Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

São Paulo bateu recorde de calor

17/10/2016 às 22:06
por Josélia Pegorim

Atualizado 18/10/2016 às 10:12

A tarde de 17 de outubro foi a mais quente do ano até agora no estado de São Paulo. O Instituto Nacional de Meteorologia registrou temperaturas máximas acima dos 33°C em praticamente todas as regiões paulistas.

O calor foi muito intenso no centro- oeste e no noroeste de São Paulo, onde os termômetros marcaram de 38°C a 39°C.

A tabela mostra as maiores temperaturas medidas pelas estações meteorológicas automáticas.

 

 Recorde de calor na cidade de São Paulo

Na capital, a tarde de 17 de outubro também foi a mais quente do ano até agora. A temperatura chegou aos 34°C no aeroporto de Congonhas e o Instituto Nacional de Meteorologia registrou 35,0°C no Mirante de Santana, na zona norte, na estação meteorológica convencional. Este valor só pode ser verificado nesta terça-feira.

Na noite de ontem, em nota oficial divulgada pelo Instituto Nacional de Meteorologia, foi considerada como recorde a temperatura de 35,2°C, mas que foi aferida na estação meteorológica automática que também está no Mirante de Santana. Diferenças entre medidas feitas no modo automático e no modo convencional são comuns. Às vezes as diferenças são pequenas e outras vezes são grandes. O ideal é que se faça a aferição de um recorde sempre pelo mesmo tipo de leitura.

O recorde de calor em São Paulo é de 33,6°C, registrado no dia 31 de janeiro e no dia 14 de fevereiro de 2016. 

 

Calor pode aumentar

Quem gosta do calor vai adorar as condições do tempo no decorrer desta semana, mas quem não gosta vai sofrer.

O calor continua e pode aumentar até a sexta-feira, quando as condições para chuva aumentam com a chegada de uma frente fria ao litoral paulista. Além de estimular a formação de mais nuvens e chuva, a frente fria traz um pouco do ar polar que ajuda a baixar a temperatura.

 

Mas até a frente fria chegar, São Paulo só terá vento quente ou falta de ventos, muito sol e pouca chuva. Alguns temporais podem ocorrer, mas em poucas áreas, como aconteceu nesta segunda-feira.Na Grande São Paulo choveu forte em Guarulhos e em algumas áreas das zonas leste e norte, mas muita gente nem viu a chuva. Na região de Taubaté, a chuva caiu forte com rajadas de quase 80 km/h, mas a maioria das áreas do interior e do litoral não teve chuva.

 

 

 

 

Curiosidade: o calor histórico de outubro de 2014

 

Há dois anos, exatamente nesta mesma época, o estado de São Paulo, e outras áreas do país, viveu um calor extremo que bateu recordes históricos. Um forte bloqueio atmosférico deixou São Paulo praticamente sem chuva, sem nuvens e com pouco vento. A onda de calor persistiu entre os dias 10 e 19 de outubro de 2014.

No dia 17 de outubro de 2014, o Instituto Nacional de Meteorologia registrou a incrível temperatura de 37,8°C na cidade de São Paulo. Foi a maior temperatura já medida no Mirante de Santana desde o ano de 1943, quando começaram os registros neste local, na zona norte da capital.

Neste mesmo dia, na zona sul da capital, a estação meteorológica do Parque do Estado, operada pela USP, também registrou recorde histórico de calor, com temperatura máxima de 37,2°C, Esta foi a maior temperatura desde o início do acompanhamento meteorológico neste local que começou em 1933:

Para efeito de recorde oficial de temperatura, o que se considera é a medição do Instituto Nacional de Meteorologia. Mas neste histórico 17 de outubro de 2014, as estações medidoras do Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE) registraram temperaturas ainda mais elevadas. 39,3°C no Tremembé, 38,5°C na Penha, 37,9°C em Santana e 37,3°C no Anhembi.

 

Outubro de 2014: recorde histórico no interior de SP

 

O calor de outubro de 2014 também bateu recordes históricos no interior do estado de São Paulo. Foram sucessivos dias com temperaturas de 40°C ou mais!

Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia, em Franca, no norte de São Paulo, a temperatura máxima de 15 de outubro de 2014, na estação convencional , foi de 37,8°C que ficou sendo o novo recorde histórico absoluto da série de dados que começou em 1911. Antes desta onda de calor de outubro de 2014, a maior temperatura em Franca era de 36,0°C em 4 de outubro de 1959.

Em Valparaíso, a temperatura máxima de 41,2°C registrada em 15 de outubro de 2014 foi a terceira mais alta temperatura já registrada  no estado de São Paulo desde 1961, perdendo para os 41,3°C  registrados em Valparaíso e em José Bonifácio em 30 de outubro de 2012

Considerando um histórico de medições mais antigo do INMET (período de 1930 a 1960), só há um registro de temperatura mais alta que foi de 43,0°C em Iguape, no litoral sul paulista.