Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

Furacão Celia e Tempestade Tropical Darby

12/07/2016 às 14:57
por Josélia Pegorim

Pacífico leste está muito agitado

 

Menos de uma semana após a formação do furacão Blas, surgiu o furacão Celia nas águas do Pacífico Leste, na costa oeste do México, que se organizou no domingo, 10 de julho. Mas outra área de instabilidade surgiu próxima de Celia e se intensificou rapidamente tornando-se a tempestade tropical Darby.

 

Furacão Celia

Pela análise das 15 UTC (12 horas em Brasília) de 12 de julho do Centro Nacional de Furacões dos Estados Unidos (NHC, na sigla em inglês), o furacão Celia estava numa região oceânica há mais de 2 mil quilômetros a oeste-sudoeste da ponta sul da Baixa Califórnia. A pressão mínima no seu centro de baixa pressão era de 978 hPa. O furacão se deslocava para noroeste com velocidade de 19 km/h. Celia estava gerando ventos constantes de 150 km/h, com rajadas maiores.

Mas este furacão tende a enfraquecer brevemente, pois deve passar sobre águas frias dentro e dois ou três dias.

 

 

 

Tempestade tropical Darby

 

Darby é a quarta tempestade tropical da temporada de 2016 do Pacífico Leste. Na análise das 15 UTC (12 horas em Brasília) de 12 de julho do Centro Nacional de Furacões dos Estados Unidos (NHC, na sigla em inglês), Darby estava 555 quilômetros ao sul do extremo sul da Baixa Califórnia. A pressão mínima no seu centro era de 1006 hPa e seus ventos constantes eram estimados em 65 km/h, com rajadas maiores. Esta tempestade tropical se deslocava para oeste com velocidade de 17 km/h.

A previsão do NHC é que Darby se intensifique e se torne um novo furacão até a quinta-feira, 14 de julho. Se a previsão se confirmar, será a terceira, de um total de quatro, tempestade tropical a se converter em furacão na temporada 2016 do Pacífico Leste.

 

Como se formam os furacões e tufões?

 

No Atlântico, não se espera a formação de nenhum furacão nas próximas 48 horas. A temporada 2016 oficialmente começou em 1 de junho e o monitoramento segue até 30 de novembro. Porém, houve a formação bastante atípica do furacão Alex entre 14 e 15 de janeiro de 2016. Depois, no fim de maio, houve a tempestade tropical Bonnie (27 de maio a 4 de junho), a tempestade tropical Colin (5 a 7 de junho) e a tempestade tropical Danielle (19 a 21 de junho).

Confira a previsão da NOAA para a temporada de furacões 2016 do Atlântico.

 

A probabilidade é de 45% de que se formem 10 a 16 sistemas de tempo severo que vão receber nomes (serão nomeados) e que se formem de 4 a 8 furacões. Dentre os furacões que se formarem, 1 a 4 poderão ser "major.

 

 

 

Veja a lista de nomes escolhidos para a temporada 2016 de furacões do Atlântico  Norte