Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

Frio aumenta e volta a gear no Sul

31/05/2016 às 15:32
por Josélia Pegorim

Atualizado 31/05/2016 às 21:20

 

O mês de junho vai começar com a entrada de mais ar de origem polar sobre o Sul do Brasil. Com o aumento do ar frio polar sobre a Região e com a diminuição da nebulosidade esperada para a maioria das áreas do Sul, as noites vão ficar mais geladas e o risco de geada vai aumentar.

Esta nova massa de ar polar tem moderada intensidade, mas vai fazer com que a temperatura volte a ficar próxima de zero, ou até abaixo, na região serrana do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina. Como o aumento do frio, há risco de geada ao amanhecer entre esta quarta e a sexta-feira, 3 de maio. As áreas no sul e sudoeste do Paraná também vão esfriar novamente, mas não deve gear.

Esta nova massa de ar polar deve fazer com que as cidades mais elevadas na serra gaúcha e catarinense registrem temperatura abaixo de zero, mas não há expectativa de quebra de recordes.

 

Ranking do frio de 2016

A menor temperatura no Brasil em 2016 atualmente é de 4,3°C negativos registrada pelo Epagri/Ciram no dia 19 de maio em Urupema, na parte mais elevada da serra de Santa Catarina. Na passagem onda de frio da última semana de abril, a temperatura chegou a 4,0°C negativos nesta cidade. Na mais recente massa de ar polar, Urupema registrou 3,8°C abaixo de zero no dia 24 de maio.

 

Frio muito intenso se aproxima

A população da Região Sul deve se preparar para uma segunda massa de ar frio polar depois do dia 5 de junho, que poderá chegar ao Brasil mais forte do que a massa polar do fim de abril. A expectativa é de que esta outra massa polar faça com que os três estados da Região Sul do Brasil tenham vários dias com temperatura abaixo zero.

A massa de polar que passou pelo Brasil na última semana de abril pode ser considerada a mais forte deste ano até agora, pois provocou temperaturas negativas no Sul do Brasil por 6 dias consecutivos, entre 27 de abril e 2 de maio de 2016.

 

Primeiros dias de junho podem ser congelantes