Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

Ar seco deixa Brasil em alerta

05/07/2014 às 10:14
por Josélia Pegorim

A pr
imeira semana de julho está sendo marcada por ar muito seco em grande parte do Brasil. Níveis de umidade relativa do ar iguais ou abaixo dos 20% foram registrados em todas das Regiões do país. O ar seco é uma característica comum desta época do ano, quando normalmente um grande sistema de alta pressão atmosférica predomina sobre o país. Mas no começo desta semana, a passagem do ar polar sobre o centro-sul do Brasil contribuiu para que ar ficasse ainda mais seco. No dia 1 de julho, a umidade relativa do ar (ura) chegou aos 13% no dia em Castro, no interior do Paraná, e aos 14% em áreas da cidade de São Paulo.     A presença da alta pressão causa o que os meteorologistas chamam de subsidência ou ar subsidente. Nesta situação, há um forte movimento do ar de cima para baixo, trazendo o ar seco dos níveis mais elevados da atmosfera para as camadas de ar próximas do solo. Em outras palavras: um grande sistema de alta pressão atmosférica faz o ar secar. A tabela mostra os índices de umidade relativa do ar mais baixos registrados pelo Instituto Nacional de Meteorologia no dia 4 de julho.     Pelos padrões da Organização Mundial da Saúde (OMS), níveis de umidade relativa do ar entre 12% e 20% representam uma situação de “alerta” para o ar seco. Abaixo de 12% entramos numa situação de “emergência”.     Neste sábado, o centro (A) da alta pressão subtropical do Atlântico Sul (ASAS) passa sobre a Região Sudeste e uma maior quantidade de áreas poderão ter horas em situação de alerta por causa do ar seco. Mas no decorrer do domingo, o centro da alta pressão vai para o mar, o que vai enfraquecer o efeito da subsidência sobre o Brasil       Tempo no Jogo, o canal da Climatempo na Copa 2014. De olho na bola e no tempo! Participe! Clique o tempo na Copa: #temponojogo