Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

Cinzas do vulcão Puyehue ainda pairam sobre a Argentina

30/06/2011 às 19:05
por Josélia Pegorim

Cinz
as do vulcão Puyehue ainda são detectadas sobre a Argentina As cinzas do vulcão Puyehue, que teve violenta erupção entre os dias 4 e 5 de junho de 2011, ainda são detectadas sobre várias áreas da Argentina, inclusive na região de Buenos Aires. Nos últimos 15 dias, as observações meteorológicas dos aeroportos de Buenos Aires registraram a presença das cinzas vulcânicas nos dias 24, 25 e 29 de junho, mas não da forma persistente como se observou na semana seguinte da erupção do Puyehue. Em Mar del Plata, cidade litorânea na província de Buenos Aires, a aproximadamente 400 km da capital portenha, as cinzas vulcânicas voltaram a se percebidas no começo da tarde desta quinta-feira, mesmo após uma madrugada e uma manhã chuvosas. Nos dias 24 e 25 de junho também houve registro das cinzas, conforme as observações do aeroporto local. A direção de deslocamento da pluma de cinzas vulcânicas é determinada pela direção e velocidade dos ventos entre 7 e 10 km de altura. Nos últimos dias, frentes frias passaram sobre o sul da América de Sul provocando chuva e queda de neve no sul do Chile e da Argentina. A chuva diminui e até para o espalhamento das cinzas, mas ela volta depois. É o que tem acontecido na região de Bariloche e Neuquen, cidades mais próximas ao vulcão no sul do Chile. As cinzas vulcânicas continuam sendo depositadas sobre Bariloche, até misturada com chuva e neve. Na última terça-feira, 28 de junho, rajadas de vento fortíssimas, com quase 90 km/h, faziam com que as cinzas voassem sobre a cidade. Ontem, começou a nevar de novo, mas era neve mistura com cinza, combinação que também foi observada nesta quinta-feira. A Argentina será a sede da Copa América, evento que reúne seleções de futebol da América do Sul e convidados de outros continentes. A abertura do evento será no próximo fim de semana, em Buenos Aires, mas os jogos acontecem em várias cidades argentinas. As cinzas do Puyehue ainda estarão se espalhando sobre a Argentina, literalmente ao sabor dos ventos. Não há como descartar o risco de problemas no tráfego aéreo dentro do território argentino, por conta da presença das cinzas vulcânicas.