Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

60 anos de Fórmula 1

26/03/2010 às 15:25
por Redação

A F
rmula 1 teve origem antes da Segunda Guerra Mundial. No entanto só na década de 1950 com o fim da guerra ficou determinado que o campeonato seria anual. A prova inaugural aconteceu no dia 13 de maio de 1950, no circuito de Silverstone, na Inglaterra que reuniu mais de 100 mil pessoas além de membros da realeza. Era um total de seis Grandes Prêmios disputados em Mônaco, Inglaterra, Suíça, Bélgica, França e Itália. A concorrência entre as equipes italianas Ferrari, Maserati, Alfa Romeo e Lancia e da alemã Mercedes Benz foram determinantes para trabalhar a imagem do campeonato e fazer dele a prova mais popular e moderna do mundo. A Fórmula 1 só encontra um pouco de resistência dos americanos que preferem a Stock Car. Nos dois primeiros anos a equipe da Alfa Romeo dominou as competições. Porém em 1952 e 1953, a Ferrari entrou forte na disputa e venceu nos dois anos e o piloto Alberto Ascari ganhou o bicampeonato. Em 1957 a Ferrari se consolidou como equipe e ao lado de Juan Manuel Fangio levou o quarto título para casa. A Mercedes entrou para a competição em 1954, mas no ano seguinte um acidente afastou a promissora equipe das provas, um de seus carros se chocou contra os espectadores e 80 deles morrem. Os acidentes e a competitividade fez com que a Fórmula 1 passasse por diversas transições ao longo do tempo, seja por segurança, velocidade, conforto, tecnologia e economia. Na década de 1960 foi caracterizada pelos avanços tecnológicos, os motores traseiros, suspensão independente e tem o Lótus da Chapman como carro exemplo de inovação. Já no final da década a Ford fabrica o motor Cosworth que iria dominar as provas até os anos 80. Ainda em 60, Jackie Stewart ganha destaque e conquista seu primeiro titulo. A nova década traz o carro-asa que melhora a desempenho e a aderência e a velocidade e a palavra chave. Stewart encabeça o movimento por mais segurança e infra-estrutura nas pistas. Nos anos 70 dois jovens roubam a cena nos autódromos do mundo Nikki Lauda e Emerson Fittipaldi. A partir de 1980, a Renault consagra os motores turbinados e os carros ganham nova dose tecnológica, os novos chassis desenvolvidos a base de fibras de carbono. É nessa época que surgem grandes pilotos como Alain Prost, Nelson Piquet, Nigel Mansell e Ayrton Senna. Nos anos 90, o foco da Fórmula 1 é na segurança dos carros e de seus pilotos, a tecnologia é toda voltada para isso. Com a morte de Senna em 1994, os pilotos passam a exigir mais segurança e novos investimentos são direcionados para isso. Schumacher passa a ser a promessa dos próximos campeonatos. Em 2005, o espanhol Fernando Alonso torna-se o homem mais jovem ao ganhar a competição com apenas 24 anos e no ano seguinte se tornou o mais jovem bicampeão da história, o recorde anterior era de Emerson Fittipaldi. A virada do milênio marcou também a Era Schumacher com sete titulos mundiais. E o Brasil segue com seus jovens e esperançosos pilotos, Bruno Senna leva no sobrenome uma grande responsabilidade, Felipe Massa e Barrichello já entraram para a história e muitos outros prometem tentar trazer mais um titulo para o País.