Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

Choveu forte no coração do Cantareira

03/11/2014 às 21:24
por Josélia Pegorim

O Si
stema Cantareira é um conjunto de seis represas e é considerado um dos maiores sistemas de produção de água do mundo. O principal e maior reservatório do Cantareira é o Jaguari, que numa situação de normalidade armazena 22 mil litros de água por segundo. Ele é o coração do Cantareira Foi justamente sobre o Jaguari que choveu mais forte nesta segunda-feira. O SAISP sistema de Alerta e Inundações do Estado de São Paulo registrou 59,2 mm acumulado até por volta das 19h30. O mapa mostra quanto e onde choveu sobre o Cantareira até 19h30. Em alguns locais, a chuva prosseguiu após este horário e o volume acumulado aumentou um pouco mais.   Na manhã de 3 de novembro de 2014, pela informação da Sabesp, o nível de armazenamento do Cantareira estava em 11,9%,  0,2% menor do que no domingo. O Atlo Tietê estava com 8,8% e caiu 0,1% em relação ao domingo.   Depois da chuva forte desta segunda-feira, os números vão mudar bastante. A seca não acabar tão cedo, mas o importante é que a os caminhos atmosféricos para a produção de mais chuva estão e vão continuar abertos no decorrer da primavera e em grande parte do verão de 2015. A previsão de chuva volumosa para a primeira quinzena de novembro vem sendo apontada pela Climatempo desde meados de outubro. O mapa mostra a previsão de chuva para o Cantareira nos próximos 15 dias, até 17 de novembro. A estimativa é de que chova de 150 a 200 mm.     Acompanhe dia a dia a chuva que cai sobre o Cantareira,pela medição diária da Sabesp.   Entenda o Sistema Cantareira O Sistema Cantareira é um conjunto de seis represas interligadas, considerado um dos maiores sistemas de produção de água do mundo. Na situação de normalidade,  o Cantareira trata 33 mil litros de água por segundo. Ele é maior e o principal provedor de água para a Grande São Paulo e abastece cerca de 55% da região metropolitana . As seis represas que formam o Sistema Cantareira estão em diferentes níveis e são interligadas por 48 km de túneis. De uma represa para outra, a transferência da água é feita por gravidade para aproveitar os desníveis.