Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

Cantareira pode ter chuva forte no fim de semana

05/03/2015 às 19:32
por Josélia Pegorim

A di
minuição da quantidade e intensidade das pancadas de chuva sobre a região do Sistema Cantareira certamente é um dos motivos pela estabilização do nível de armazenamento nos últimos 4 dias. Depois de uma longa sequência de 25 dias consecutivos com elevação, o nível do Cantareira estabilizou em 11,7% desde o dia 2 de março. Segundo a Sabesp, entre os dias 1 e 5 de março choveu apenas 3,7 mm. Na última semana de fevereiro, entre os dias 23 e 28, choveu 55,9 mm. O nível do Sistema Cantareira vem mantendo estabilidade ou elevação desde o início de fevereiro. Não houve nenhuma queda.  O gráfico mostra o comportamento do nível do Cantareira desde o dia primeiro de janeiro de 2015. O vermelho indica queda em 24 horas, o amarelo, estabilidade, e o roxo representa elevação do nível de um dia para o outro.     Mais chuva A previsão para os próximos dias é animadora. As condições para chuva devem aumentar sobre todo o Estado de São Paulo e também sobre o Sul de Minas Gerais, região onde estão os principais rios que alimentam o Sistema Cantareira e onde está a maior represa do sistema, a Jaguari. As pancadas de chuva devem voltar a ser mais frequentes a partir da tarde do sábado e podem ser fortes e volumosas entre o domingo e terça-feira da próxima semana.   Situação atual O nível de armazenamento do Sistema Cantareira está estável em 11,7 % há quatro dias. Segundo a Sabesp, choveu fraco, 1,7 mm entre os dias 4 e 5 e março, mas não houve reflexo no nível do reservatório. Mesmo com pouca ou nenhuma chuva nas últimas 24 horas, os principais reservatórios que abastecem a Grande São Paulo ficaram estável nas últimas 24 horas.   Há um ano, o Cantareira estava com 16,2% de armazenamento, mas com água do volume útil,  que permitia a captação usual Agora, o nível de 11,7% é de água da reserva técnica (volume morto). Os 11,7% de armazenamento atuais repõem a segunda cota do volume morto, 10,7% acrescentada em 24 de outubro de 2014,  e 1,7% da primeira cota de 18,5% disponibilizada em 15 de maio de 2014.       A meteorologista Josélia Pegorim comenta sobre o aumento da chuva nos próximos dias sobre a Região Sudeste     O que significa o Cantareira em 14%, nível desejado pelo governo paulista para afastar um racionamento? Que nuvem escura! #fotografeotempo!