Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

Chuva forte sobre o Cantareira no começo de novembro

23/10/2014 às 18:34
por Josélia Pegorim

No d
ia primeiro de janeiro de 2014, o Sistema Cantareira tinha 27,2% de água armazenada. Era água mesmo, sem usar volume morto que foi acrescido em e 16 de maio. Nas vésperas de entrar o água do volume morto, o Cantareira já tinha apenas 8,2% de reserva. No dia 23 de outubro o armazenamento estava em 3% de água do volume morto. É como se estivéssemos com a conta do banco negativa, usando cheque especial.     A última frente fria que passou sobre São Paulo provocou chuva moderada forte sobre o Cantareira, com volumes acumulados de até 32 mm. Mas foi uma chuva em meio há muitos dias seguidos de tempo seco e quente. O calor vem sendo um vilão, pois aumenta a evaporação, que é a perda de água natural por causa do grande aquecimento do ar. A  passagem da frente fria entre os dias 21 e 22 de outubro quebrou o bloqueio atmosférico que impedia a chegada de outras frentes frias e do fluxo de umidade do Norte do Brasil. Agora, este ar úmido está chegando a São Paulo e as áreas de instabilidade voltam a se formar nos próximos dias. As condições para pancadas de chuva sobre o Cantareira e sobre todo o Estado de São Paulo aumentam no fim de semana no decorrer da próxima semana.     Uma nova frente fria está sendo aguardada para o início de novembro e promete muita chuva. Confira a análise da meteorologista Josélia Pegorim     SP tem maior seca em 70 anos: drone da Climatempo registra imagens dramáticas   Participe da Campanha  SP: vida sem água Dê seu depoimento!