Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

Noite segue com pouca chuva em São Paulo

06/03/2015 às 14:54
por Josélia Pegorim

Atualizado às 21h30 de 06/03/2015

Áreas de instabilidade se intensificaram sobre o Estado de São Paulo espalhando nuvens carregadas sobre várias regiões. Na Grande São Paulo, as primeiras pancadas de chuva começaram no início da tarde e ganharam muita força  no decorrer da tarde. O grande volume de chuva causou alagamentos. A chuva mais volumosa ocorreu sobre a zona leste da capital causando o transbordamento do córrego Ponte Rasa.

A chuva enfraqueceu após as 19 horas. Os radares meteorológicos Climatempo-USP ainda detectavam chuva fraca na zona norte da capitial por volta das 21 horas desta sexta-feira.  Não há mais expectativa de chuvas intensas. Porém, o tempo volta a ficar instável no fim de semana e há risco de mais temporais e alagamentos.

Por volta das 19 horas, os radares Climatempo-USP ainda detectavam chuva generalizada sobre a cidade de São Paulo e em grande parte da Grande São Paulo, porém a chuva era em geral fraca. Chuvas moderadas ainda ocorriam entre São Paulo, Osasco e Santana de Parnaíba.

Segundo informações do Sistema de Alerta a inundações de São Paulo (SAISP), até às 19 horas,  choveu um 74,2 mm na região do córrego Aricanduva.  O temporal fez com que várias linhas do metrô operassem com velocidade reduzida a partir das 15 horas. No mesmo horário, no bairro da Vila Mariana, onde fica a sede da Climatempo, registrava a presença de chuva moderada.

  Por volta das 14 horas, os radares meteorológicos Climatempo-USP  detectavam várias áreas de chuva forte especialmente sobre as zonas central e leste da capital paulista.  No decorrer da tarde, as áreas de chuva se espalharam sobre a Grande São Paulo provocando chuva intensa   Risco de chuva forte no fim de semana Áreas de instabilidade se intensificam sobre São Paulo no fim de semana aumentando as condições para a chuva forte. As pancadas de chuva voltam intensas e com raios, mas em geral à tarde e à noite. Volumes de chuva elevados devem ser acumulados novamente. As nuvens carregadas se formam por causa do calor, da umidade elevada e da tendência da queda da pressão atmosférica que ocorre no litoral de São Paulo. A queda da pressão facilita a formação das grandes nuvens com maior potencial para temporais.