Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

Ciclone Subtropical Bapo deixa o mar agitado

06/02/2015 às 15:08
por César Soares

A intensificação de um sistema de baixa pressão atmosférica deu origem a um ciclone subtropical. A marinha do Brasil definiu o nome de Bapo para este sistema, que não é comum na costa brasileira.

A baixa pressão atmosférica se estende aos demais níveis atmosféricos, favorecendo a concentração de muita umidade, o que gerou muitas áreas de chuva durante a sexta-feira sobre o Rio de Janeiro, em parte de São Paulo, em Minas Gerais e Espírito Santo na sexta-feira (06) e também no leste da Região Sul.

Bapo de intensifica, mas se afasta da costa do Brasil

O ciclone subtropical Bapo vai se afastar para da costa do Brasil ao longo do fim de semana. As áreas de instabilidade no leste da Região Sul e em São Paulo perdem força, mas continuam ativas principalmente sobre o centro norte de Minas Gerais e no Espírito Santo, que terão mais chuva.

O ciclone subtropical pode ser observado nas imagens de satélite. O giro horário do centro de baixa pressão força o mesmo tipo de movimento ( da esquerda para a direita) das bandas de nuvens na costa entre São Paulo e o Rio Grande do Sul.

Mar agitado e ventos fortes

Um outro problema acarretado pelo ciclone é a agitação marítima.  O ciclone provoca ventos fortes. Com o aumento da velocidade e a persistência dos ventos, o mar fica bastante agitado.

Até a madrugada do domingo, 8, as ondas podem chegar aos 2,5 metros na costa sul de Santa Catarina e no litoral do Rio Grande do Sul. A ondas voltam a diminuir já durante a manhã do domingo. Em alto mar, as ondas ficam ainda mais altas o que pode provocar transtornos para a navegação.

A região entre o litoral norte de  Santa Catarina e o Rio de Janeiro podem ter rajadas de vento moderadas a fotes, entre 60 km/h e 70 km/h, no fim da semana, mas não sentem esta elevação do mar. As ondas não devem passar de 1 metro.

A costa entre o Espírito Santo e o Amapá não sente influência do fenômeno.

Saiba mais sobre o ciclone subtropical Bapo na conversa entre os meteorologistas César Soares e Luiz Gozzo.

As imagens do satélite meteorológico mostram a concentração de umidade em direção ao centro da baixa pressão atmosférica. Áreas de instabilidades provocaram muita chuva na sexta-feira, 6, sobre Minas Gerais, Rio de Janeiro e Espírito Santo onde . Foram observados grandes volumes de chuva acumulado