Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

Campo Grande bateu o frio de Porto Alegre

24/07/2009 às 21:33
por Josélia Pegorim

A en
orme e forte massa polar que entrou no continente sul americano provocou temperaturas dignas de suas dimensões. Como já era esperado, novos recordes de frio foram registrados nesta sexta-feira, no segundo dia de atuação efetiva deste sistema sobre o Brasil. De tudo que se observou de frio nesta sexta-feira, o que mais impressionou foi a situação de Campo Grande, capital de Mato Grosso do Sul. O Estado inteiro gelou hoje, mas em Campo Grande, a temperatura mínima foi de 6,1ºC e a máxima de 7,6ºC, conforme as medições do Instituto Nacional de Meteorologia. O recorde de menor máxima foi batido, e muito bem batido. O menor valor de máxima anterior era de 16,8ºC. Todos os meteorologistas que fizeram previsão para Campo Grande, para esta sexta-feira ,devem ter errado o valor da máxima. O frio que a população de Campo Grande sentiu nesta sexta-feira vai ficar guardado na memória por muitos e muitos anos. E com razão. O dia amanheceu chuva e frio em torno de 6ºC. Ao meio-dia, pelo horário de Brasília, o aeroporto da capital de Mato Grosso do Sul ainda registrava os mesmos 6ºC. A chuva continuou pela tarde todo. Com vento polar em torno de 22 km/h, a sensação era de um frio de 3ºC abaixo de zero! Às 19 horas (de Brasília), a temperatura era de 5ºC, comparável aos 6ºC em Porto Alegre. A tarde desta sexta-feira foi a mais fria do ano também em Florianópolis. Porto Alegre teve duplo recorde, de mínima e de máxima, que ficou mais perto dos 10ºC do que ontem. São Paulo não pode entrar ainda na listinha dos recordes de frio deste 24 de julho apenas por uma questão técnica. A maior temperatura desta sexta-feira ocorreu na verdade durante a madrugada. No Mirante de Santana, na zona norte da cidade, o Instituto Nacional de Meteorologia registrou 17,5ºC. O aeroporto de Congonhas, na zona sul, registrou 17ºC entre meia-noite e 2 horas da madrugada. Às 3 horas, o termômetro baixou para 14ºC. Em todo o período entre 4 horas da madrugada e 3 horas da tarde, o termômetro de Congonhas parou nos 13ºC. Às 4 horas da tarde baixou para 12ºC. Na prática, os paulistanos passaram toda a sexta-feira debaixo de chuva e com o frio de 13ºC a 14ºC. O ranking do frio nas capitais está assim. Ainda poderemos ter novos recordes até o domingo ou na segunda-feira.
Capital Menor temperatura mínima (entre parênteses, o recorde anterior) Menor temperatura máxima (entre parênteses, o recorde anterior) Chance de novo recorde até segunda-feira
Porto alegre 2,7ºC / 24 de julho (3,9ºC/ 3 de junho) 10,9ºC / 24 de julho (12,1ºC/2 de junho) alta min (sab)
Florianópolis 4,8ºC / 3 de junho 15º / 24 de julho (15,4ºC / 27 de junho) alta min (sab) e media max
Curitiba -0,7ºC / 4 de junho 10,8ºC / 1 de junho media max (sab) / baixa min
São Paulo 7,7ºC / 4 de junho 15,5ºC / 2 de junho alta max (sab)/ baixa min
Rio de Janeiro 9,8ºC / 4 de junho 21,2ºC / 20 de julho alta max (sab) / baixa min
Belo Horizonte 11,9ºC / 3 de junho 20,8ºC / 8 de junho baixa max / baixa min
Vitória 14,7ºC / 14 de junho 22,0ºC / 13 de junho baixa max / baixa min
Campo Grande 5,8ºC / 12 de julho 7,6ºC / 24 de julho (16,8ºC / 17 de junho) alta min (sab) / média max
Cuiabá 11,1ºC / 4 de junho 20,4ºC / 1 de junho alta min (sab) / media max
Goiânia 9,8ºC / 3 de junho 22,8ºC / 3 de junho baixa max / baixa min
Brasília 9,8ºC / 3 de junho 21,1ºC / 3 de junho baixa min e max
Porto Velho 13,2ºC / 11 de abril 23,4ºC / 3 de maio média max / baixa min
Rio Branco 15,3ºC / de junho 22,8ºC / de junho alta min e max (sab)
Frio congelante no Sul do Brasil O Rio Grande do Sul inteiro e o centro-oeste e o sul de Santa Catarina amanheceram literalmente congelados nesta sexta-feira, um tapete branco de tão forte que foi a geada. Na serra do Rio Grande do Sul, a temperatura mínima chegou a incríveis 5,8ºC abaixo de zero em Cambará do Sul, Vacaria registrou 4,9ºC negativos e São José dos Ausentes, 4,5 ºC negativos. O aeroporto de Caxias do Sul chegou a registrar 4ºC abaixo de zero. Quaraí, na fronteira com o Uruguai, teve mínima de 3,9ºC negativos. Em São Joaquim, na serra de Santa Catarina, a temperatura mínima chegou também a 5,8ºC abaixo de zero. No Planalto Catarinense, Campos Novos registrou mínima foi de 2,8ºC negativos e em Lages, a mínima foi de 1,4ºC negativos. No sul do Paraná, a temperatura chegou a 2,2ºC abaixo de zero em General Carneiro. O aeroporto de Foz do Iguaçu registrou 0ºC. Novo evento de friagem no Acre e em Rondônia A grande massa polar levou o frio até para Rondônia e Acre. A temperatura caiu muito de ontem para hoje em algumas regiões destes estados. Em Vilhena, no sul de Rondônia, a sexta-feira foi marcada por chuva, frio e neblina. A temperatura na madrugada ainda chegou a 21ºC, mas à tarde não passou dos 17ºC. Com forte neblina que se formou por conta da chuva e do frio, a visibilidade no aeroporto de Vilhena baixou para 400 metros no meio da tarde. Às 18 horas, a temperatura já estava na marca dos 12ºC e a neblina ainda mais forte. Em Guajará-Mirim, no oeste rondoniense, na fronteira coma a Bolívia (que aliás gelou também com esta super onda de frio), o tombo dos termômetros foi sensacional. No aeroporto local, a temperatura às 5 horas da tarde de ontem (pelo horário de Brasília) era de 35ºC. A sexta-feira amanheceu com um calor de 22ºC, mas com o persistente vento polar sul, a temperatura só baixou e às 5 horas da tarde de hoje estava em 16ºC. Ou seja: 11ºC de queda em 24ºC. Rio Branco, capital do Acre, também sentiu a chegada do ar polar nesta sexta-feira. A temperatura hoje não passou dos 26ºC e ontem o calor chegou aos 33ºC. às 8 horas da noite, a temperatura estava em 16ºC. A passagem do ar polar pelo sul da Amazônia é conhecida como o fenômeno da friagem. Neste sábado, o Sul do Brasil, São Paulo, Mato Grosso do Sul, a região de Cuiabá e o Estado do Rio vão sentir muito frio. As temperaturas ainda serão bastante negativas nos Estados do Sul. A sensação de frio dos paulistas e fluminenses vai aumentar e poderemos ter recordes nas cidades de São Paulo e do Rio Janeiro. Recordes também podem ocorrer em Curitiba, Campo Grande, Rio Branco e até em Florianópolis e Porto Alegre. Leia ainda na seção Destaques sobre o calor em Brasília, Goiânia e Belo Horizonte.  A capital mineira teve nesta sexta-feira a temperatura mais alta desde o dia 6 de abril! Ainda em Destaque, mar agitado na costa Sul e Sudeste do Brasil.