Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

Alta pressão piora a qualidade do ar

08/06/2015 às 20:25
por Josélia Pegorim

Poluição tem em quase todo o lugar. O que varia é o tipo de poluente e quantidade. A concentração de poluentes pode aumentar ou diminuir dependendo das condições meteorológicas.

 

Chuva e ventos, que não precisam ser fortes, mas apenas frequentes, são os “faxineiros” da atmosfera. São eles que provocam a mistura do ar e fazem a limpeza da atmosfera.

A quantidade de poluentes em um local aumenta quando não chove por vários dias consecutivos. Pode não chover, mas se ventar um pouco em alguns períodos do dia, parte da poluição dispersa.

 

Sua rinite já atacou de novo?

 

As condições meteorológicas que predominam sobre a maioria das áreas do Brasil nos próximos dias são as piores para uma qualidade do ar boa: falta de ventos e falta de chuva.

O ar parado e a ausência de nuvens para provocar chuva são consequências de uma mesma situação meteorológica: um grande sistema de alta pressão atmosférica que ganhou força sobre o Brasil nos últimos dias.  Na região onde a alta pressão atua, o ar fica subsidente, se movimenta de cima para baixo. Quando alta pressão é forte,  o movimento de ar de cima para baixo também se intensifica.  Além disso, quando centro da alta pressão está sobre uma região, o vento enfraquece, o ar fica parado.

 

Como se mede a umidade do ar?

 

As correntes de ar subsidentes transportam o ar seco que dos níveis atmosféricos mais elevados para as camadas de ar próximas do chão. O ar fica mais seco. Com menos umidade, menos nuvens se formam e a chance de chover também é menor. A falta de nuvens durante a noite acentua o resfriamento do ar.

 

Entenda o que é a subsidência e como este fenômeno afasta a chuva.

 

 

 

Confira a previsão de chuva para o Brasil para 15 dias

 

Você sabe como se mede a chuva e o que os tais "milímetros?