Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

Chuva no Pasquitão e na Índia

10/08/2010 às 17:56
por Redação

ong>Chuvas na China contabilizam 700 mortos Nesta terça-feira, dia 10 de agosto, as autoridades da China divulgaram que mais de 700 pessoas morreram e aproximadamente 1000 continuam desaparecidas devido aos deslizamentos, causados pelas fortes chuvas que atingem o país. A avalanche de lama e pedras soterrou pelo menos três vilarejos, na província de Gansu, no nordeste do país, e dobrou o número de vítimas do dia pra noite. A chuva que começou no sábado, deve continuar até o fim da semana, o que deve prejudicar o resgate. Mais de 7 mil soldados estão trabalhando nas buscas. As cheias destruíram casas, estradas, pontes e deixaram vias interditadas. De acordo com o governo chinês, os deslizamentos levaram casas e carros para o rio Bailong, que corta Zhouqu, uma das cidades mais atingidas, bloqueando o escoamento das águas e deixando toda a região montanhosa inundada. Chuvas no Paquistão deixa mais desabrigados do que tsunami Segundo a ONU – Organização das Nações Unidas, o número de desabrigados por causa das chuvas que atingem o Paquistão já é superior ao de vítimas na tsunami do sudeste asiático, em 2004. O Paquistão soma mais de 14 milhões de desabrigados. No entanto, as ondas gigantes foram a causa de um número de morte bem mais elevado, mais de 220 mil no total. Na segunda-feira, dia 09 de agosto, regiões inteiras estavam sem comunicação, e áreas como o vale de Swat, Punjab e Sind estão isoladas. De acordo com a previsão meteorológica, a intensidade das chuvas deve diminuir até o final de semana, porém muitas famílias ainda estão sendo deslocadas para lugares mais seguros. Chuva na Caxemira isola mil turistas No norte da Índia, as inundações e os deslizamentos de terra já causaram a morte de mais  de 175 pessoas na província de Leh, segundo levantamento da polícia de Caxemira. As vítimas são, na maioria, indianas, mas também foram identificados nepaleses e tibetanos, além de cinco turistas europeus. Segundo o inspetor geral da Polícia do Estado Indiano, Farooq Ahmad, depois da chuva, outras 200 pessoas estão desaparecidas e mais de mil turistas estão isolados.