Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

Ventania e muita chuva no Sul

07/09/2009 às 19:49
por Josélia Pegorim

Uma
forte queda de pressão atmosférica ocorreu nesta segunda-feira entre o Sul do Brasil, o Paraguai, o Uruguai e o norte da Argentina. Valores abaixo de 1000 milibares (ou hectopascais) foram observados até no interior gaúcho. O dia já amanheceu com valores de pressão perto de 1000 mb, mas chegou a 995 mb em Bagé, por volta das 15 horas. Não foi a primeira e nem será a última vez que isto aconteceu, e já ocorreram pressões até mais baixas, e todas elas indicam uma situação perigosa. Uma das lições mais básicas para um meteorologista é a de que quando a pressão do ar fica muito baixa, logo vem a formação de nuvens pesadas, chuva, ventania. Em contrapartida, a alta pressão é tranqüilidade meteorológica, pois causa a dissipação das grandes nuvens e da tempestade. As primeiras situações de tempo severo, por conta desta grande área de baixa pressão, começaram a ser observadas nesta segunda-feira. Além de fortes pancadas de chuva e queda de granizo, o vento aumentou de intensidade em toda a Região. Rajadas superiores a 70 km/h ocorreram nos três estados. A mais intensa ocorreu em Bagé, na fronteira do Rio Grande do Sul com o Uruguai, onde uma rajada chegou a 108 km/h, por volta da 13 horas, conforme o registro da estação meteorológica operada pelo Instituto Nacional de Meteorologia. A tarde do feriado de 7 de setembro foi marcada por muita chuva e ventos fortes na Grande Porto Alegre e na Grande Curitiba. Uma frente fria que se organiza desta área de baixa pressão, junto com um ciclone extratropical entre o Uruguai e o Rio Grande do Sul. A situação de alerta permanece pelo menos até a quinta-feira, com risco de ventania e chuvas intensas no Sul do Brasil. Toda a instabilidade fica bloqueada na Região nos próximos dias e grandes volumes de chuva serão acumulados. Por conta da proximidade com este sistema, os Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul também estarão sujeitos a eventos de fortes pancadas de chuva e ventos fortes nos próximos dias. O mapa abaixo mostra uma estimativa feita por modelos previsão do tempo feitos por supercomputadores do volume de chuva que poderá ser acumulado no Sul até o dia 13 de setembro. Reparece que as áreas em roxo (totais de 100 milímetros) aparecem em muitas áreas da Região. Valores em vermelho indicam até 150 milímetros. No caso de Porto Alegre, isto representa mais do que média de chuva para setembro, que é de aproximadamente 139 milímetros. acumuladasu7dias