Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

Brasília está pegando fogo

19/07/2016 às 23:47
por Josélia Pegorim

O levantamento feito pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais mostra que o número de focos de fogo na região de Brasília aumentou 2080 % em um ano, considerando o total de focos de 1 de janeiro a 18 de julho.

Em 2016 foram 109 focos neste período e em 2015 apenas 5. A quantidade de focos de fogo na região de Brasília neste período é maior desde 2010, quando foram contabilizados 118 focos.

 

A seca e as queimadas começaram mais cedo em 2016, um ano que está sendo marcado por um calor muito acima do normal e chuva muito abaixo do normal.

O gráfico mostra a distribuição da chuva em 2016 em Brasília. O único mês que teve chuva acima da média foi janeiro. Em todos os outros choveu menos do que o normal.

 

 

Na climatologia da região de Brasília, chover pouco em maio é normal e não chover nada em junho, julho e agosto também é comum. A época de chuva é o fim da primavera e o verão. A chuva dos meses de novembro a abril corresponde a cerca de 80% da média anual, que é de aproximadamente 1550 mm. Mas entre novembro de 2015 e abril de 2016, Brasília recebeu cerca de 950 mm. Isto corresponde a aproximadamente 60% da média anual. Os outros 20% evaporaram com os desvios atmosféricos provocados pelo El Niño, que atuou forte justamente na época chuvosa de Brasília. Quando ele terminou, no fim do outono, já não dava mais para recuperar a chuva.

 

Mas este ano, além de ter chovido menos no verão, que é a época de chuva, as precipitações começaram a rarear já em abril.

Numa análise mais rigorosa, o problema da falta de chuva começou no ano passado, pois choveu menos do que a média durante todo o segundo semestre de 2015.

 

Quando volta a chover?

Enquanto a chuva não volta, a população do Distrito Federal vai continuar sofrendo com os males comuns do inverno da região: a secura do ar todos os dias, por muitas horas, com níveis de umidade em geral entre 20% e 30%, mas sempre sujeita a eventos críticos, quando a umidade relativa do ar fica abaixo de 20%. Para temperar o ar seco, fumaça de queimadas.

Qualquer chuva nesta época, leve que seja, é como uma bênção. Em anos normais, chover no inverno é tão raro que quando acontece é motivo de festa, de manchete no noticiário. O ano de 2016 começou sob a influência do El Niño, mas que terminou no outono. O inverno deste ano é sob condições neutras das águas do Pacífico Equatorial leste. Em Brasília, isto significa seca normal, estiagem.

A chance de cair alguma água o céu até o fim de agosto é remota. Mas o ano que começou com El Niño deve terminar em La Niña, o fenômeno oposto, que poderá trazer a chuva em maior quantidade do que o normal no verão 2016/2017.

 

Fumaça de queimada do começo de junho de 2016