Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

Chuva deste sábado em São Paulo foi muito acima do normal para julho

11/07/2009 às 20:33
por Josélia Pegorim

n style="font-size: medium;">Depois da chuva, os paulistanos vão enfrentar vários dias gelados.
Literalmente chuvoso. Foi assim o sábado na Grande São Paulo. A chuva começou na sexta-feira, mas ficou mansa e inconstante até quase o fim da madrugada de sábado. Nas primeiras horas manhã, a cara do céu já mostrava o tom da chuva: grossa e sem jeito de que ia parar logo. Quem ficou esperando uma trégua da chuva para sair pela rua, ou ficou em casa ou desistiu do compromisso porque a chuva só enfraqueceu no início da noite. A quantidade de água que caiu neste sábado na Grande São Paulo foi muito maior do que normalmente acontece em julho, que é considerado um mês de seca. Na escala anual, julho e agosto têm os menores valores médios de chuva e portanto são os meses menos prováveis para ocorrência de chuva volumosa na região da capital paulista. Só pela chuva deste sábado, julho de 2009 já merece destaque. De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia, a média de chuva em julho no Mirante de Santana, local de medição meteorológica na zona norte da capital, é de aproximadamente 40 milímetros. O total acumulado entre 5 horas da madrugada e 19 horas deste sábado foi de 57 milímetros. As estações medidoras do CGE – Centro de Gerenciamento de Emergências da Prefeitura – também registram a chuva volumosa. Até por volta das 19h45, a região de Pinheiros acumulava 64 milímetros e Santo Amaro, 70 milímetros. Estes valores correspondem a quase a média de chuva de julho e agosto, juntos! Outros valores, em milímetros (mm): Itaquera: 33,7 mm; Pirituba: 44,8 mm, Campo Limpo: 58,9 mm, Ribeirão dos Meninos: 60,8 mm, M´Boi Mirim: 52,8 mm, Itaim Paulista: 41,5 mm; Consolação: 33,7 mm; Penha/Rincão? 51,8mm, Tremembé: 39,5 mm. É água demais para um dia de julho e fica ainda mais impressionante se comparado ao que ocorreu nesta época, no ano passado. Julho de 2008 entrou para as efemérides porque foi o primeiro julho, desde 1943, no qual não houve registro de chuva acumulada no Mirante de Santana. Até choveu em algumas áreas da cidade, em alguns dias, mas a chuva não caiu no pluviômetro do Mirante. Ou então foi tão fraquinha que evaporou. Para todos os efeitos de estudos posteriores, a chuva de julho de 2008 no Mirante foi zero. Neste sábado, o CGE registrou também 13 pontos de alagamento na cidade, mas todos transitáveis, ou seja, dava para passar por eles, pelo menos de carro. Depois da chuva, o frio. Os paulistanos vão sentir frio nos próximos dias por conta da forte massa polar que está entrando no Sul do Brasil e que vai influenciar todo o Estado de São Paulo a partir deste domingo. A noite de amanhã será gelada e a segunda-feira amanhece com temperatura abaixo dos 10ºC. Na terça também faz frio, na quarta idem e assim vai até o fim da semana. Mas o sol vai aparecer.