Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

Cinzas do Calbuco chegam ao RS

24/04/2015 às 13:10
por César Soares

Atualizado em 24/04/2015 às 16h25

As cinzas do vulcão Calbuco, que entrou em erupção na quarta-feira no sul do Chile, já chegaram ao Rio Grande do Sul. As últimas imagens do satélite meteorológico mostram nos tons em amarelo a presença de cinzas vulcânicas chegando em áreas do sul gaúcho como o Chuí.

Na tarde da sexta-feira (24) o aeroporto de Buenos Aires informou às 12h00 (horário de Brasília) a presença de cinzas vulcânicas. Elas são decorrentes da erupção do vulcão Calbuco, no sul do Chile, que começou o processo de emissão de cinzas na quarta-feira (22).

Conforme ocorrem as explosões e o lançamento de cinzas vulcânicas em grandes alturas na atmosfera, eventualmente o nível médio atmosférico, aproximadamente 6 km com relação à superfície, pode ser atingido. Essa situação faz com que o transporte destas cinzas possa ocorrer para grandes distâncias.

Considerando o vento e a fonte emissora das partículas de cinzas vulcânicas, os modelos de dispersão de plumas fornecem uma ideia sobre as áreas atingidas.

O modelo de dispersão de cinzas mostra a observação às 12h08 (horário de Brasília) e a previsão para o horário do 18h08 do dia 24 de abril e 00h08 e 06h08 do dia 25 de abril. Os polígonos representam a área de abrangência das cinzas vulcânicas e em vermelho o alerta para a aviação.

Como dado de entrada o modelo de dispersão utiliza as correntes de vento e a fonte de emissão que é o próprio vulcão. Como a variação do vento é muito grande e a resolução da abrangência é muito pequena (modelo de alta resolução), não há rodadas para períodos maiores devido a divergência deste com a realidade.

Há uma chance de áreas do extremo sul do Rio Grande do Sul serem atingidas também pelas cinzas. Não se pode descartar a possibilidade de áreas da Região Metropolitana de Porto Alegre serem também atingidas.

Veja também: Pluma de cinzas do vulcão Calbuco é vista por satélite