Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

Aconteceu no Brasil - 16 de junho de 2010

16/06/2010 às 18:23
por Josélia Pegorim

Sul

A passagem de uma frente fria pelo litoral do Rio Grande do Sul iniciou uma nova mudança no tempo no Sul do Brasil. Nuvens carregadas voltaram a crescer sobre por quase toda a Região. O tempo permaneceu seco e com predomínio de sol apenas no norte e leste do Paraná, incluindo a região de Curitiba, em Florianópolis, no vale do Itajaí e no litoral norte catarinense. Já no Rio Grande do Sul, a quarta-feira foi marcada pelo tempo chuvoso. O Instituto Nacional de Meteorologia registrou de 10 a 40 milímetros de chuva acumulados em grande parte do Estado, entre 4 horas da tarde de ontem e 4 horas da tarde desta quarta-feira. Os maiores valores ocorreram na região de Canguçu, que acumulou 37 milímetros, em Bagé, onde choveu 35 milímetros neste período e em Soledade, que acumulou perto de 32 milímetros. Nesta quinta-feira, praticamente todo o Sul do Brasil terá um dia com muitas nuvens e pancadas de chuva, até de moderada intensidade. Em Curitiba só deve chover a partir tarde. O norte do Paraná ainda terá sol e até calor. Outra frente fria deve chegar forte ao Sul do Brasil no próximo fim de semana, podendo provocar chuva e ventos fortes. Após a passagem deste sistema, a previsão é de que volte a esfriar muito a partir do domingo, mas especialmente no Rio Grande do Sul onde deve gear já ao amanhecer na fronteira com o Uruguai.

Centro-Oeste

A tarde desta quarta-feira pode ser considerada a mais seca deste ano na região Brasília, até agora. Por volta das 15 horas, o aeroporto internacional JK registrou apenas 12% de umidade no ar. Este é o limite para a situação de emergência, por conta do ar muito seco, pelos critérios da Organização Mundial da Saúde. Na região de Goiânia, o aeroporto local registrou 20% de umidade relativa. Na região de Cuiabá, o menor índice ficou em torno de 24%. Em Campo Grande, o menor índice de umidade na região do aeroporto local foi de 28%. Com ar seco demais, o céu fica sem nuvens e não há condições de chuva. Ao baixos índices de umidade relativa do ar são muito comuns nesta época do ano no Centro-Oeste do Brasil. Esta massa de ar seco está forte na Região e amanhã os níveis de umidade poderão ficar até um pouco mais baixos do que hoje. A região de Cuiabá está tendo mais uma tarde quente e seca. Às 16 horas, o aeroporto de Várzea Grande registrava 34ºC de temperatura e apenas 24% de umidade relativa. Este valor determina um estado de atenção, pelos padrões da Organização Mundial da Saúde.

Sudeste

A quarta-feira amanheceu fria em praticamente todo o Sudeste do Brasil. Pelas medições do Instituto Nacional de Meteorologia, dentre as estações convencionais e automáticas, as menores temperaturas do país nesta quarta-feira ocorreram nos Estados do Sudeste. As 10 menores foram: Monte Verde (MG): 1,1ºC Caldas (MG): 2,0ºC Maria da Fé (MG): 3,2ºC São Lourenço (MG): 3,4ºC Campos do Jordão (SP): 3,2ºC Viçosa (MG): 4,6ºC Florestal (MG) : 4,8ºC São João Del Rei: 5,0ºC Bambuí (MG): 5,0ºC Caparaó (MG): 5,4ºC O frio intenso no vale do Paraíba, em São Paulo, foi o responsável pelo forte nevoeiro que se formou na via Dutra. A má visibilidade no começo da manhã causou graves acidentes com engavetamento de vários veículos. Duas pessoas morreram. Os acidentes ocorreram na região de Pindamonhagaba. Em Taubaté, uma cidade próxima, a temperatura mínima hoje foi de 5,9ºC. Na cidade de São Paulo, o calorzinho da tarde de hoje merece destaque. A temperatura chegou 24,7ºC no Mirante de Santana, pela medição do Instituto Nacional de Meteorologia e a 25ºC no Campo de Marte. Os dois locais são na zona norte da capital paulista. No Rio de Janeiro, o calor chegou aos 30ºC na região do aeroporto Jacarepaguá. Em Santa Cruz, na zona oeste da cidade, a máxima foi de 29,6ºC, segundo o Instituto Nacional de Meteorologia. Desde o dia 30 de maio São Paulo e Rio de Janeiro não registravam temperaturas tão “altas”.

Nordeste

O destaque de hoje no Nordeste vai para a chuvarada na Grande Recife. Pelas medições do Instituto Nacional de Meteorologia, a região do Curado acumulou 82,4 milímetros entre 9 horas de ontem e 9 horas de hoje. Foi a maior quantidade de chuva em 24 horas registrada este ano. O total acumulado em junho subiu para 167,5 milímetros, o que corresponde a 43% da quantidade de chuva normal para junho. A média de chuva em junho é de aproximadamente 390 milímetros. Historicamente, junho é o mês mais chuvoso no litoral de Pernambuco. A chuva forte causou alagamentos na Grande Recife nesta quarta-feira. Desde o domingo, quando uma nova frente fria chegou ao litoral pernambucano, chove praticamente sem parar em Recife. Tecnicamente a frente fria já se afastou da costa leste do Nordeste, mas seus efeitos ainda estão sendo sentidos nesta região.

Norte

No Norte do Brasil, o calor e o ar seco predominaram novamente no Acre, em Rondônia, no sul do Amazonas, no centro-sul do Pará e principalmente no Tocantins. No aeroporto de Palmas, capital do Tocantins, a umidade relativa mínima foi de 29%. A temperatura na cidade hoje chegou a quase 36ºC. Mas o amanhecer desta quarta-feira foi o mais frio do ano em Palmas. A temperatura mínima foi de 17,1ºC, pela medição do Instituto Nacional de Meteorologia. O recorde anterior era de 19,6ºC, no dia 5 de maio. A baixa temperatura foi conseqüência da noite sem nuvens que acentuou o resfriamento noturno. No litoral do Amapá, o tempo chuvoso predominou nesta quarta-feira. Em Roraima e no nordeste do Pará, volumes de chuva relativamente altos foram registrados de ontem para hoje. Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia, entre 9 horas do dia 15 e 9 horas do dia 16 choveu 34 milímetros em Belém e 38 milímetros em Boa Vista.