Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

Capitais do Sudeste registram recorde de frio nesta quinta-feira

28/04/2011 às 14:07
por Josélia Pegorim

A ú
ltima semana de abril está sendo marcada por recordes de frio no Sul e no Sudeste, mas também muitos problemas causados por chuvas intensas. A passagem de uma frente fria provocou chuvas torrenciais sobre Vitória, capital do Espírito Santo, que amanheceu a quinta-feira alagada. O Instituto Nacional de Meteorologia registrou aproximadamente 164 milímetros de chuva acumulados entre 11 horas da manhã de 27 de abril a 11 horas do dia 28. Em 24 horas choveu quase o dobro do que normalmente deveria chover ao longo de todo o mês de abril. Antes de Vitória, esta mesma frente fria gerou nuvens muito profundas que provocaram os temporais do domingo e da segunda-feira no Rio de Janeiro. A massa de ar polar que veio junto com esta frente fria foi de forte intensidade e derrubou a temperatura por onde passou. As quatro capitais da Região Sudeste registraram recordes de frio para 2011 na madrugada de 28 de abril. Em São Paulo, o Instituto Nacional de Meteorologia registrou a temperatura mínima de 13,5ºC, na zona norte da cidade. Na zona sul da capital paulista, a mínima foi de 12,5ºC, na medição da USP. No Rio de Janeiro, a temperatura baixou para 16,8ºC no bairro do Alto da Boa Vista, segundo o Instituto Nacional de Meteorologia. O mesmo instituto registrou 19,5ºC de temperatura mínima em Vitória, também a menor deste ano, até agora, e 16ºC em Belo Horizonte, recorde de frio do ano. Em outro ponto da capital mineira, na Pampulha, a temperatura baixou para 14ºC e também foi a menor do ano. Além das capitais do Sudeste, Porto Alegre e Florianópolis registram recorde de frio deste ano, por influência da mesma massa polar. Na capital catarinense, a temperatura chegou aos 15,1ºC na madrugada do dia 27 de abril. Em Porto Alegre, a madrugada mais fria foi a do dia 26, com temperatura mínima de 11,1ºC. Uma nova onda de frio está sendo esperada para a semana que vem e deverá ser a mais intensa a entrar no Brasil este ano, até agora. Esta massa polar terá poder para derrubar a temperatura em todo o Sul e Sudeste do Brasil, em muitas áreas do Centro-Oeste, provocando uma friagem intensa em Rondônia e no Acre, estados da Região Norte do Brasil. O fenômeno da friagem é caracterizado pela forte queda da temperatura quando o ar polar consegue ser dirigido para esta parte do país. A friagem acontece todos os anos, mas apenas com algumas massas polares.