Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

BR entra no horário de verão

15/10/2016 às 13:10
por Josélia Pegorim

O horário de verão de 2016 no Brasil começa à zero hora do domingo, 16 de outubro. O relógio deve ser adiantado em 1 hora, mas apenas nos estados onde o horário de verão será implantando: nas Região Sul, na Região Sudeste, na Região Centro-Oeste  e no Distrito Federal. Nestas áreas do país, o relógio passará a marcar 1 hora da madrugada do domingo, 16 de outubro.

Com o horário de verão e os fusos horários que existem no Brasil, fique atento aos horários dos relógios em cada estado.

Não são os meteorologistas e nem os astrônomos que determinam o horário de verão. Esta mudança é uma determinação do governo federal que foi instituída através do decreto Nº 6568 de 8 de setembro de 2008.

 

"  O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, no uso da atribuição que lhe confere o art. 84, inciso IV, da Constituição, e tendo em vista o disposto no art. 1o, inciso I, alínea “b”, e § 2º, do Decreto-Lei no 4.295, de 13 de maio de 1942,

          DECRETA:

Art. 1o Fica instituída a hora de verão, a partir de zero hora do terceiro domingo do mês de outubro de cada ano, até zero hora do terceiro domingo do mês de fevereiro do ano subseqüente, em parte do território nacional, adiantada em sessenta minutos em relação à hora legal.

......."

 

 

 

O que muda na previsão do tempo?

O horário de verão não tem nenhuma influência sobre as condições do tempo e nem sobre a o trabalho diário de fazer a previsão do tempo. A mudança para o horário de verão não tem nenhum efeito sobre o dia da chegada de uma frente fria e nem faz com que uma região tenha mais ou menos sol.

Uns adoram, outros odeiam o horário de verão. No dia a dia do trabalho dos meteorologistas, o horário de verão traz alguns incômodos, especialmente no começo. Muitos meteorologistas não gostam do horário do verão. A mudança forçada do horário do relógio atrapalha o dia a dia de quem faz monitoramento e previsão do tempo. Adiantamos o contador do tempo, mas o movimento da Terra ao redor do Sol continua o mesmo. Os dados meteorológicos continuam sendo coletados no horário solar. A mudança para o horário de verão causa uma pequena confusão diária na cabeça dos meteorologistas que fazem a previsão do tempo.

Para fazer a previsão das temperaturas máximas, por exemplo, o meteorologista avalia a hora em cada parte do Brasil para dimensionar corretamente o aquecimento do ar. Na cabeça do previsor, o raciocínio é mais ou menos assim: “Agora, meio-dia no horário de verão, a temperatura está em 30°C, mas o aquecimento do sol é o de 11 horas. O dia segue com poucas nuvens e o ar ainda deve esquentar até mais ou menos 16 horas (sol das 3 horas da tarde)...”.

Demora um certo tempo até que esta nova forma de pensar fique automatizada. Quando isto acontece, o horário de verão acaba e aí o raciocínio tem que mudar novamente. Os fusos horários que existem no Brasil complicam um pouco mais!

 

Por que o Brasil adota o horário de verão?

O horário de verão foi criado para que o país tenha uma economia de energia na época mais quente e abafada do ano, quando o sistema elétrico tem uma aumento natural da demanda por causa das altas temperaturas. A ideia é fazer com que as pessoas aproveitem mais a luz natural do sol, as horas de dia, que vão aumentando no decorrer da primavera até o dia do solstício do verão, que este ano será em 21 de dezembro. O número de horas de sol aumenta e começamos a usar a luz artificial mais tarde. Com o horário de verão, o pico de maior uso de energia elétrica é melhor distribuído diminuindo o risco de um colapso do sistema energético.

 

Por que os estados do Norte e do Nordeste não adotam o horário de verão?

Estas Regiões não usam o horário de verão porque o horário do nascer e do por do sol quase não varia no decorrer do ano. Na maioria das áreas do Norte e do Nordeste, a hora do nascer e do por do sol nos dias de verão é praticamente igual à hora do nascer e do por do sol no inverno.