Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

Balanço de outubro de 2016 em São Paulo

31/10/2016 às 22:02
por Josélia Pegorim

O Instituto Nacional de Meteorologia divulgou o balaço meteorológico de outubro de 2016 para a cidade de São Paulo, baseado nas medições feitas na estação meteorológica do Mirante de Santana, na zona a cidade de São Paulo, que opera desde 1943.

As madrugadas de outubro e as tardes de 2016 foram as mais frescas (ou menos quentes) dos últimos três anos, desde 2013. A média da temperatura mínima foi de 16,3ºC e a média da temperatura máxima foi de 26,5°C. A média climatológica para outubro no período de 1943 a 2015 é de 15,5°C para a temperatura mínima e de 25,3°C para a máxima.

 

Por que outubro de 2016 foi menos quente?

Confira a explicação da meteorologista Bianca Lobo.

"Em 2014 já tínhamos a influência das águas do Pacífico Equatorial Leste mais aquecidas. Naquele ano, ainda não tínhamos o El Niño configurado, já que por definição dependemos de três trimestres consecutivos com anomalia maior que 0,5°C. Em 2015 passamos praticamente o ano inteiro com o El Niño configurado. O impacto das águas do Pacífico Equatorial Leste mais aquecido geralmente está associado às temperaturas mais elevadas sobre o Estado de São Paulo. Ou seja, 2014 e 2015 foram com temperaturas elevadas devido à influência da anomalia positiva de TSM no Pacífico Leste exerce sobre o Brasil.

Em 2016, o El Niño se descaracterizou e a anomalia da TSM (temperatura da superfície do mar) do Pacífico Equatorial Leste no trimestre de julho, agosto e setembro na região Niño 3.4 era de -0,5°C. "Esses fatores nos ajudam a explicar por que as temperaturas de outubro de 2016 foram mais baixas do que nos anos de 2014 e 2015."

 

 

Chuva um pouco abaixo da média

Outubro de 2016 terminou com 104,1 mm, sendo que a média histórica considerando os dados de 1943 a 2015 é de 127,7 mm. Mesmo fechando o mês com chuvas abaixo da média, outubro 2016 apresentou acumulado superior aos dois anos anteriores. Em outubro de 2016 choveu 92,1 mm e em outubro de 2014 choveu apenas 25,2 mm.

O total de chuva de 104,1 mm é o maior para outubro desde 2013 quando choveu 26,6 mm em 31 dias.

O INMET registrou alguma chuva em 14 dias do mês, sendo que a média de número de dias com chuva é de 12, para o período de 1961 a 2915. Neste ponto, outubro de 2016 igualou o ano de 2011 quando também choveu 14 dias em outubro.

 

Fato marcante

Outubro de 2016 deu a São Paulo alguns temporais memoráveis, embora nenhum deles tenha ocorrido na região do Mirante de Santana. O maior volume de chuva em 24 horas registrado neste local foi de 22,0 mm entre os dias 13 e 14.

Mas os temporais dos dias 20 e 26 de outubro de 2016 ficarão na memória de muitos os paulistanos.

No dia 20, choveu e ventou forte na madrugada e novamente à tarde. O saldo foi de 150 árvores caídas e uma vítima fatal.

Entre 00h e 8h do dia 20 1080 raios de nuvens para o solo foram detectados sobre a cidade de São Paulo. No segundo temporal, entre 18h e meia-noite foram mais 764 raios nuvem-solo. No total a cidade de São Paulo recebeu 1844 raios.

No dia 26 de outubro, outro temporal no fim da tarde e o começo da noite deu um show de raios. Pelo levantamento da rede EarthNetworks de detecção de descargas elétricas, no período entre 18 horas e meia-noite do dia 26/10/2016, 6230 raios foram detectados sobre a Grande São Paulo. Deste total, 1925 foram apenas sobre a cidade de São Paulo.