Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

Venta forte no litoral do RS ao RJ

27/10/2016 às 22:44
por Josélia Pegorim

O intenso ciclone extratropical que se organizou no dia 26 de outubro se intensificou nesta quinta-feira, 27, como era esperado e provocou ventania, com rajadas acima de 100 km/h no extremo sul do Brasil, no Uruguai e em áreas da Argentina.

Nesta sexta-feira, o ciclone ainda estará próximo da costa da Região Sul até o meio da tarde, mas depois se afasta cada vez mais em alto-mar, o que vai permitir o enfraquecimento dos ventos. Algumas rajadas muito fortes entre 80 e 100 km/h ainda poderão ocorrer no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina. Fortes rajadas de vento entre 60 km/h e 80 km/h poderão ocorrer entre o litoral do Paraná e do Espírito Santo.

Na sequência de imagens de satélite é possível ver o ciclone extratropical já formado e girando no mar entre o litoral do Uruguai e do Rio Grande do Sul. Repare na nebulosidade (manchas verdes e amarelas) que faz um movimento circular, se retorcendo como uma cauda de escorpião. As bandas de nuvens giram acompanhando o giro dos ventos em torno do centro de baixa pressão atmosférica do ciclone extratropical. Os ventos rondam no sentido horário.

 

 

 

Na carta sinótica analisada pela Marinha do Brasil com dados de 12 UTC (10 horas, em Brasília), oa baixa pressão deste ciclone estava com 990 hPa. Este valor é muito baixo. Quanto mais baixa a pressão atmosférica mais intensos são os ventos.

 

 

No dia 27 de outubro e 2016, o Instituto Nacional de Meteorologia registrou rajadas de 111 km/h em Chuí e de 110 km/h em Rio Grande, duas localidades no Rio Grande do Sul.  

Em Maldonado, no Uruguai, o aeroporto local registrou fortíssimas rajadas durante o dia 27 de outubro, que variaram de 80 a 120 km/h entre 6 horas e 21 horas, pelo horário de Brasília.

A tabela e o gráfico mostram a velocidade das rajadas de vento provocadas pelo ciclone extratropical em alguns locais do Brasil e em Maldonado.