Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

Quando a chuva vai diminuir a chuva no Sul?

18/10/2016 às 15:54
por Josélia Pegorim

A presença de um forte sistema de baixa pressão atmosférica sobre o norte da Argentina é o que podemos chamar de uma "máquina de fazer tempestades". É a baixa pressão do ar que força a concentração do ar úmido e quente e gera o movimento de ar ascendente (de baixo para cima) necessário para a formação das grandes nuvens cumulonimbus que provocam os temporais.

 

 

 

 

 

 

 

Atualmente, as correntes de vento nas altitudes mais elevadas da atmosfera estão fazendo com que os aglomerados de nuvens carregadas que crescem sobre a Argentina sejam levados especialmente para o Rio Grande do Sul.

 

 

A acentuada queda da pressão do ar sobre o norte da Argentina começou na sexta-feira, 14 de outubro, e a área de baixa pressão atmosférica que se formou vai persistir por mais 48 horas sobre o Sul do Brasil.

Nesta quarta-feira, as áreas de nuvens carregadas ainda vão atuar principalmente sobre o Rio Grande do Sul e o estado volta a ter chuva volumosa e ventania. O risco de enchente, alagamento e deslizamento de terra continua elevado.

Santa Catarina e Paraná também podem ter temporais, mas não de forma generalizada como o Rio Grande do Sul. A chuva volta a cair forte em áreas do sul e do oeste de Santa Catarina agravando a situação das cidades que já tiveram muitos danos com a chuva intensa e a ventania dos últimos dois dias.

 

No Rio Grande do Sul, a chuva finalmente começa a parar no decorrer da sexta-feira e o sol vai predominar no fim de semana.

 

 

A instabilidade se afasta do Sul do Brasil com a entrada de um sistema de alta pressão atmosférica. Confira a explicação da meteorologista Josélia Pegorim.