Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

Por que venta forte no Sul e no Sudeste?

06/07/2016 às 11:38
por Josélia Pegorim

Fortes rajadas de vento foram observadas na manhã desta quarta-feira, 6 de julho, nos estados da Região Sul, em São Paulo, no Rio de Janeiro e também em áreas de Mato Grosso do Sul.

Na região do morro da Igreja, em Bom Jardim da Serra, na serra de Santa Catarina, várias rajadas de vento superaram 100 km/h. O Instituto Nacional de Meteorologia registrou rajadas de até 120 km/h entre 5 horas da madrugada e 7 horas da manhã.

 

 

 

No Chuí, no sul do Rio Grande do Sul, uma rajada alcançou 68 km/h às 10 horas e no mesmo horário, uma rajada de 64 km/h foi medida em Caçapava do Sul.

Em Curitiba, o aeroporto Bacacheri registrou uma rajada com 61 km/h às 10 horas. No mesmo horário, o aeroporto de Bragança Paulista em São Paulo, também registrava rajada de 61 km/h. No Rio de Janeiro, a base aérea de Santa Cruz teve rajada com 62 km/h às 10 horas.

Em muitos outros locais do Sul, no estado de São Paulo e da cidade do Rio de Janeiro, o vento constante moderado às vezes forte chamou atenção na manhã desta quarta-feira.

 

Por que está ventando?

O aumento do vento está relacionado com a nova frente fria que avança sobre o centro-sul do Brasil. O ciclone extratropical e a massa de ar polar desta frente fria geram grandes diferenças de pressão atmosférica e de temperatura que aceleram o movimento o ar. Esta maior movimentação do ar é percebida na forma de ventos e rajadas fortes. O relevo também é um fator importante para aumentar a velocidade do vento. É o que ocorre em regiões montanhosas, como o morro da Igreja, em Bom Jardim da Serra.

A pressão do ar está tendo uma forte queda no sul do Rio Grande do Sul, onde está a baixa pressão do ciclone extratropical. O ar frio da nova massa de ar polar da frente fria avança sobre o Paraguai, o oeste da Região Sul e de Mato Grosso do Sul fazendo a temperatura baixar rapidamente. Este ar polar entra em choque com o ar quente que predomina no Sudeste e outras áreas do Centro-Oeste e isto também aumenta o movimento do ar.

 

 

 

O ciclone extratropical se afasta rapidamente em alto mar no decorrer desta quinta-feira, 7 de julho, mas ainda provoca ventos fortes sobre o oceano no mar que deixam o mar agitado.

O centro da massa polar, que é a região mais fria e com pressão atmosférica mais alta, avança sobre o Sul e o ar frio se espalha por toda a Região diminuindo o contraste entre ar frio e quente. Mas este contraste ainda será sentido em áreas do Centro-Oeste e do Sudeste, onde poderão ocorrer rajadas de vento moderadas a fortes nesta quinta-feira.