Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

A semana foi sob domínio de forte frente fria

10/10/2009 às 12:03
por Alexandre Nascimento

Entr
e o último domingo, dia 04 e a segunda-feira, dia 05, nós tivemos uma ciclogênese (formação de um sistema de baixa pressão). Esse sistema, posteriormente, avançou como uma frente fria, com ciclone extratropical associado e uma moderada a forte massa de ar polar. Na segunda-feira, houve ventania durante o dia todo no Rio Grande do Sul. No início da manhã do dia 05, o oeste e o sul gaúcho já registravam mais de 55 km/h de vento. Em Uruguaiana, as rajadas às 08:00 da manhã do mesmo dia chegaram aos 59 km/h, aos 54 km/h em Santo Ângelo e aos 60 km/h em Bagé. Choveu forte, com granizo. Em Porto Alegre as rajadas de vento chegavam a 80 Km/h. Por volta das 17h chovia forte em Uruguaiana, no sudoeste gaúcho, com  registro de granizo. Durante toda esta segunda-feira os municípios gaúchos sofreram com a chuva, o vento e até queda de granizo. A região da Região Metropolitana de Porto Alegre ficou sem luz. Além dos problemas com a rede de energia elétrica, os temporais geraram outros transtornos, como árvores e postes caídos e muito trânsito. Houve queda de granizo, vento forte e chuvarada em Garibaldi, Gramado, Canela, Carlos Barbosa e Caxias do Sul, onde a Defesa Civil ficou em alerta. As fortes rajadas de vento prejudicaram as chegadas e saídas do Aeroporto Intenacional Salgado Filho. Em São Borja, também no Rio Grande do Sul, choveu quase 40mm entre às 10:00 e 11:00 de ontem.  Em Santa Catarina, o vento também foi forte ontem: rajadas de 72 km/h ocorreram em Chapecó, no oeste do Estado. Às 08:00 da manhã da terça-feira, havia sido registrado nas últimas 24 horas, a 120mm de chuva na cidade de Entre Ijuís.  Em Eugênio de Castro, no mesmo intervalo de tempo, foram acumulados 110mm de chuva. Ainda na terça-feira, dia 06, a frente fria  encontrou uma atmosfera muito quente e instável no Paraná, em função do fluxo de ar quente e úmido vindo do Norte.  As nuvens carregadas desta frente se espalharam pelo centro-oeste e norte paranaense durante a tarde e a noite da terça-feira. Foram observadas pancadas de chuva, de moderada a forte intensidade,  com rajadas de vento e muita descarga elétrica. As estações meteorológicas do SIMEPAR registraram rajadas de vento de até 92 km/h em Palotina, 77 km/h em Paranavaí, 76 km/h em Assis Chateaubriand e 69 km/h em Cianorte.  Ainda na terça-feira, o calor e a aproximação da frente fria provocaram temporal, com vários alagamentos na cidade de São Paulo. Os maiores índices de chuvas foram registrado pelo CGE em São Caetano do Sul (31,5 mm), no Córrego Oratório (29,6 mm), no Córrego Morro do S (26,4 mm), no Ribeirão dos Meninos (26 mm), no Ribeirão dos Couros (20 mm), no Córrego Poá (16 mm) e no Rio Tamanduateí (10,6 mm). A Zona Norte também acabou colocada em atenção às 17h50. O CGE retirou às 16h50 desta terça-feira (6) as regiões Oeste e Sul, além da Marginal Pinheiros, do estado de atenção. Houve registro de queda de granizo no Ipiranga, na Zona Sul de São Paulo, na região da Rua Vergueiro e em Campo Limpo. A chuva forte registrada na capital paulista na tarde desta terça-feira (6) atingiu também a região do ABC. No dia 07, quarta-feira, grandes áreas de instabilidade, associadas a um sistema de baixa pressão e estimuladas também pela frente fria provocou temporais desde a madrugada em Mato Grosso do Sul. Na capital, Campo Grande, foram registrados mais de 52 milímetros até 10:00 local.  Ainda na quarta-feira, o vento mudou de quadrante norte para sul na cidade de Rio Branco, no Acre. Uma tempestade, com fortes rajadas de vento caiu sobre a Capital acreana durante a tarde. Um avião monomotor virou na pista e parte da cobertura do prédio e de galpões que ficam no local do aeroporto internacional ficou comprometida. Quatro aeronaves que estavam na pista se chocaram com a força dos ventos. O aeroporto fechou e o fornecimento de energia foi suspenso. Na quinta-feira, a chuva começou moderada a forte na cidade do Rio de Janeiro e até a manhã deste sábado não havia parado. Em algumas áreas, o volume de chuva foi superior a 80mm. Ainda na sexta-feira, a frente fria chegou à Bahia e mudou o tempo. Desde o dia 18 de maio, a região de Barreiras, no oeste baiano, não registrava chuva com volume superior a 15mm. As imagens do RINDAT mostravam já no início da manhã desta sexta-feira, dia 09, muita descarga elétrica na região oeste da Bahia. Em algumas áreas, choveu mais de 30 milímetros de chuva. Deve continuar chovendo durante todo este fim de semana no Estado. Essa frente fria foi tão bem organizada que vai conseguir estimular a formação de nuvens pesadas sobre todo o Sertão.