Climatempo

Climatempo Meteorologia

Obter
publicidade

Chuva e temperatura amena são destaques do inverno 2012

18/06/2012 às 11:07
por Redação

O inverno deste ano terá menos ondas de frio, a temperatura deve ficar amena, mas devem ocorrer mais pancadas de chuva
A estação mais fria do ano começou oficialmente às 20h09 do dia 20 de junho. Neste ano, diferentemente do ano passado, devemos ter normalidade em relação aos fenômenos El Niño e La Niña. Em 2011 estávamos sob o domínio do fenômeno La Niña e isso favoreceu a passagem de muitas ondas de frio pelo país. O resultado foi que muita gente reclamou do frio no ano passado, e este ano a situação tende a ser diferente em algumas Regiões do Brasil, como no Sudeste. O início do fenômeno El Niño ao longo da próxima primavera não terá nenhum efeito sobre o nosso inverno. De forma geral, podemos esperar por menos chuva que a média no Brasil Central para o próximo trimestre. E o mesmo deve acontecer na maior parte do Norte, do Nordeste e do Sudeste. O Sul deve ter bastante chuva nos próximos meses, especialmente em agosto e setembro. Os Estados do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina, que geralmente registram as temperaturas mais baixas do país nesta época do ano, devem ter bastante frio, até mais forte que o normal. O começo do inverno poderá assustar um pouco. Isso porque teremos uma forte frente fria provocando bastante chuva no Sul, em São Paulo, em Mato Grosso do Sul e no sul dos Estados do Rio de Janeiro e de Minas Gerais e vai fazer bastante frio. Todo mundo deve associar que o inverno chegou bem forte muitos dirão "se o começo está sendo assim, imagina depois" mas não será bem assim. Confira os detalhes da previsão para o inverno 2012. Por mês: JULHO
  • O mês de julho apresenta pouca chuva em toda a Região Central do Brasil, o que é bastante comum nesta época do ano. A umidade relativa do ar atinge baixos valores em Mato Grosso, em Goiás e no Piauí e há risco de queimadas.
  • Na Região Sul, em São Paulo e em Mato Grosso do Sul a chuva diminui com relação a junho.
  • O mês começa frio, mas logo esquenta. Uma massa de ar frio causa declínio acentuado de temperatura na maior parte do País, e até no Acre que terá o fenômeno da friagem no fim do mês, com geada e neve nas regiões serranas de Santa Catarina e do Rio Grande do Sul.
AGOSTO
  •  Em agosto a maioria das frentes frias atua apenas no Sul do Brasil. Apenas dois sistemas chegam ao Sudeste, nos primeiros e nos últimos dias do mês. As frentes frias e seus ciclones extratropicais associados devem provocar bastante chuva no Rio Grande do Sul.
  • As "Ondas de Leste", fenômeno comum no Nordeste nesta época do ano, provocam chuva significativa no leste da Paraíba, em Alagoas e em Sergipe.
  • Não é época de chuva no Sudeste e o total acumulado fica entre normal e abaixo da média. Só há previsão de frio significativo no Sudeste e no Centro-Oeste apenas no fim do mês.
SETEMBRO
  • Sistema de alta pressão predomina na primeira quinzena do mês e dificulta a formação de nuvens de chuva. Região Centro-Oeste registra baixos índices de umidade.
  •  As frentes frias são fracas. Na segunda quinzena três sistemas chegam ao Sudeste.
  • As massas polares já não são mais intensas o suficiente para provocar resfriamento significativo.
  • Chove mais que o normal no Paraná com a permanência de frentes frias.
 Veja mais detalhes por Região   Confira o vídeo da previsão para o inverno com o meteorologista Alexandre Nascimento