Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

Ciclone extratropical aumenta o vento no RS

17/09/2009 às 14:56
por Josélia Pegorim

A se
mana começou com sol e uma trégua da chuva no Sul do Brasil, mas desde a quarta-feira, o tempo voltou a ficar instável. A nebulosidade aumentou rapidamente, se espalhando por quase toda a Região, mas não houve registro de chuvas intensas. As nuvens persistiram nesta quinta-feira e começaram a ficar mais carregadas. A tarde de hoje começou com chuva moderada na parte central e sul do estado.  Em Uruguaiana, onde as águas do rio Uruguai já invadem áreas ribeirinhas, a chuva está mais persistente hoje. A estação meteorológica automática do Inmet registrava cerca de 25 milímetros, até às 14 horas. Na região de São Borja, a chuva também está constante desde cedo e o acumulado chegava aos 15 milímetros, às 14 horas. O rio Uruguai continua subindo na região. As condições meteorológicas apontam para a intensificação das áreas de instabilidade sobre o Sul do Brasil, com a formação de um novo ciclone extratropical entre o Rio Grande do Sul e o Uruguai, onde também já se observa o tempo chuvoso. A formação do ciclone deve acontecer no decorrer desta sexta-feira, levando ao aumento da intensidade da chuva e dos ventos sobre o Rio Grande do Sul. Todo o Estado estará mais sujeito a ventos fortes, com rajadas entre 50 e 80 km/h. No litoral sul gaúcho, os ventos podem superar este valor. A área de pressão atmosférica mais baixa que se forma na fronteira com o Uruguai vai gerar chuvas mais volumosas. O ciclone extratropical ainda está próximo do Rio Grande do Sul no sábado que vem, mantendo os ventos fortes sobre o Estado. O sistema começa a se afastar para o mar no domingo, mas ainda pode ventar forte no litoral gaúcho, a Grande Porto Alegre, áreas serranas do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina e no litoral sul catarinense. Ainda há condições para chuvas fortes nesta sexta-feira em todo o Sul do país. Localidades de Santa Catarina e do Paraná também podem chuvas e ventos fortes, com rajadas entre 50 e 80 km/h.