteorológicas são feitas regularmente desde 1943.

Março de 2016 foi quente, mas nem tanto assim. A média das temperaturas mínimas foi de 19,2°C, 1,0 °C acima da média histórica que é de 18,2°C, considerando o período de 1943 a 2015. No ranking de calor de março, 2016 ficou em na décima primeira posição.

A média das temperaturas máximas no Mirante foi de 28,5°C, 1,2°C acima da média histórica que é de 27,3°C, considerando o período de 1943  2015, sendo o décimo quarto do ranking de calor de março.