Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

Afinal, São Paulo ficou mais fria neste outono?

14/06/2011 às 19:36
por Josélia Pegorim

ong>Afinal, São Paulo ficou mais fria neste outono? O inverno começa oficialmente na próxima terça-feira, 21 de junho, às 14h16 pelo horário de Brasília. Mas desde início de maio, a população da cidade de São Paulo tem saído de casa de manhã cedo cada vez mais encapotada. Em vários dias foi preciso usar gorros, luvas e cachecóis para se proteger do frio. Sem fazer uma pesquisa científica rigorosa, gostar mais do calor do que do frio é o sentimento da maioria. E quando os termômetros passam dias seguidos em baixa, também é natural ouvir comentários do tipo: “Nunca senti tanto frio como ontem!” ou “Está muito mais frio do que no ano passado!”. Os mais ousados podem dizer até que “Este outono está sendo o mais frio dos últimos anos”! ou ainda: “Cadê o tal do aquecimento global?”. Mas afinal, o paulistano está ou não sentindo mais frio neste outono? Na média, sim. Embora abril de 2011 tenha sido mais quente do que o normal e também do que abril de 2010, o mês mais representativo do outono é o de maio. Considerando só este mês, São Paulo está mais fria do que em 2010 e muito mais do que em 2009, que no geral, foi um ano quente. As temperaturas das madrugadas paulistanas de maio de 2009 foram 2ºC mais altas do que o normal e as tardes foram mais de 1ºC mais quentes, ou menos frias do que a média. Acima ou abaixo das referências Para saber se um mês, ou um ano, está mais ou menos quente, ou frio, ou mais ou menos chuvoso, é preciso comparar com o que é normal para este mês ou ano. Os meteorologistas usam referências, valores médios normais de temperatura, e de outros parâmetros meteorológicos, para fazer esta comparação e a partir daí tirar conclusões. Na cidade de São Paulo, as referências são os dados da estação meteorológica do Mirante de Santana, na zona norte da capital, operada pelo Instituto Nacional de Meteorologia. É preciso lembrar que, numa cidade tão grande como São Paulo, a temperatura, a quantidade de chuva, a velocidade do vento, a umidade varia muito de um local para outro e não se tem medidas confiáveis e regulares em todos os cantos da cidade. Assim, é preciso adotar uma referência e comparar com ela. Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia, a temperatura mínima normal em maio na cidade de São Paulo é de 13,7ºC e a máxima normal é de 23,0ºC. Estes são os valores climatológicos. Em alguns anos, as temperaturas podem ficar abaixo, acima ou iguais a estas referências. Em maio de 2010, a média das temperaturas mínimas registradas no Mirante de Santana foi de 14,8ºC e a média das temperaturas máximas foi de 23,7ºC. Maio de 2010 foi um pouco mais quente do que o normal. Em maio de 2011, a média das temperaturas mínimas foi de 14,3ºC e a média das máximas foi de 23ºC, valores mais próximos das referências. Ou seja: as madrugadas de maio de 2011 foram ligeiramente menos frias do que a média, porém foram um pouco mais frias do que as de maio de 2010. As contas ficam mais interessantes e reveladoras quando se analisa o número de dias com temperaturas acima ou abaixo dos valores normais. Dos 31 dias de maio de 2011, 13 foram com temperaturas mínimas abaixo da referência que é de 13,7ºC. Em maio de 2010, isto aconteceu em 8 dias. Em 16 dias, as temperaturas máximas registradas nas tardes de maio de 2011 foram menores do que o valor normal de 23ºC. Ou: em metade do mês, os termômetros na capital paulista pararam nos 23ºC. Já em maio de 2010, foram 14 dias com temperaturas máximas abaixo do normal. Junho é o outro mês representativo do outono e também do inverno. Para a cidade de São Paulo, junho e julho são os meses mais frios do ano, com os menores valores médios normais de temperaturas mínima e máxima. Para junho, a média normal da temperatura mínima é de 12,2ºC e a média normal da temperatura máxima é de 22,1ºC. Junho de 2009 foi o único mês daquele ano que ficou realmente fora do padrão quente. No Mirante de Santana, a média das temperaturas máxima ficou quase 1,5ºC abaixo da referência. A média das mínimas foi quase igual ao padrão. Já em 2010, junho foi ligeiramente menos frio. Tanto a média das máximas quanto das mínimas ficaram próximas, mas positivamente acima dos valores de referência. Dos 30 dias do mês, junho de 2010 teve 11 dias com temperaturas mínimas abaixo de 12,2ºC (normal) e 17 dias com temperaturas máxima abaixo dos 22,1ºC de referência. Junho 2011: espírito frio está forte Junho de 2011 começou gelado na cidade de São Paulo. Dizer que o mês vai terminar mais ou menos frio do que o normal é prematuro, pois estamos chegando na metade do mês. Em 15 dias acontece muita coisa, passam muitas frentes frias e lufadas polares pela cidade. Mas o “espírito” frio do mês está forte. Dos 14 dias do mês, 13 tiveram temperaturas mínimas abaixo da normal de 12,2ºC. As temperaturas máximas ficaram abaixo da referência de 22,1º em 11 dias. Até agora, a madrugada e a tarde mais fria em São Paulo aconteceram em junho. No dia 11 de junho, a temperatura mínima no Mirante de Santana baixou para 8,7ºC. Em outro ponto da cidade, na zona sul, na região do Zoológico, a USP mediu 6ºC no mesmo dia. A tarde mais fria para os paulistanos foi a do dia 10 de junho. Na maioria das áreas da cidade, os termômetros não passaram dos 13ºC. No Mirante, a máxima foi 15,8ºC, mas este valor foi registrado na noite do dia 9ºC. Tecnicamente, tanto a temperatura máxima quanto a mínima de um dia são registradas num período de 24 horas. O valor da mínima é o menor que ocorrer entre 9 horas da manhã do anterior até 9 horas da manhã do dia em questão. O valor da temperatura máxima é considerado no período entre 21 horas do dia anterior até 21 horas do dia. No caso da temperatura máxima do dia 10 junho, o valor foi registrado após as 21 horas do dia 9 de junho. O próximo fim de semana será o último do outono e será frio, mas não gelado. O inverno é época de pouca chuva na cidade de São Paulo, mas este ano vai começar molhado. Se previsão se confirmar, as nuvens de chuva de uma frente fria vão passar pela cidade entre os dias 22 e 24 de junho. Depois da chuva, frio de novo.